A turba venceu. Assembleia capitulou | Fábio Campana

A turba venceu. Assembleia capitulou

fotocordão

Os deputados estaduais conseguiram entrar na Assembleia hoje com escolta policial forte. Vexame. Dentro de um camburão (foto abaixo) Eram 44 deputados dos 54. Mas não conseguiram realizar a sessão. A malta de manifestantes contra o pacote de medidas de austeridade do governo superou o bloqueio policial e impôs o fim da sessão recém iniciada.

Uma derrota abochornante para a democracia, para a Assembleia e para os deputados. Venceu a turba. Na marra. No cacete. À moda das squadras fascistas de Mussolini. A horda de manifestantes comandados pelo PT, MST, CUT e siglas dos nanicos da esquerda agora festejam a vitória, pois acreditam que vão manter intocados todos os privilégios. De progressões na carreira a pequenez de exigir vale-transporte mesmo quando não trabalham.

A próxima sessão da Assembleia será no dia 23 fevereiro, depois do carnaval, depois da ressaca, depois da vexaminosa retirada.

O Plenário não mais será transformado em Comissão Geral. Os projetos vão tramitar nas comissões. Isso deverá atrasar em meses a aprovação das medidas que são urgentes.

unnamed


44 comentários

  1. luiz
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:22 hs

    A “turba” é o povo revoltado contra o roubo institucionalizado que seria patrocinado por beto richa com o aval de deputados vendilhões!

  2. Antonio
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:24 hs

    O que as pessoas que fazem os comentários não sabem é que não é o governador do Estado que vai pagar a conta e sim os contribuintes paranaenses, esses sim vão perder, e muito. Sou funcionário público concursado e apóio as medidas, talvez não forma como foi encaminhada, pois uma coisa é certa, se nada for feito e continuar como está, como já não houve caixa para o terço de férias e rescisões trabalhistas de contratados, é bem possível que os salários também deixarão de serem pagos em dia.

  3. lombrusco
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:29 hs

    Vamos cobrar de volta o dinheiro que os Pts roubaram
    Abaixo a ditadura do pt
    Governador nao entregue o dinheiro dos chupins do tj

  4. Felipe
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:30 hs

    Falam que estamos lutando por privilégios, mas esquecem que nossos amigos PSS se quer receberam o que lhes é de direito! Que privilégio é esse de encontrar na volta às aulas, salas com mais de 60 alunos? Salas essas sem condições de suportar esse número. Fábio Campana, tenha mais dignidade!

  5. quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:34 hs

    O que o Sr. chama de turba, são servidores lutando pelos seus direitos. Meter a mão no dinheiro do servidor é crime, e eles não estão defendendo, neste caso, nenhum privilégio.
    Agora vamos fazer o painel dos deputados traidores e espalhar pelo Paraná.

  6. Daya
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:36 hs

    DEMOCRACIA é discutir e planejar com os interessados. O governador acredita ser é imperador! Menino birrento é isso que é…

  7. quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:45 hs

    Olha bem o nível ….kkkkkkk…. e ainda falam em nome da Educação.
    Qual a pessoa decente ,qual a família que quer essa gente “trabalhando” com seus filhos nas escolas????

  8. Cássio
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 18:56 hs

    Legal ver os comissionados postando aqui para defender o patrão Beto “Pinóquio” Richa!
    Fácil falar escondido atrás de um nome falso!
    Por que não foram lá defender os deputados e o governador?
    Cambada de pilantra!

  9. Carla Andressa
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:00 hs

    Acredito que a comparação com o Fascismo de Mussolini não funciona aqui.

    Está mais para Liberté, Égalité, Fraternité. E tentaremos reviver a democracia dos tempos da Queda da Bastilha, como bem propôs Celso Nascimento, na Gazeta do Povo, hoje.

  10. Docinha
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:02 hs

    É pra rir????

  11. Paolo
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:04 hs

    Mas, se os professores querem aumento e outros direitos, talvez justos, não sei, é incoerente da parte deles inviabilizar a atuação legislativa que justamente iria prover o governo dos recursos necessários ao atendimento das reivindicações da categoria!! Ou será que pensam que dinheiro público dá em árvores, é só catar!!!
    Com a atividade econômica praticamente paralisada, a arrecadação não é suficiente para atender a todas as demandas do Estado, crescentes nos três níveis (Federal, estadual e municipal).
    Daí porque, O COMPONENTE POLÍTICO, obviamente, falou mais alto nas manifestações dos últimos dias!!!
    Assim, não tenham dúvidas, caminhamos céleres para a bolivarianização do Brasil!!!!

  12. Fernando Koller Jr.
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:23 hs

    Há verbas que são parte de salário, travestidas de auxílio.
    Ou douto colunista acha que o auxílio-moradia é para pagar aluguel?

