Governo cede e Sciarra chama APP para conversar | Fábio Campana

Governo cede e
Sciarra chama APP
para conversar

unnamed

Governo do Estado espera o início das aulas na rede estadual de educação nos próximos dias

O governo cedeu. O secretário-chefe da Casa Civil agendou uma reunião com a direção da APP-Sindicato, que representa os professores estaduais, para discutir o fim da greve da categoria e o início das aulas na rede estadual de educação. O encontro vai acontecer no Palácio Iguaçu às 14h30 e dele vai participar ainda o secretário estadual de Educação, Fernando Xavier.

“Vamos conversar. A maior parte das reivindicações está atendida. Os projetos dos ajustes foram retirados da pauta de discussão da Assembleia Legislativa e não haverá mais mudanças, como já anunciamos, no quinquênio, anuênio, e os vales transportes dos professores serão mantidos, como também o Plano de Desenvolvimento da Educação, o que garante as promoções e progressões”, disse Sciarra.

Um outro da pauta, o pagamento da rescisão dos professores contratados em processo seletivo, os chamados PSS’s, será paga já na próxima semana. “Abrimos novamente o diálogo com o sindicato e esperamos agora o início das aulas, o mais importante para os pais e os estudantes. Esperamos um bom entendimento já nesta reunião de quarta-feira”, completou Sciarra.

Mais professores – O chefe da Casa Civil também tranquilizou os pais e adiantou que não há falta de professores, merenda ou material de consumo nas 2,5 mil escolas paranaenses. “Antes da greve, ainda em fevereiro, o governador Beto Richa autorizou a contratação de 10 mil professores PSS e convocou mais 4,5 mil dos que passaram em concurso público. São 60 mil professores para a volta às aulas”, disse. No total, são mais de 1,3 milhão estudantes que iniciam o ano letivo nos próximos dias.

Sciarra atentou ainda que deste 60 mil professores, 40% foram contratados por concursos públicos nos últimos quatro anos. “São mais 23 mil professores nomeados pelo governador Beto Richa entre 2011 e 2015”, disse. “As escolas receberam R$ 4,2 milhões do fundo rotativo para compra de material de expediente, consumo e limpeza. E além do estoque de merenda escolar, as escolas vão começar a receber ainda em fevereiro o primeiro lote da merenda. Só em merenda, o governo vai gastar R$ 154 milhões em 2015”.

Governo afirma que
valoriza o professor

Em nota à imprensa, o Governo do Estado sustenta que a carreira de professores da rede estadual teve avanços históricos nos últimos quatro anos, como aumento salarial de 60% e a ampliação da hora-atividade. Também aponta que regularizou a vida profissional de 30 mil professores que cursaram a Vizivali e há 10 anos não tinham seus cursos reconhecidos. “Em quatro anos foram 26% de equiparação com os demais técnicos de nível superior do Poder Executivo, mais as datas-bases, totalizando 60% de aumento salarial acumulado”, diz a nota. Leia a seguir os principais trechos.

Diferente de outros estados, o Paraná não limitou o reajuste de 26% da equiparação aos níveis iniciais. Os demais professores, de níveis mais avançados da carreira, também foram beneficiados com os mesmos índices de correções salariais. Atualmente, o salário de um professor que ingressa na rede estadual do Paraná é de R$ 3.194,71 somado o auxílio transporte, para trabalhar 40 horas por semana. Em 2010, era R$ 2.001,87.

A evolução no regime de hora-atividade é histórico. Em menos de um dois anos (2013 e 2014) a hora-atividade passou de 4 para 7 aulas semanais, o que representa 75% de aumento no tempo extraclasse para os professores prepararem aulas, corrigirem provas e se dedicarem a outras atividades para melhoria na qualidade do ensino e da aprendizagem dos alunos e alunas.

A ampliação significa que os professores com jornada de trabalho de 20 horas semanais têm seis aulas garantidas de hora-atividade, quando ficam sem interação com os estudantes. Assim, podem preparar melhor suas aulas, corrigir provas, fazer pesquisa e outras atividades.


12 comentários

  1. Sergio Silvestre
    terça-feira, 17 de fevereiro de 2015 – 23:19 hs

    Mas e ai,aquele velho e manjado golpe de meter as mãos na caixa de aposentadorias dos funcionários.Esse é o pulo do gato desse governo.o resto ele paga por que ai vai ter 8 bilhões para contratar mais fotógrafos etc.

  2. Selma
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 8:51 hs

    Nao seria amanha?

