Integração do sistema de transporte continua, apesar de Fruet | Fábio Campana

Integração do sistema
de transporte continua, apesar de Fruet

fruet1
O prefeito de Curitiba Gustavo Fruet fez vários movimentos deliberados para implodir a integração do transporte metropolitano de Curitiba. A estratégia do prefeito era o de se colocar na posição de vítima e jogar a culpa pelo desmanche do sistema para o governador Beto Richa, na crença de que poderia tirar proveito político da situação, ainda que a custa de prejudicar a vida de centenas de milhares de usuários.

Apesar de todas as manobras da prefeitura a integração física e tarifária do sistema foi mantida. A tarifa do sistema integrado metropolitano de transporte coletivo passou para R$ 3,30 por determinação da Comec foi equiparada a de Curitiba. Apesar dos custos maiores, a RMC vai pagar a mesma tarifa estabelecida por Fruet para o transporte coletivo de Curitiba.

A manutenção da integração física e tarifária obtida pelo governo, desnuda a intenção política de Fruet. O prefeito, que falhou ao tentar desorganizar o sistema da Região Metropolitana, conseguiu produzir uma confusão tarifária em Curitiba. A capital convive com três tarifas diferentes: R$ 2,85 para quem carregou o cartão antes do aumento de Fruet, R$ 3,15 para quem carregou o cartão depois e R$ 3,30 para quem pagar a passagem com dinheiro. Três valores diferentes para a prestação de um mesmo serviço.


9 comentários

  1. mosca sem asas
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 11:01 hs

    O prefeito apenas reagiu ao Governador e Rato JR tentando colocar a culpa TODA nele pelo fiasco do transporte coletivo. O prefeito mosca morta até que enfim se defendeu dos ataques, afinal o governo do estado também não é inocente nesta história!

  2. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 11:03 hs

    Data vênia caro Fábio, não vejo má intenção na decisão do prefeito. Triste é pagarmos R3,30 para um trecho, por exemplo, do fim da Marechal Floriano até o Centro, o mesmo que alguém saindo de Fazenda Rio Grande paga até Santa Cândida. Esta lógica é difícil de entender. Eu quero ser sim solidário, mas é com o meu bolso em primeiro lugar.

  3. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 11:03 hs

    Perdão, faltou o cifrão.

  4. Juca
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 11:09 hs

    O fato é que os moradores de Curitiba são penalizados com o preço da passagem com tal integração.

  5. Giscard
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 11:38 hs

    Além de não fazer nada pela cidade, fruet está tentando desmanchar o que funciona. Está dando má fama para o fracasso.

  6. jacques brody
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 12:02 hs

    Não consigo entender porque o Fruet fez toda essa lambança, alegando que daria uma tarifa melhor para Curitiba. Ficou na mesma, o que prova a má fé do Pinduca.

  7. scofield
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 15:10 hs

    Incompetência do prefeito….diz com quem andas e me diz quem és….

  8. O CURITIBANO
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 16:03 hs

    PERGUNTA A ELE QUEM PATROCINOU(gulins e cia) A VIAGEM DELE A

    SUECIA PARA VISITAR O BONDE ELETRICO DA VOLVO???

    ELE QUER DESTRUIR O QUE TEM E DEPOIS SAIR DE

    MILAGROSO…….

  9. De olho nas notícias!
    segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 – 21:02 hs

    Então, se a integração onera a tarifa, diante da ameaça do fim desse processo, por que aumentou a tarifa???? Se são os usuários da integração que dão prejuízo, tirando essa parcela, a tarifa de Curitiba deveria baixar não aumentar….. vai entender!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*