Veja as mudanças propostas pelo governo que serão votadas na Assembleia | Fábio Campana

Veja as mudanças propostas pelo governo que serão votadas na Assembleia

1 – Salários dos professores: não muda nada. Os professores continuam ganhando o mesmo salário de hoje. Os adicionais por tempo de serviço (anuênios e quinquênios) já incorporados também continuam valendo. Daqui pra frente não haverá a incorporação de novos adicionais, já que o tempo de serviço é um dos critérios para as promoções e progressões previstas no plano de carreira do magistério. O fim de novos adicionais vale também para as demais categorias dos servidores. Os policiais civis, militares e da criminalística, os procuradores do Estado e os servidores da Adapar e da Emater já não recebiam esse tipo de benefício.

2 – Plano de carreira dos professores: níveis de menor vencimento do quadro do magistério em extinção (professores sem formação superior) serão suprimidos. O Quadro Próprio do Magistério (professores com curso superior) não será afetado.

3 – Previdência complementar: nada muda para os atuais servidores, que continuarão vinculados à Paraná Previdência. Os novos servidores, que forem contratados a partir de agora, terão seus benefícios de até R$ 4.663,75 pagos pela Paraná Previdência. Acima deste valor, poderão optar pela PREVCOM Paraná, a entidade de previdência complementar que está sendo criada. Na PREVCOM o servidor poderá contribuir com até 7,5% do seu salário. O Estado também contribuirá com a mesma parcela.

4 – Auxílio transporte: o pagamento do auxílio transporte para servidores que estejam em férias ou afastados do trabalho será suspenso.


10 comentários

  1. Vitor
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 13:49 hs

    Nada Muda??/ Ora Campana Pare de defender o indefensável. Se nada Mudasse, não teria porque ter Pacotaço contra os servidores. O corte de Quinquenios por exemplo previstos no Estatuto dos Servidores Artigos 170 , 171 e paragrafos. Lei 6174. E você poderia para de defender quem não paga o Terço de férias, as diárias dos PMs no litoral, o nao pagamento das promoções, etc etc . Sei que é a favor do Beto, mas pelo Amor de Deus, seja realista.

  2. Antonio Alvaro Rosar
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 13:50 hs

    Estas propostas são razoáveis.

  3. RR
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 14:36 hs

    É ESSA PTRALHADA QUE QUER VER O CIRCO PEGAR FOGO,SÃO TÃO INÚTEIS QUE TEM QUE TOCAR O HORROR PRA APARECER,SENÃO NINGUÉM SABE QUE ELES EXISTEM.

  4. Andreia
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 15:37 hs

    Fabio Campana, porque você não acrescenta no seu texto que o Beto Richa quer ROUBAR os 8 bilhões da previdência que é NOSSO? Pois, foi descontado do nosso salário.Pra essa atitude cabe um impeachment!!!!

  5. Observador
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 15:47 hs

    Há um equívoco na informação sobre o recebimento de quinquênios no que diz respeito à Policiais Civis. Eles são remunerados por subsídio, e erroneamente, foi implantado por níveis, de acordo com o tempo de serviço de cada um, ou seja dos quinquênios. Assim, haverá prejuízo para os que não possuem todos os quinquênios.

  6. Jose Rosa
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 16:22 hs

    ESTA CERTO GOVERNADOR,,,,,,,,,,,,,,,,

    TÁ NA HORA NOS PAGAMOS OS SALARIOS DOS FUNCIONARIOS PUBLICOS E NÓS NAO TEMOS ESTAS VANTAGENS E NEM ESTABILIDADE

  7. indignado
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 18:27 hs

    isso é uma vergonha, depois esse governo vem falar do governo dilma, são todos farinha do mesmo saco, um pior q o outro, cambada.

  8. Caneca
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 18:43 hs

    Muito mal assessorado o nosso pobre governador. Com as medidas que pretende aprovar está declarando a oficial falência do Estado, mesmo raspando e usurpando o caixa da Paraná Previdência e de outros órgãos da administração direta. Tudo está sendo inviabilizado, o futuro reserva imensas dificuldades, pobres futuros governadores. A incompetência impera hoje no Paraná.

  9. junior
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 20:34 hs

    O governo paga vale transporte para professores em férias? É verde isso? Isso não seria apropriação indébita, prevista no código penal? Coitado do contribuinte.

  10. Gisa
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 20:42 hs

    Enquanto isso: o salário do governador é o maior da categoria no país , os deputados ( cuja maioria é da sua bancada) aprova o aumento dos próprios salários ,o Tribunal de Contas requere auxílio-moradia de mais de 4000 mil reais,etc,etc,etc.
    Abre o olho contribuinte. o pacote da maldade também te afeta.
    Quando você descobrir isto pode ser tarde demais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*