Ratinho encontra Cartes | Fábio Campana

Ratinho encontra Cartes

unnamed

O secretário de Desenvolvimento Urbano, o deputado Ratinho Junior (PSC), se encontrou nesta quarta-feira, 24, com o presidente do Paraguai, Horácio Cartes, no Palácio los López, sede do governo paraguaio em Assunção. “Trocamos ideias em prol do nosso estado, o Paraná, e o país vizinho. As estimativas para o crescimento da economia paraguaia são de 14% este ano. Um claro exemplo de gestão eficiente e como um gestor de uma nação consegue gerar empregos e desenvolvimento para o seu país”, disse Ratinho Junior no facebook.


4 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sábado, 28 de março de 2015 – 17:41 hs

    Tem uma turma ai que adora o Paraguai,ali em Ciudad de Leste,mais precisamente no shopping do Armandinho da SAX,
    Contam que ali acontece coisas cabeludas,tanto que corre a más línguas que o CO-PILOTO do Beto Richa está lá fazendo estagio.

  2. Johan
    sábado, 28 de março de 2015 – 18:24 hs

    Caro FÁVIO, é de questionar se conversaram sobre a segunda via da ferrovia do norte do PARAGUAI, que poderá correr em linha paralela dupla, eixos largos a atual seguindo até PARANAGUÁ. Os recursos chineses estão a disposição. Para o PARANÁ é muito importante, pois poderá ser o porto escoador das safras agrícolas do Paraguai e dos Estados do Mato Grosso. Caso contrário o estado pode perder para a saída pelo Pacífico. O restante é tudo amabilidades. Atenciosamente.

  3. antonio
    sábado, 28 de março de 2015 – 18:40 hs

    Deveria dizer tambem que o citado Presidente eh o dono da maior fabrica de cigarros vagabundos que infestam nosso país através de contrabando. Não se o que teriam para conversar que interessasse os dois países e que representatividade teria o Ratinho para tratar disso.

  4. zangado
    domingo, 29 de março de 2015 – 17:41 hs

    Mas um exemplo escandaloso do desgoverno do Estado !

    Aí quem deveria estar seria o governador. Se tanto, porque se tratam de países, onde as relações devem ser institucionais, entre governos federais, com a interveniência do Estado fronteiriço.

    Agora temos um segundo escalão, representado por um deputado que abandonou seu mandato para ocupar cargo no executivo, e dá uma de estadista …

    Palamordedeus !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*