João Carlos e Dinorah recebem lideranças de professores | Fábio Campana

João Carlos e Dinorah recebem lideranças de professores

joão carlos e  dinorah

Nesta manhã, João Carlos Gomes, Secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Dinorah Nogara, Secretária da Administração e da Previdência, conversaram com as lideranças da manifestação de oposição ao pacote de reajustes proposto pelo governo do Estado, especialmente com os líderes dos professores universitários. Explicaram as mudanças necessárias para que o sistema previdenciário possa sobreviver e deixaram claro que as medidas não colocam em risco a aposentadoria dos servidores. As explicações foram bem aceitas pelos professores, que até então não sabiam da realidade dos fatos.


4 comentários

  1. Miguel Jorge Rosa Neto
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 13:31 hs

    Como não colocam em risco a aposentadoria dos servidores?
    Só graças à iniciativa durante o Governo Jaime Lerner, sob a batuta do único profundo conhecedor do assunto nestas plagas tupiniquins, Renato Follador Júnior, é que uma luz acendeu-se no fim do túnel.
    O antigo IPE estava falido, graças à incompetência de todos os governos até então, quando Follador idealizou a Paranaprevidencia e separou o joio do trigo.
    A parte sã do sistema é o Fundo Previdenciário, hígido e superavitário graças ao sistema de capitação.
    A parte podre, sob o comando do Governo, e que deveria sobreviver graças às contribuições individuais e do próprio governo hoje agoniza, pois o executivo NUNCA cumpriu seu papel provedor.
    Até nisso ele é caloteiro e incompetente.
    Agora vem a Secretária afirmar uma besteira dessas?
    É o retrato do Secretariado do Sr. Carlos Alberto.

  2. Maria
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 15:39 hs

    Ao usar os 8 bilhões de forma diversa daquela que está prevista em lei (pagamento de apenas 14% das aposentadorias) esse dinheiro se esgotará num instante. O Estado tem que arcar com a parte dele e não está fazendo isso. Tem que depositar mensalmente o que desconta dos servidores mais 11% que é a parte do empregador. Se não está conseguindo depositar os 11%, imagina se vai depositar os 22% conforme está no pacote do tratoraço.

  3. ex-funcionário
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:44 hs

    João Carlos, vai cuidar da Fundação Araucária que esta uma vergonha…

  4. altaiir
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 23:53 hs

    dai eles explicaram que papai noel existe , e que a cuca vem pegam

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*