Extinção da Comissão Geral é uma vitória da sociedade paranaense, afirma Plauto Miró | Fábio Campana

Extinção da Comissão Geral é uma vitória da sociedade paranaense, afirma Plauto Miró

unnamedpmg
Deputados aprovam o fim do recurso regimental que atropela o processo legislativo

“O recurso de votação em Comissão Geral foi definitivamente sepultado. Agora, todos os projetos terão o seu curso de tramitação normal e a devida discussão na Casa”, afirmou o 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Plauto Miró (DEM), após a promulgação do projeto de resolução nº 1/15, e que extingue o artigo 107, do Regimento Interno, prevendo a transformação das votações em Comissão Geral. A promulgação aconteceu após aprovação da redação final da proposta, nesta terça-feira (10), durante a sessão Plenária. Plauto assinou o projeto, que teve ainda o apoio de mais de 30 parlamentares. Com a revogação do mecanismo de Comissão Geral, as proposições legislativas protocoladas na Mesa deverão passar obrigatoriamente pela discussão e apreciação das comissões técnicas da Assembleia, no seu curso normal.

A Comissão Geral era uma alternativa regimental para acelerar a aprovação dos projetos de lei, sem o devido tempo para o debate entre os deputados e a sociedade.

“Avançamos em mais um importante aspecto da transparência na Assembleia. Apoiamos irrestritamente a tramitação deste projeto e agora comemoramos a aprovação da extinção da Comissão Geral. Ganha a Assembleia Legislativa. Mas mais do que isto, ganha a sociedade paranaense”, disse o 1º secretário.

Revisão do Regimento – A Comissão Especial para analisar a reforme do Regimento Interno também foi instalada nesta terça-feira pela manhã. O deputado Pedro Lupion (DEM) será o presidente. A vice-presidência ficou com a deputada Maria Victória (PP) e a relatoria com o deputado Edson Praczyk (PRB). A CE terá até 180 dias para a conclusão dos trabalhos. As reuniões vão acontecer sempre às terças-feiras, às 10 horas, na Sala de Reuniões das Comissões. “Será um trabalho importante para modernizarmos o nosso Regimento. Embora tenhamos um prazo longo, nossa expectativa é de conclusão da revisão o quanto antes”, avaliou Lupion.


4 comentários

  1. zangado
    terça-feira, 10 de março de 2015 – 21:33 hs

    Pelo menos estão sendo mais autênticos que o governador que ainda atira culpa em terceiros esquecendo sua herança maldita origem do pretendido tratoraço.

    Uma réstia de sol e ar puro na Casa dos Horrores.

  2. CasaGrande
    quarta-feira, 11 de março de 2015 – 8:48 hs

    Parabéns Plauto tamos junto ! rs.

  3. lika
    quarta-feira, 11 de março de 2015 – 9:46 hs

    Por isso a importancia do povão pressionar, se não fosse isso, jamais teriam extinto a comissão geral, apesar de que não precisava extinguir essa comissão, mas sim discutir com os deputados e a sociedade projetos polemicos que envolvam principalmente o bolso e a vida dos contribuintes, o estado uma hora pode precisar de uma votação rapida de um projeto e essa comissão pode fazer falta, o que não pode é usa-la pra enganar os eleitores que os elegeram. camburão não funciona aqui e é muito perigoso. rsrsrsrs.

  4. Amanda
    quarta-feira, 11 de março de 2015 – 21:21 hs

    Mas é muita cara de pau dos figurinhas ai da foto….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*