Sarney ataca Dilma | Fábio Campana

Sarney ataca Dilma

sarney=

No dia em que se despediu da política, o ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-AP) fez duras críticas ao governo Dilma Rousseff em sua coluna publicada semanalmente no jornal “O Estado do Maranhão”, de propriedade de sua família.

O alvo principal da crítica neste domingo (1º) foi o cancelamento, anunciado na quarta-feira (28) pela Petrobras, da construção da refinaria Premium 1, cuja obras estavam em andamento em Bacabeira (53 km de São Luís).

“O Maranhão recebeu apático uma decisão que é uma manifestação de discriminação, desprezo, ingratidão e injustiça. Que culpa tem o Maranhão pela corrupção e pela bagunça da Petrobras? Pagamos nós pela Lava Jato!”, questionou Sarney, seguindo: “O Maranhão esperou 30 anos por um grande projeto de estrutura de base, para mostrar que o Brasil não pode continuar a ser dois Brasis, um rico e um pobre.”

Ainda segundo o senador, é hora do Estado se unir para que as obras sejam retomadas. Ele defende uma “luta” dos nomes maranhenses pela retorno das obras.

“Eu não aceito essa decisão de acabar com a refinaria em nossa terra. Falta de dinheiro na Petrobras! Por que não abrir a empresas estrangeiras a construção? Aí estão capitais chineses, americanos, ingleses, holandeses, sauditas, árabes e tantos outros. Posso não estar mais vivo, mas sei que, se mantivermos a luta, classes empresariais, povo, governo, todos unidos, essa decisão será revertida e um dia vamos ver a refinaria do Maranhão”, escreveu.

Segundo dados de balanços da Petrobras, a refinaria Premium 1 já teve investimentos federais, desde 2007, de R$ 1,8 bilhão –em valores não-atualizados monetariamente.

Além da obra no Maranhão, a Petrobras também anunciou que desistiu da refinaria Premium 2, no Ceará, que já teve mais de R$ 1 bilhão em investimentos.

Em nota, o governo do Maranhão –comandado por Flávio Dino (PCdoB), opositor histórico dos Sarney– também criticou o governo federal e disse está “pronto a dialogar com a Petrobras para a retomada de investimentos no Maranhão, sendo sanados os erros técnicos do projeto original, que não são de responsabilidade do povo maranhense.”

Política econômica “hostil”

As críticas do ex-senador e aliado da presidente não se restringiram à refinaria e chegaram à política econômica de Dilma.

“Os fundos de participação dos Estados são contidos em limites precários, incapazes de fazer a diferença. Não há incentivos efetivos aos empréstimos dos bancos de desenvolvimento, como taxas de juro diferenciadas das dos estados ricos. A área econômica do governo é indiferente, ou mesmo hostil, a medidas que possam fazer os estados pobres competitivos, capazes de atrair investimentos que normalmente vão para os estados ricos”, alegou Sarney.

Durante a campanha eleitoral de 2014, Sarney e sua família fizeram campanha para a reeleição de Dilma. Apesar disso, imagens feitas pela “TV Amapá” no dia da votação mostraram que o ex-senador apertou o 45, votando em Aécio Neves (PSDB).


15 comentários

  1. Observador Atento
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 13:12 hs

    Apesar da presidenta Dilma merecer críticas por suas políticas e estelionato eleitoral, José Sarney, o eterno político, não tem moral para criticar pois sempre usufruiu dos benefícios do poder. Soube, assim com a grande maioria dos políticos, tirar vantagens. Que o diga a o povo maranhense!

  2. Roberto
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 13:37 hs

    Se o Sarney está contra a Dirma, começo cogitar a idéia de apoiá-la…

  3. VLemainski - Cascavel
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 15:53 hs

    Salvo equívoco meu, se não saírem investimentos no Maranhão, secam as tetas para a família Sarney… Quem sabe o maior motivo da choradeira seja este…

  4. Jeovani Reis
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 15:59 hs

    “O sujo falando do mal lavado”…
    Este notável senhor diz que o Maranhão esperou por 30 anos por uma grande obra. Gostaria de saber o que o mesmo fez pelo estado que controla à décadas.

  5. toninho
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 16:44 hs

    Ser mal falado por esse cidadão é ser elogiado.

  6. FUI !!!
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 16:54 hs

    Pelo menos em parte a Petrobras estancou mais um buraco da estatal
    nesta obra da Premium I no Maranhão.

  7. Juca
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 17:39 hs

    Esse gagá não era senador do Amapá:? Agora lembra do Maranhão, estado que ele e sua família transformaram no estado mais miserável do Brasil

  8. PEDROCA DO SUDOESTE
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 20:54 hs

    Quer ficar ainda aparecendo na mídia…..Por quê só agora,vem falar isso ? Porque não antes,vai dormir com tua esposa e netos….Magooou,secou a teta…….

  9. macedo
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 – 22:45 hs

    olha pode ser um bom sinal , ele é muito rápido
    já sentiu q a casa pode cair

  10. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 5:09 hs

    O clã Sarney representado por este malaco conseguiu perpetuar no poder
    durante uma infinidade e aumentar o poder do enriquecimento familiar, po-
    rem o Maranhão é hoje com certeza o estado mais pobre do Brasil. Que
    moral o malaco tem para criticar outra que está indo no mesmo rumo !?

  11. Neydher Fernandes
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 10:32 hs

    Eu, como maranhense, repudio as palavras desse senhor, apesar de compartilhar da revolta que ele expressa. Entretanto, se o Maranhão esperou 30 anos (na verdade espera há uns 50 anos) por uma projeto de estrutura base, como ele diz, agradeça-lhe e à sua família, que há tantos anos no poder elevou o Maranhão ao topo… da miséria, da falta de educação, falta de saneamento básico… Não tenho vergonha do meu estado, que é lindo e cheio de riquezas naturais, mas tenho vergonha do que fizeram com ele. Dilma e “Sarneys” podem dar as mãos.

  12. Johan
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 11:29 hs

    Caro FÁBIO, é inútil de nossa parte comentar sobre o Sarney. Após mais de 50 anos na vida política a única contribuição significativa dele foi a de que após as lideranças passarem pela presidência da república do país, o ideal é que o personagem “VÁ PARA CASA” e não retorne mais a vida política. Foi de uma INUTILIDADE de assombrar. O demais, falar dele é o mesmo que chutar cachorro morto na beira da rodovia. É desgaste para quem se manifesta. Atenciosamente.

  13. Beatrix Kiddo
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 12:02 hs

    Pelo menos um consolo a camarada Dilma recebeu, ser atacada pelo rei do Maranhão só pode ser recebida como elogio. Um cara com um passado tão podre quanto este cidadão, de tão triste memória na história republicana, deveria deixar a vida pública de bico bem fechado. O Maranhão e os maranhenses só tem o que merecem.

  14. LUIZ
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 12:46 hs

    PÔ ” VÉIO ” ROUBOU,EXTORQUIU,PILHOU,FEZ O CAPETA JUNTO COM ESSA VAGABA,E AGORA COSPE NO PRATO QUE COMEU,O INFERNO TE ESPERA E PRA LOGO.

  15. QUESTIONADOR
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 – 17:06 hs

    -Este senhor ataca a presidente pois não tem os seus interesses atendidos pela maior organização criminosa e esta não aceita em hipótese alguma competição!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*