  13. Roberto Azevedo Cruz
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:45 hs

    Estranho em Brasilia essa turma não vai!!!

  14. Mustafah Kemal
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 19:47 hs

    Deixando de lado a justiça ou não do pacote ou dos protestos, o Sr Governador do Estado do Paraná demonstrou total despreparo para administrar qualquer coisa, desapareceu, não da entrevistas, não emitiu uma única declaração publica para justificar o tal pacote, gente cadê o governador desse Estado.

  15. servidor
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:08 hs

    auxílio transporte é complemento do salário, sem o auxílio transporte os professores nem atingem o piso do magistério, que é nível médio, professores da rede pública do Paraná tem no mínimo curso superior.

  16. gi
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:20 hs

    Estou enganada pu o governo anterior responde por Beto Richa?

  17. De olho nas notícias!
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:24 hs

    Agora vão protestar em Brasilia contra as medidas da Dilma/PT. Motivos???? Enumero: – aumento de impostos; – aumento da gasolina; aumento da inflação; corte em direitos trabalhistas; – corte de aposentadorias e benefícios; – crescimento zero. Precisa mais?????

  18. Vitorino
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:24 hs

    Fascista é um estado totalitário contra o povo, querendo controlar tudo à revelia do povo. Como jornalista, Campana, está um péssimo conhecedor de História e Política

  19. De olho nas notícias!
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:30 hs

    Ops, esqueci… vão protestar também contra os desmandos na Petrobrás…. ah, mas isso é intriga da oposição e da imprensa canalha para desmoralizar o partidão e aliados……

  20. Cidadão Atento
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 20:38 hs

    Foi a derrota da arrogância. É claro Fábio que existem dificuldades, isso ninguém nega, a as lideranças atenderiam ao chamado do Governo para discutir. Mas o Beto mais uma vez demonstrando falta de liderança chamou o Ricardinho que começou chamando-o de incompetente e nos pichou a todos de incautos. Fêz pouco do servidor público e não acreditou no poder de mobilização dos servidores em geral e dos Professores em particular. Ricardinho imprimiu uma mancha indelével na, até agora, bonita carreira que o Beto tinha.

  21. elias
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 21:01 hs

    Gostaria, primeiro que o senhor explicasse como foram feitos os cálculos que me conferem, após 25 anos de magistério, PDE e outros trossentos cursos a fábula de R$ 8.000 reais líquidos. Isso em média.
    Segundo: pq ninguém posta a grade serrada da ALEP para os deputados entrarem?
    Imagina a manchete: PM ajuda a arrobar grade da ALEP.

  22. Magrão
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 21:36 hs

    Estes deputados estão marcados e passarão os quatros anos escondidos e com medo e VERGONHA de ser identificado !!
    CHEGA DOS MESMOS !!!
    Fora TRAIANO NEPOTISMO < 8 Traianos na ALEP, mais os Casagrande …

  23. Simone
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 21:44 hs

    kkkkk espero que seja irônico.
    Mas temos que tomar cuidado de falar essas coisas porque tem gente que acredita, kkkk antecessor quem era mesmo? tem que explicar: foi o Beto Richa de 2011 a 2014.

  24. Zé Venancio
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 22:05 hs

    Desculpe, Fabio, mas não posso crer que uma pessoa conceituada e conhecedora dos meandros dos fatos políticos ocorridos no Paraná, pode em algum momento dar provimento às ações deste cidadão que hora ocupa a cadeira-mor do Iguaçu….
    Foi uma estratégia no mínimo equivocada, para não dizer leviana, de quem a engendrou e apresentou ao Beto Richa como grande solução para os problemas financeiros do Paraná.
    Vale a pena rever todos os acontecimentos em sua sequência, para comprovar o que digo. Quem representou o papel de general, longe do campo de batalha, mas atento e atiçando a tropa para cima da, como você disse “turba”? O bom baiano, é claro! E quem levou tudo até as últimas consequências no plenário da AL, e inocentemente abandonou o trono quando viu o estrago feito? O Traiano!!!
    Fica o dito para sua reflexão, caro blogueiro.

  25. Loop
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 22:13 hs

    Os sindicatos deverão unir, para impor…
    Valha-me, Gezuis, os funcionários são concursados e os patrões politicos (prefeitos… Governadores (com exceções)) bem deixe pra lá… Como disse Ana Melissa: “si subesse que meo fio ia se pulitico, tinha punhado ele na íscola”

  26. CATARINA
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 23:51 hs

    VOCÊ REALMENTE ACREDITA NO QUE ESCREVE? QUAL É A SUA HISTÓRIA? O QUE ACONTECEU QUANDO A DITADURA SE INSTALOU NO PAÍS, FAZIA PARTE DELA OU SE OPUNHA?