  3. Jose Rosa
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 9:07 hs

    e nao trabalham e recebem e recebem vale transporte par ir acampar em Curitiba

    e a tal da estabildiade

  4. quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 11:13 hs

    ESSE PRESIDENTE DA APP É COMUNISTA SE ESCONDE ATRAS DOS SERVIDORES P DESMORALIZAR O GOVERNADOR E DESVIAR AS ATENÇOES DE BRASILIA!!!!ELE É COMPANHEIRO

  5. Roseli Aparecida
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 11:23 hs

    Cedeu? ele apenas não mexeu naquilo que já era nosso. Mas os 8 bilhões da previdência ele não abre mão né? Por que ele foi esperto, era isso que ele queria o tempo todo, fez todo esse carnaval, mas a menina dos olhos era o dinheiro da previdência… e esse ele abre mão também????

  6. Johan
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 11:49 hs

    Caro FÁBIO, com essa colocação do secretário SCIARRA, é´possível constatar e confirmar que a mobilização de paralisação promovida pela APP foi mais política, partidária e ideológica do que técnica e salarial. Com isso esclarecido, entendo que deve servir de LIÇÃO para os dirigentes estaduais. Daqui pra frente o bicho irá pegar, e o governo BETO, para evitar maiores desentendimentos e fragilidades deve retirar da linha de frente esses assessores que não possuem linha de cintura flexível, para antes de mais nada, informar e dialogar com a sociedade, para em seguida apresentar uma proposta concreta. Não pode mais contar com os membros do CLUBE DO CAMBURÃO, estão amedrontados, estão amarelados, são fracos, frágeis e despreparados para os diálogos. É só pose para selfie. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de investigação e liberdade de imprensa. Apoio a proposta de ” o sul é o meu país”, e proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA, agora no poder, para evitar maiores constrangimentos e VERGONHAS a sociedade brasileira. Atenciosamente.

  7. celia daubermann
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 12:47 hs

    Os professores e comunidade querem a volta do porte das escolas, turmas que foram canceladas sejam reabertas, as pedagogos (as) concursadas sejam contratadas, queremos melhoria, na educação, em maio base do reajuste salarial seja respeitado. para que não necessitamos enfrentar uma nova greve, que é desgastante para todos. Na educação sabemos que sempre vai ter partidos políticos principalmente da oposição infiltrados para tirar vantagens e desgastar o governo.

  8. allan
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 14:41 hs

    Eles estao de olho (desde o inicio) e nos 8 BILHÕES da parana previdência!!! Usaram os outros temas como cortina de fumaça….O GOVERNO TEM DE RECUAR TAMBEM EM METER A MAO NOS 8 BILHOS DA APOSENTADORIA

  9. Devechi
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 15:08 hs

    Depois da invertida que o Governo levou, tem mais é que ceder mesmo e contabilizar uma das maiores derrotas já sofridas e, se continuar com essa arrogância, vai levar outras piores.

  10. renato glotter
    quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 – 22:06 hs

    Agora é hora do sindicato provar que sabe mais do que zurrar, morder e dar coice.

  11. Pricila
    quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 – 18:29 hs

    Bem sincera… Está na hora de uma revolução politica, nada de reforma. Não tem cabimento o que vem acontecendo. É PT, PSDB, PSC, PTB, P… P…P… E OS SALARIOS? É um absurdo! E tem deputado federal, estadual, montes de vereadores… Pra que? Não satisfeitos com o salário a maioria acha por direito tomar uma porcentagem do dinheiro que passa por suas mãos.
    Salário de professor é vergonhoso, salário de polícia tambem! E os juízes no nosso país em comparação aos políticos ganham pouco também! Pensem nos processos que caem nas mãos desses juízes… Existe uma teia muito poderosa e persuasiva no nosso país, não atoa tempos atrás estavam matando juízes… Matando policiais…
    Agora a moda no Paraná é F* com a educação… Isso mesmo! Peguem na veia! Ou melhor, na artéria!

  12. Luiz Eduardo
    quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 – 19:19 hs

    Em estado de ALERTA! Se o elemento beto richa meter a mão nos 8 bi da Previdência dos servidores, nunca mais este dinheiro será devolvido, pois vai ser desviado para “OBRAS MUITO NECESSÁRIAS”, tais como: pagamento e comissões dos deputados, auxílios moradia dos magistrados e dos conselheiros do TCE, e mais o que será embolsado e enviado para a Suiça. Então, em estado de ALERTA, pois o elemento acima citado é malandro, safado, canalha e
    …………….(achem outras qualificações para o elemento).

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*