Novo ministro da Educação já criticou Dilma: 'a maior parte do ministério é fraca' | Fábio Campana

Novo ministro da Educação já criticou Dilma: ‘a maior parte do ministério é fraca’

renato_janine

André de Souza e Renata Mariz, O Globo

O novo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro (foto), já fez várias críticas à presidente Dilma Rousseff. Em entrevista ao GLOBO no último dia 7, Ribeiro afirmou que a maior parte do ministério “é fraca”. Apesar de ter declarado voto na petista, ele disse ter se sentido “enganado” em relação ao modo de Dilma governar.

— Considero que na situação que estava foi o melhor voto. Mas isso não quer dizer que eu esteja satisfeito. Me sinto enganado no sentido em que houve um compromisso implícito de que ela mudaria o estilo de governo, ia parar de governar pela braveza e ia começar a dialogar mais e a delegar mais. Esse para mim era um compromisso que ela cumpriu de maneira muito limitada na medida em que nomeou um ministro que ela praticamente não pode mandar embora, que é o Joaquim Levy. Com ele, eu suponho que ela não grite. A maior parte do ministério é fraca, com honrosas exceções. Ela tem uma imagem de quem dialoga e delega pouco e isso não é uma boa imagem para um presidente na democracia — declarou ao GLOBO.

Em artigos publicados no jornal “Valor Econômico”, o novo ministro também criticou Dilma. Entre outras coisas, disse que lhe faltava dialogar e delegar poderes e que tem um “má comunicação”. Em artigo publicado em dezembro, numa crítica a Dilma e aos outros dois principais candidatos a presidente na última eleição, Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), o novo ministro disse que “não vamos bem de líderes”. Em 26 de janeiro, ele inclusive comparou Dilma a Aécio, dizendo que são mais semelhantes do que aparentam ser. “Temos um paradoxo: candidato, Aécio Neves prometeu continuar a política social do PT; reeleita, Dilma Rousseff adotou medidas econômicas dos tucanos. Portanto, a realidade não os afasta tanto mas, na aparência, eles parecem estar quase em guerra”, escreveu.

Ele faz um paralelo entre o jeito de governar do primeiro mandato — “da pessoa centralizadora, desconfiada, preocupada em articular as diversas ações ministeriais, empenhada em gerar sinergias, mas que não conseguiu tanto êxito quanto pretendia” — e o desafio da segunda gestão, ressaltando que Dilma precisa delegar mais, para desbloquear “algumas travas políticas, econômicas e sociais a que chegamos”. Também sobre o estilo de governar da presidente, Ribeiro escreveu que “lhe faltava delegar e dialogar” e afirma que dar autonomia ao ministro Joaquim Levy na condução da economia, embora seja uma decisão acertada, “não deve ter sido fácil para uma governante certa de si como Dilma”.


8 comentários

  1. João Silva
    sábado, 28 de março de 2015 – 12:34 hs

    Além de militante, da área lulista, o referido professor da USP é um canastrão…. Fala em diálogo, mas cospe em todos que não defendem o que ele pensa! Mas, como se vê, nada no Brasil está tão ruim que não possa piorar! Se antes tínhamos inúmeros analfabetos funcionais, doravante teremos apenas analfabetos, uma educação apenas através de doutrinação, um exército de idiotas, ( ou retardados, como ele se referiu a alguns que discordavam de suas teses), prontos para obedecerem a qualquer ordem! Adeus educação!

  2. sábado, 28 de março de 2015 – 13:02 hs

    BOM PELO MENOS ESCOLHERAM UMA PESSOA QUE É DA ÁREA..E CONHECE TUDO ..DO SETOR NÉ;;;;;;;;;;;;

  3. Juca
    sábado, 28 de março de 2015 – 13:24 hs

    Esse tanbém vai durar pouco…

  4. Juca
    sábado, 28 de março de 2015 – 13:25 hs

    corrigindo… também…

  5. Alexander
    sábado, 28 de março de 2015 – 13:45 hs

    Declarações nesta reportagem como “….ela mudaria o estilo de governo…” atribuidas a este novo ministro já é indicação suficiente que ele acredita em Papai Noel e coelhinho da Pascoa. Não serve para o cargo, é um incompetente (para ser educado). Falta vivência para o novo ministro; chama o próximo da fila, nem percam tempo…..
    Mas, para o PT, competência não é requisito….

  6. Palpiteiro
    sábado, 28 de março de 2015 – 15:46 hs

    Mais um filósofo lulopetista que acredita em Papai Karl Marx, na luta de “craçe”, na substituição do capitalismo por uma burocracia estatal que não precise trabalhar nunca mais na vida. Mais um esquerdista que odeia a “zelite”e “uzrricu” e acha que “uzpobri”herdarão a terra arrasada pelo lulopetismo. A “pátria inducadora” e seus líderes saídos dos bueiros.

  7. Vigilante do Portão
    domingo, 29 de março de 2015 – 2:49 hs

    Ele deve ENUMERAR o “maior parte”:

    NOMES e MINISTÉRIOS.

  8. JÁ ERA...
    segunda-feira, 30 de março de 2015 – 6:57 hs

    Este é mais um “tapa buraco” do PT. Desqualifico pessoas que criticam
    frontalmente e depois entra para o time que criticou. Sem caráter !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*