Governo libera custeio das universidades e terço de férias para professores | Fábio Campana

Governo libera custeio das universidades e terço de férias para professores

reitores--

O governo vai liberar hoje os recursos de custeio das universidades estaduais do Paraná. O montante a ser liberado atenderá as necessidades de cada universidade. O governo também vai pagar o terço de férias dos professores e agentes universitários em parcela única já em março. As medidas foram asseguradas pelo governador Beto Richa (PSDB) durante reunião com os reitores das setes universidades estaduais e com os secretários João Carlos Gomes (Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) e Mauro Ricardo (Fazenda). “O governo vai atender as reivindicações da comunidade universitária e garantir o retorno das atividades, mesmo no momento de crise pelo qual passam o Estado e o País”, afirmou Richa.

“A avaliação da reunião com o governador é positiva. Tivemos bastante tempo de discussão, uma reunião demorada, pontual, que encaminhou soluções para cada uma das demandas. Todos os problemas estão, na proporção em que acontecem sendo resolvidos”, afirmou o reitor da Unicentro, Aldo Nelson Bona, presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público. “As discussões feitas aqui dão conta que muitos avanços foram obtidos e que as universidades têm condições de retornarem à normalidade”, afirmou Bona.

Por determinação do governador, a Secretaria da Fazenda abrirá o orçamento para liberar os recursos de custeio para iniciar as atividades letivas das universidades. “Cada universidade está fazendo seu levantamento e amanhã, no período da tarde, a Fazenda irá liberar todos os recursos necessários para o seu funcionamento”, disse o secretário João Carlos Gomes.

Participaram da reunião os reitores Mauro Luciano Baesso (UEM), Carlos Sant’Anna Vargas (UEPG), Paulo Sérgio Wolff (Unioeste), Antonio Carlos Aleixo (Unespar), Berenice Quinzani Jordão (UEL) e Fátima Padoan (Uenp).


8 comentários

  1. quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:02 hs

    Fabio isto é OBRIGAÇÃO, estão fabricando agenda positiva, pois conforme o texto vão os valores serão pagos em MARÇO e não dizem que dia, mais “embromechion”.

  2. Allan
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 11:06 hs

    Noooooossa parabéns ao nosso ”grande” governador…ta pagando AS DESPESAS DE CUSTEIO…mesma coisa que eu fazer festa por estar pagando meu aluguel, luz, agua e internet COMPLETAMENTE FORA DOS PRAZOS AINDA….esse governo é uma piada de mal gosta!!!!

  3. Caneca
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 12:09 hs

    E os exonerados em 30/12 e não reconduzidos vão receber quando os seus créditos? Tem muita gente na penúria aguardando uma nobre atitude do nosso governador, afinal de contas estavam a disposição do governo em autarquias, no próprio governo e em empresas vinculadas a administração direta. Estou falando de técnicos que deram sua contribuição trabalhando honestamente e suprindo carências do quadro de efetivos.

  4. Reitor da UEM
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 12:13 hs

    Olha ai senhor Mauro Baesso, que tento sabe descer o porrete no governador.
    Simpatizante do “governo” de esquerda.

  5. Regis
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 13:27 hs

    “Já em março?” Se estão em atraso não é “já”, é finalmente. Ele que pague logo o que está devendo. Se não tem de onde tirar, que mande embora a corja de comissionados.

    Mas no fim, percebe-se que os marqueteiros começaram a agir, o governador, que andava desabarecido ressurgiu.

  6. Regis
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 13:27 hs

    digo, desaparecido.

  7. jaferrer
    quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 – 15:36 hs

    Este discurso é o mesmo feito antes e que não foi cumprido. A questão é: o custeio e a manutenção das universidades será feito até o final do ano sem interrupções ou teremos que correr com o pires na mão nos meses finais para manter o básico? O compromisso deve ser com o orçamento total das IES e não com questões emergenciais. Se o governo tratasse com seriedade esta questão não chegaríamos a este ponto. O terço de férias é brincadeira! Pagar já em março! Mas deveria ser pago em dezembro!

  8. Renato
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 – 1:17 hs

    Fábio, este “O montante a ser liberado” que “atenderá as necessidades de cada universidade”, sabe-se, o valor do montante? Abraço!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*