Pedra no sapato | Fábio Campana

Pedra no sapato

dilmacunha

Sobre o encontro, em São Paulo, entre Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, surgirão as mais variadas versões sobre o que foi conversado. Antes, contudo, o ex-chefe do Governo já havia dito aos assessores do Instituto Lula que recomendaria a presidente aparecer mais em publico, viajar pelo país divulgando obras e explicando à população que as medidas do ajuste fiscal são duras, mas necessárias. E também sugeriu, especialmente, que ela conversasse com Eduardo Cunha, presidente da Câmara, que já vem produzindo derrotas ao Planalto. Dilma já chamou o parlamentar de “gênio do mal”, considera o deputado uma “pedra no sapato” e não tem a menor intenção de se aproximar dele.


5 comentários

  1. LUIZ
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 21:44 hs

    ISSO,VIAJA BASTANTE,PODE SER QUE LEVAMOS SORTE E O AVIÃO CAI.

  2. NA CORDA BAMBA
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 4:39 hs

    O governo Dilma 2015 simplesmente se esfacelou por conta própria. Hoje
    a população geral independente de quem votou nesta anta, está provando
    a incompetencia e a mentira que o PT divulgou durante estes doze anos.
    Nunca o país esteve no lixo como está agora. A dúvida que nos resta é se
    vai sobrar boia para todos os brasileiros… com certeza não.

  3. JÁ ERA...
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 4:42 hs

    A pior situação que um ser humano pode enfrentar na sua vida é sentir
    na pele (para não falar em outra parte) que foi traído e não pode fazer nada.
    O que todos nós estamos sentindo hoje é de impotencia total contra esta
    cambada do PT. Sorte destes ladrões que não estão morando no Iraque ou
    na Indonésia porque por lá já teriam sido condenados à pena de morte.

  4. Anônimo
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 10:45 hs

    Aqui está o grande problema, o primeiro impasse para uma reunião entre os dois: a Dilma que está na berlinda da verdade, não é humilde o suficiente para enfrentar o presidente da Câmara e lhe dizer que o Brasil precisa de paz, mas que esta paz deve ser iniciada no Planalto com desmentidos dos ditos na sua campanha. Ainda há pouco o Fabio deu uma demonstração de humildade e reverteu um erro que cometeu ´por ser informado errado sobre um fato importante. A sociedade aceitou e tudo está resolvido. Mas e a presidenta por que não toma esta iniciativa?: Não toma porque o PT está acima do bem e do mal. A Dilma não pode esquecer que a Lava – Jato caminha em sua direção…e com Sergio Moro não tem acertos de nenhum tipo. Primeiro ele pensa no Brasil, doa a quem doer. Como gostava de falar a presidenta, Sergio Moro não mudará “nem que a vaca tussa”.
    É Dilma, saiu o Benedito Barbosa e chegou o Sergio Moro!!
    O Brasil ainda tem jeito!

  5. Veredito do Dia..
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 10:46 hs

    Aqui está o grande problema, o primeiro impasse para uma reunião entre os dois: a Dilma que está na berlinda da verdade, não é humilde o suficiente para enfrentar o presidente da Câmara e lhe dizer que o Brasil precisa de paz, mas que esta paz deve ser iniciada no Planalto com desmentidos dos ditos na sua campanha. Ainda há pouco o Fabio deu uma demonstração de humildade e reverteu um erro que cometeu ´por ser informado errado sobre um fato importante. A sociedade aceitou e tudo está resolvido. Mas e a presidenta por que não toma esta iniciativa?: Não toma porque o PT está acima do bem e do mal. A Dilma não pode esquecer que a Lava – Jato caminha em sua direção…e com Sergio Moro não tem acertos de nenhum tipo. Primeiro ele pensa no Brasil, doa a quem doer. Como gostava de falar a presidenta, Sergio Moro não mudará “nem que a vaca tussa”.
    É Dilma, saiu o Benedito Barbosa e chegou o Sergio Moro!!
    O Brasil ainda tem jeito!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*