Manifestações de caminhoneiros atingem rodovias em 12 Estados | Fábio Campana

Manifestações de caminhoneiros atingem rodovias em 12 Estados

PROTESTO - caminhão

A manifestação de caminhoneiros já ganhou a adesão em 12 estados, afetando a produção de alimentos, exportações e abastecimento de combustíveis. Desde que o protesto começou há uma semana, manifestantes já realizaram bloqueios em rodovias no Pará, Ceará, Mato Grosso, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os caminhoneiros pedem redução no preço do diesel e do pedágio, tabelamento dos fretes e a sanção, por parte da presidente Dilma Rousseff (PT), de mudanças na legislação que flexibilizam a jornada de trabalho. Com informações da Folha de S. Paulo. (foto de Franklin de Freitas em registro do protesto na BR-227 no Paraná).

Preocupado com o impacto político e econômico do bloqueio das rodovias, o governo marcou uma reunião para esta quinta (26) no Palácio do Planalto, para discutir com os caminhoneiros e empresas de transporte. A ordem de Dilma é resolver o impasse o mais rápido possível. O governo, porém, teve dificuldades nos últimos dias para resolver o problema porque não conseguia identificar líderes que respondessem por todo o conjunto de manifestantes.

Apesar da reunião marcada com o governo, muitos grevistas ainda realizam bloqueios em várias de rodovias do país. O movimento ganhou adesão também na Bahia, no Ceará, no Pará e em São Paulo. Caminhoneiros do Espírito Santo podem aderir à paralisação nesta quarta (25). Nem mesmo decisões da Justiça Federal no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, obrigando a liberação das rodovias, surgiram efeito.

Responsáveis, em média, por 58% do transporte de mercadorias no país, segundo o Ministério dos Transportes, os caminhões têm participação ainda mais alta em setores como o de grãos. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, 65% do transporte da soja no país foi por esse meio em 2013.

No porto de Paranaguá, por exemplo, o segundo maior exportador do país, o movimento está abaixo do normal. O escoamento da soja, em plena safra, está prejudicado. Neste terça, dos 925 caminhões previstos, apenas 67 chegaram. Segundo a direção do porto, mesmo com o fim do movimento, deverá haver lentidão no escoamento da soja.

No Paraná e em Santa Catarina, a JBS decidiu paralisar oito unidades de produção de aves e suínos. O principal problema é a interrupção no fornecimento de grãos para a alimentação dos animais e de insumos, como embalagens.


6 comentários

  1. RR
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 10:42 hs

    A ÚNICA SALVAÇÃO PARA O PAÍS É A INTERVENÇÃO MILITAR É CLARO QUE OS CORRUPTOS SÃO CONTRA.

  2. Johan
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:15 hs

    Caro FÁBIO, há necessidade bem clara de APOIAR a mobilização dos caminhoneiros. Eles conduzem o país nas costas, levam o progresso, e não podem pagar sozinhos pela INCOMPETÊNCIA de um grupo que se diz político e estão quebrando a nação. Já quebraram a empresa no processo da PTBRÁS. A ZELITE política da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA não está preocupada com a péssima situação econômica em que se encontra o país. “BRASIL PÁTRIA EDUCADORA” falácia da presidente DILMA VAGALUME. Os professores estão paralisados há 03 semanas, não possuem nenhum compromisso com a EDUCAÇÃO do futuro do BRASIL. Os caminhoneiros pararam 01 dia e os dirigentes já suaram. A sociedade deve auxiliar na LUTA deles, apoiando na busca da LIBERAÇÃO DE IMPORTAÇÃO do DIESEL, que ficará mais barato, que influênciará na redução dos valores dos fretes e comida mais barata na mesa, inclusive dos professores. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a proposta de ” o sul é o meu país”, proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA VAGALUME, agora no poder, para evitar maiores desilusões e VERGONHAS a sociedade brasileira. Atenciosamente.

  3. iné army cardoso da silva
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:19 hs

    Os caminhoneiros estão com toda arazaão porque são eles quem transportam os bens para servir a população em todo o país. são vitimas do abuso nos preços dos pedágios, e, agora, esse governo larápio, sem vergonha e ladrão quer tirar nas costas do povo e, principalmente dos caminhoneiros, os furtos e a rapinagem dos ladrões, jaguaras e corruptos da Petrobas. É estranho a posição da Dilma em autorizar o aumento do combustivel e isso leva a pensar que ela é uma das maiores ladras que apareceu nesse país ela o seu comparsa o felino maior chamado Lula e toda a corja de cafagestes e ladrões que vieram com ele ao poder. O PT (partido do trambique e da trapaça) não demorou muito em nostrar as mangas. enterraram a Petrobras, faliram o país e, agora, mostrando mais ainda seu mau caráter o governo aumenta o combustivel e as tarifas de energia elétrica da agua com isto querendo, no lombo do povo, tapar o furo de sua ladroagem.Fora com a Dilma e toda a sua corja, inclusive, os canalhas empreguistas e ladrões do PMDB. Essas aves de rapina,ladrões do povo deveriam ser obrigados a devolver o dinheiro enrustido nos paraisos fiscais e se assim não procedessem deveriam ser fuzilados em praça pública. Onde estão as forças armadas que não cumprem com seu dever com o povo, ou seja, de guardiões da Nação, e não cassam e exterminam todos esses larápios dos cofres públicos? Cuidado Brasil…O PREÇO DA LIBERDADE É A ETERNA VIGILÂNCIA.

  4. Johan
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:21 hs

    Caro FÁBIO, e por falar em REFÉM de grupos, a sociedade brasileira não pode ficar REFÉM dos membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA. Atenciosamente.

  5. quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:30 hs

    O Governo vai receber representantes dos caminhoneiros, mas já se mostra intransigente. dizendo que preço do DIESEL nem pensar. Ora, uma das reivindicações deles é, justamente, um preço menor do Diesel, redução do valor dos pedágios, que em certas rodovias são muito altos e etc.etc.. Essa é a classe, quiçá a única, que pode PARALISAR O PAÍS. O que o Governo quer dialogar, se já coloca empecilhos na pretensa negociação ? Tristeza para um povo que tem um Governo desse.

  6. Rábula
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 17:24 hs

    Em todas as imagens que vejo da greve dos caminhoneiros(gente que realmente trabalha), não vejo a presença do “exercito vermelho”, com suas bandeiras da mesma cor para os apoiar. Já nas imagens das greves dos(as) professores(as) e demais funcionários públicos o “exercito vermelho” se faz presente, e suas bandeiras tremulam vigorosamente. Sem dúvida o partido do trambique se faz presente onde lhe interessa !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*