'Nossos alunos precisam voltar para a sala de aula', diz Richa | Fábio Campana

‘Nossos alunos precisam voltar para a sala de aula’, diz Richa

beto richa - rpc

O governador Beto Richa ressaltou nesta quarta-feira (25), em entrevista à RPCTV, em Curitiba, a necessidade urgente da volta às aulas nas escolas estaduais do Paraná. “Sou democrático, aberto ao diálogo e ao entendimento, reconheço o direito de todos se manifestarem. Evidentemente, a greve não é desejada e estamos trabalhamos para, o mais rápido possível, chegarmos a um entendimento”, afirmou Richa. “Praticamente tudo já foi atendido e muitas das reivindicações já estavam encaminhadas mesmo antes da greve”, disse Richa. “Nossos alunos precisam voltar para a sala de aula” complementou.

Beto Richa lembrou que os professores receberam 60% de aumento salarial nos últimos quatro anos e um aumento de 75% na hora-atividade. O pagamento das rescisões dos professores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), que somam R$ 70 milhões, foi feito na terça-feira (24). Também está assegurado o pagamento do terço de férias em março, em cota única.

CONTENÇÃO – Beto Richa falou sobre a necessidade de medidas de contenção de gastos. “Não há condições de não apresentar medidas, de certa forma amargas, neste momento, para enfrentar a situação nacional”, disse ele. No fim do ano passado foram encaminhadas medidas de reajustes de alíquotas de impostos, que, mesmo com as alterações, ficaram dentro da média nacional. “Agora enviamos medidas para contenção de gastos. O momento exigia brevidade na aprovação das medidas”.

Richa ressaltou a necessidade de melhorar o fluxo de caixa no início do ano. Parte das receitas de janeiro é antecipada para pagar o 13º salário dos servidores. Além disso, a receita de impostos só começará a entrar após 90 dias da alteração das alíquotas (principio da noventena).

É o caso da receita do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que normalmente começa a entrar em janeiro e que, neste ano, foi adiado para abril.

“Em abril, passaremos a receber essa receita e, com as medidas de austeridade do governo, vamos sistematicamente melhorando. O segundo semestre será muito melhor e até o fim do ano a situação estará melhor, com recuperação da capacidade de investimentos”, afirmou o governador.

AUSTERIDADE – O Governo do Estado mantém ações sistemáticas de austeridade, impondo metas aos secretários para redução de gastos de custeio. “Agora mesmo estou congelando o reajuste salarial do governador e da equipe de primeiro escalão. Reajuste que foi fixado pelo Supremo Tribunal Federal”, explicou Richa.

O governador lembrou que, no ano passado, foram eliminadas cinco secretarias estaduais e outras foram fundidas. “De uma só vez, cortamos mil cargos em comissão. O IBGE, em trabalho realizado há cerca de um ano e meio, mostrou o Paraná como o estado com menor número de cargos em comissão”, lembrou Richa.

O governador também mencionou avanços como a contratação de 23 mil professores e de 10 mil policiais, a criação de empregos e a política de industrialização.


10 comentários

  1. Miguel
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 16:49 hs

    Parabéns ao Governo do Estado por se manifestar diante da crise Nacional. Logo o Paraná ira superar as dificuldades e iremos continuar a crescer e se desenvolver.

  2. indignado
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 17:02 hs

    Muito bonito , mas, porque a contenção de gastos só atinge os menos favorecidos? Não concordo em pagar IPVA mais caro em relação ao ano passado por um carro um ano mais velho.Na mesma semana que anunciou as medidas de austeridade, anunciou tb o reajuste do próprio salário! Seja mais claro e honesto Governador.

  3. zangado
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 17:20 hs

    Patética essa entrevista.

    Quis dar impressão que ele sempre esteve corretíssimo, inobstante, já ter, de saída, que voltar atrás em vários itens de seu ‘pacotaço” pós-reeleição.

    Ao ser perguntado sobre o lema de campanha “o melhor está por vir” afirmou que o Paraná (só porque ele é governador) está melhor do que anteriormente, no entanto, é de se perguntar: qual a grande realização de sua anterior gestão?

    Não vale dizer que criou mais emprego, porque – de fora parte seus nepotes e comissionados de toda sorte pendurados ainda no governo – quem cria empregos nesse Paraná é a iniciativa privada, à sua custa e ônus.

  4. Luiz Eduardo
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 18:20 hs

    Hum,hum! Acredite se quiser e for besta. Vejamos diários oficiais de janeiro e fevereiro de 2015 ou o site da Casa Civil e contem quantas pessoas foram nomeadas para cargos em comissão. Entre eles Ramiro Wartrif e Paulo Schimit da turma do Lerner. E governadorzinho safado e cara de pau!!!!!!!!!!!!!! E de onde apareceu o dinheiro para “aceitar” as reivindicações dos professores?

  5. Vicente Solda
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 20:42 hs

    GOVERNADOR!O POVO JÁ SABE QUE ESTA GREVE E COISA DO PT.QUEBRARAM OS ESTADOS, O PAÍS E AGORA QUEREM MUDAR O FOCO DA CRISE. DESCONTE DOS SALÁRIOS DELES.

  6. Professora
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 21:32 hs

    Eu digo… professores devem ser valorizados!

  7. willian
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 – 1:10 hs

    Mas ele e os deputados aceitaram o aumento de salario em tempo de contenção de gastos, claro que em proporção isso é irrisório, mas infinitamente imoral.

  8. Zé Venancio
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 – 15:29 hs

    Pague já o que deve!

  9. Maria Cristina A Chirnev
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 – 13:48 hs

    Luiz Eduardo, gostei da sua pergunta: “E de onde apareceu o dinheiro para “aceitar” as reivindicações dos professores?” Só uma retificação: a luta, por três semanas foi para “tentar” assegurar conquistas! Não há nenhum avanço! Em relação à “bufunfa”, também estou curiosa! Será que o discurso de crise foi para tentar consumar o pacotaço!? Mas o “tiro que saiu pela culatra”!

  10. sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 – 17:26 hs

    O Governador deve continuar com coragem de sempre, inteligente e batalhador, enfrentar essa greve comandada pelos vagabundos do PT e PMDB, nem começaram a dar aulas, fizeram a greve para jogar os pais contra o governo e tirar o foco dos ladrões de Brasília Lula e Dilma e cia, quebraram a Petrobrás e o Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*