  27. quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 – 23:59 hs

    Se o pacote foi retirado ficou claro que a intenção era meter a mão no fundo, senhor governador o que o estado precisa e uma reforma administrativa, pois o guarda roupa esta cheio de cabides desnecessarios, e preciso ter coragem para proceder a extinção de Secretarias,Departamentos e Chefias, pois existem muitos chefes para pouco indios isto o povo nota ao se dirigir para qualquer repartição pública pelo parana afora.

  28. Beto Guiz
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 0:05 hs

    Deputados no camburão, toca pra Piraquara.

  29. dexter
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 0:08 hs

    Enquanto o pau quebra tem deputado pirralho protocolando pedido de viagem internacional às custas da viúva, dá para imaginar até onde chega a falta de noção e vergonha na cara destes filhotes da corja, sou a favor de exterminar no ninho mas, já q ñ foi possível assim q seja pela pressão popular. Mas q foi lindo ver a corja sair correndo com o rabo entre as pernas isto foi, e esperem q outras oportunidades virão.
    O GIGANTE ACORDOU!!!!!!!!!!!

  30. chaves
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 0:24 hs

    Vagalume acenda a luz na cabeça meu filho !!
    Quatro anos de aumento de impostos e beneces para políticos e magistrados e o povo pagando a conta,chega uma hora que não dá mais!
    O que me deixou triste foi que a grande maioria eram de professores,guerreiros sim,mais a população que vive reclamando de Beto deixou a desejar,isto deixou.
    Era a oportunidade de decretar a greve geral no Estado,contra os desmandos de um governo perdido em seus atos,pois muitas coisas precisam ser revistas,a começar,onde foi parar o dinheiro do aumento exorbitante do Detran?

  31. chaves
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 0:27 hs

    Parabéns aos servidores que com muita garra não deixaram Beto Perdido Richa comprometer o futuro do Estado.

  32. ROSANGELA JAVORSKI SCHMIDT _
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 0:44 hs

    Caro Fábio Campana
    Faça um artigo sobre o auxílio moradia do judiciário, dos 25 mil litros de combustível dos deputados, dos cargos comissionados do governo Richa, dos salários da família Richa, da constitucionalidade da comissão geral, da constitucionalidade do ato de retirar direitos trabalhistas, da constitucionalidade de retirar 8 bilhões do Fundo de Previdência dos Servidores para cobrir divídas, sobre as causas do endividamento do Estado do Paraná, sobre a presença dos parlamentares na Assembleia, sobre os salários pagos aos serviçais dos governantes e, aí por diante.
    Lembre-se, quando a democracia não é respeitada o povo se transforma em “turba”.
    Responda rápido: Quando o Poder não trabalha ele deixa de receber???? E o que ele recebe é o mesmo que o do trabalhador que entra às 8h e sai às 18h?
    Agora sei o significado do “poder por trás dos panos” , é o senhor omitindo os fatos e/ou invertendo para sair sorrindo na foto ao lado do Poder.

  33. Professora de Verdade
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 1:10 hs

    Sr. Fabio Campana: o Sr deveria pegar 40 horas aulas, em dois colégios e aguentar alunos indisciplinados, que não querem estudar, receber uma merreca no final do mês, tolerar mudanças pedagógicas a cada mandato de político, engolir desqualificações a nossa profissão e realizar greves para ser menos escravizado. Depois de alguns anos nisso, poderíamos conversar de igual para igual. Por enquanto o Sr. é tão vesgo que ao invés de imputar privilégios a quem realmente os detêm, mete o dedo na cara do trabalhador. Por trás desse seu discurso há um rancor contra o funcionalismo, que por seu próprio relaxo, já deveria ter sido curado por um bom psiquiatra.

  34. COMANDO
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 8:05 hs

    Parabéns aos militares que agiram com cautela, e lamento que no meios deles tenha elementos que não sei se realmente são militares, PARABÉNS A TODOS VOCÊS QUE FORAM AS RUAS DEFENDER UMA CAUSA JUSTA, SERVIDORES DESTE ESTADO

  35. Professor Ismael
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 8:51 hs

    Turba? PT, MST?

  36. Fã do Vagalume
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 8:54 hs

    Concordo com você Vagalume. O governo anterior é o culpado dessa bagunça toda. A gestão 2011/2014.

  37. sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 9:01 hs

    Uma pessoa que escreve que Professor no Paraná não trabalha deve ter sido um mal aluno e não merece credibilidade.

