Paraná e Japão comemoram laço centenário | Fábio Campana

Paraná e Japão comemoram laço centenário

traiano - japao1

O presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), participou, na manhã desta quinta-feira (12), da abertura das comemorações do centenário da colonização japonesa no Paraná, dos 120 do estabelecimento das relações diplomáticas Brasil-Japão e dos 45 da irmandade entre o estado do Paraná e a Província de Hyogo, no Japão. Traiano recepcionou, junto com o governador Beto Richa, o consul-geral do Japão, Toshio Ikeda, no Salão de Atos do Palácio Iguaçu.

“A comunidade japonesa que contribui muito com o Paraná e que trouxe a cultura que faz realmente a diferença em termos de tecnologia. Temos investimentos de empresas japonesas aqui no estado e, portanto, nada melhor do que reconhecer e homenagear essa comunidade que tem história e tradição, e que ajuda a alicerçar a economia do Paraná”, afirmou Traiano durante o evento.

beto - japao2

Leia matéria completa sobre o evento na sequência.

_________________________________________

Paraná celebra 120 anos das relações diplomáticas entre o Brasil e o Japão

O governador Beto Richa e o embaixador do Japão Kunio Umeda abriram nesta quinta-feira (12), no Palácio Iguaçu, as comemorações dos 120 anos das relações diplomáticas entre o Brasil e o Japão. A data foi marcada pela tradição japonesa com a quebra de um barril de saquê e apresentação dos tambores e a cerimônia do chá. “Os japoneses tiveram um papel primordial no desenvolvimento do Paraná, especialmente em economia e cultura. O mais admirável de tudo é o laço cultural que nos une, em todos os sentidos, desde a gastronomia, tecnologia, costumes e na economia. Esse forte laço de amizade e de solidariedade acaba sendo tão importante quanto as contribuições na própria economia”, afirmou Richa.

“A relação entre os dois países tem sido muito importante para o desenvolvimento das nações. Temos um grande respeito pelos brasileiros. Queremos, com essas comemorações, simbolizar o quão profundo são os laços entre o Brasil e o Japão”, afirmou Kunio Umeda.

Participaram a vice-governadora Cida Borghetti; a embaixatriz Keiko Umeda; a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o cônsul-geral do Japão no Paraná, Toshio Ikeda, e a consulesa Akemi Ikeda; o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano, o diretor-presidente da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Satoshi Murosawa.

NO PARANÁ – Além dos 120 anos de amizade entre os dois países, o ano de 2015 também marca o centenário da colonização japonesa no Paraná e os 45 anos de irmandade entre o Estado do Paraná e a Província de Hyogo.

O Brasil é o país com a maior população de origem nipônica fora do Japão com 1,5 milhão de pessoas, sendo que 10% estão no Paraná. Só Curitiba abriga 32 mil descendentes de japoneses, a segunda maior colônia no País, atrás apenas da cidade de São Paulo.

O Norte do Paraná tem um dos maiores núcleos de japoneses e seus descendentes, com mais de cem mil pessoas. O Japão, por sua vez, acolhe a terceira maior comunidade de brasileiros no exterior com mais de 175 mil pessoas.

SOLIDARIEDADE – Richa destacou algumas ações que contribuíram para reforçar a amizade. Ele mencionou o Jogo da Solidariedade, realizado em 2011, em Curitiba, para ajudar as vítimas do terremoto e tsunami no Japão. “Foi algo extraordinário e recebemos a gratidão dos irmãos japoneses.

Em 2005, como prefeito de Curitiba, Richa integrou uma missão organizada pela Câmara de Comércio Brasil-Japão, que visitou o Japão. Ele recebeu o título de Cidadão Honorário de Himeji, cidade-irmã de Curitiba, assim como uma Medalha de Honra ao Mérito. Na gestão de Richa na prefeitura foi iniciada a construção do Parque da Imigração Japonesa.

INVESTIMENTOS – A presença de empresas japonesas no Paraná dobrou nos últimos cinco anos. Segundo informações da Câmara do Comércio e Indústria Brasil–Japão do Paraná, em 2009 o Estado tinha 11 fábricas e já em 2014 somavam 22 empreendimentos. “A expectativa é que, nos próximos três anos, possamos dobrar mais uma vez o número de empresas nipônicas instaladas no Paraná, colaborando decisivamente para nosso desenvolvimento socioeconômico”, disse Richa.

EMPRESÁRIOS – A comitiva do embaixador Umeda inclui um grupo de 20 empresários que desejam investir no Paraná e que discutirão com o governadorparcerias para viabilizar esses investimentos. “Queremos ampliar as parcerias econômicas com o Paraná. Já temos muitas empresas japonesas em solo paranaense, criando empregos”, afirmou Umeda.

A relação comercial entre o Japão e o Brasil é bastante igualitária no que se refere a valores. De acordo com dados de 2012, da embaixada japonesa, o Brasil exportou US$ 7,96 bilhões para o Japão e importou US$ 7,73 bilhões em produtos japoneses.

TRATADO COMERCIAL – O Tratado de Comércio e Navegação entre a então República dos Estados Unidos do Brasil e o Império do Japão foi assinado há 120 anos, na França, no dia 5 de novembro de 1895, pelos ministros Plenipotenciários do Brasil, Gabriel de Toledo Piza e Almeida, e do Japão, Arasuke Sonoe. Foi o início das relações diplomáticas e a amizade entre os dois países.

Durante o evento, apresentado o cronograma para este ano comemorativo, com shows, teatro, concertos e duas feiras tecnológicas já previstas, uma em Curitiba e outra no interior do Estado.

Para o presidente da Comissão Organizadora Nikkei do Paraná, Jorge Yamawaki, esses eventos culturais irão aproximar ainda mais os dois países. “Queremos transpor as distâncias e as barreiras culturais para fortalecer e unir o Brasil e o Japão”, afirmou.


4 comentários

  1. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 12 de março de 2015 – 15:24 hs

    Vermelho coca cola,será que querem ser petistas ???????xo satanaz

  2. Magrão
    quinta-feira, 12 de março de 2015 – 19:32 hs

    Traiano já contrata um Japa deste como funcionário fantasma, como fez com seus 8 familiares .rs

  3. zangado
    quinta-feira, 12 de março de 2015 – 19:36 hs

    Isso eu chamo “governar” – fotos, sorrisos e nada mais!

  4. TROLL
    sexta-feira, 13 de março de 2015 – 7:11 hs

    Sergio Silvestre
    O “plural” da tua postagem está exagerado.
    Enquanto o vermelho no Japão é simbolo de uma nação, aqui no Brasil é símbolo de tudo o que há de pior, graças ao teu “partideco” de merda .
    Opte pelo verde/amarelo que você ganha mais!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*