  38. marcia mager
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 10:23 hs

    AOS QUE ESTAO CRITICANDO OS PROFESSORES E SERVIDORES PUBLICOS ESTADUAIS DO PARANA, QUERO SO DIZER UMA COISA OS SERVIDORES ESTAO SEM PAGAMENTO DESDE DEZEMBRO. PARA QUEM SE ESQUECEU QUE EM DEZEMBRO DE 2012 O SENHOR GOVERNADOR JA TINHA PEGO DOS SERVIDORES ESTADUAIS DO PARANA 7 BILHOES E NAO SABEMOS ONDE ELE ENFIOU, E AGORA VEM COM ESTE NOVO PACOTAÇÃO. HUM O QUE DEVE ESTAR ACONTECENDO FAZENDO SUA FORTUNA JUNTOS COM TODOS OS DEPUTADOS, JUIZES, PROMOTORES E ALIADOS?

    CADE NOSSO DINHEIRO DO PARANA PREVIDENCIA?

  39. Luigi
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 11:35 hs

    Sim, a turba venceu. Mas, quem é a “turba”? Atos 17.5 “…ajuntando a turba, alvoroçaram a cidade…”. TURBA, o mesmo que multidão, plebe, povaléu, povaréu, poviléu e povo, no caso presente, seriam os docentes, que tudo e a todos arrostaram (inclusive os discentes em sala de aula) para ver triunfar seu ideal (a dor e a delícia de ser professor), ou seriam seus momentâneos ‘encostos’ (espíritos perdidos que se aproximam de alguém para sugar sua energia) que vivem ao léu (livres de preocupações, sem maiores problemas, sem precisar se preocupar com nada, apenas aproveitar o momento)?
    Só o tempo dirá se a turba venceu e quem de fato dela fez parte. Particularmente, penso que perdemos todos.

  40. João
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 12:07 hs

    De uma entrevista do Beto Richa à RPC no ano passado: “O melhor está por vir”!!! Se isso é o melhor, quero estar longe daqui quando o pior chegar.

  41. Aline
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 14:05 hs

    Esse seu discurso neoliberal Sr Fabio, não cola mais, esta luta não tem nada a ver com siglas, facismo e bla, bla, bla…. é uma luta legítima para preservar direitos conquistados com anos de luta. Bolivarismos? me faz rir… este é o discurso da vellha midia arcaica, que tenta distorcer os fatos e manipular a população para que tenham vergonha de lutar pelos seus direitos e continuem sendo cordeirinhos… servindo aos interesses de políticos e agregados, ninguém aguenta mais os privilegios destes que zombam na cara da sociedade com tantas mordomias. E aos outros que se unam e vão lutar pelos seus direitos também ao invés de ficar criticando a iniciativa alheia, sentados em suas cadeiras confortavemente.

  42. Professor
    sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 – 23:36 hs

    A trupe que patenteia as resoluções tomadas por um gestor incipiente que, renhido pela premência de arrimar a boceta financeira que o próprio conseguiu talar, na sua rudeza não infere por ausência de sapiência, não está apoquentado com as colorárias de sua negligência.

  43. lineu
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 12:09 hs

    Cidadão…. o interessante dos seus textos é a analise que podemos fazer. É um ótimo material. Quando você chama de horda profissionais da educação, segurança… saúde e por ai vai, já denota preconceito e desconhecimento de classe operária. Quando coloca “comandados pelo PT, MST, CUT ou seja, um partido político e duas organizações políticas não sabe a diferença entre eles pois coloca tudo dentro de um “balaio de gatos”… O primeiro faz a politica os outros até concorcordo, puxam a massa mesmo, pois é o seu papel. Agora o que tinha de eleitores do partido político do PSDB…. você nem faz ideia cidadão…te deixo uma dica, passe por lá, converse melhor e vá na fonte buscar informações. Vai melhorar muito o seu espaço de comunicação.

    E por fim, privilégios é o que os senhores deputados recebem todos os meses. Professores e demais funcionários, recebem é salário.

    A horda de manifestantes comandados pelo PT, MST, CUT e siglas dos nanicos da esquerda agora festejam a vitória, pois acreditam que vão manter intocados todos os privilégios.

  44. Augusto
    sábado, 14 de fevereiro de 2015 – 19:06 hs

    Prezado Sr. Fabio:
    Leio sempre sua coluna, mas no ensaio “a turba venceu”, o sr. apelou.
    Acho que até ontem estavas de férias, em Ushuaia ou na Sibéria. Não acompanhou o desenrolar dos fatos e chegou aqui vendo a confusão instalada. Automaticamente colocou, sem pensar a culpa nos “vermelhos”. O senhor deveria analisar que as atitudes que levaram a conhecido desfecho foram um enorme erro de estratégia do grupo político que acessora o governador, que os novos deputados e o presidente da ALEP se mostraram verdadeiros capachos e covardes.
    Não se pode mexer com o bolso, no emprego de mais de 70.000 funcionários públicos e desmontar uma estrutura que estava pronta recomeçar funcionar com um pacotaço “necessário???” e verdadeiramente autoritário e ainda achar que não teria reação.

    Saudações

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*