Sciarra diz que assessor preso era apenas fotógrafo em Londrina | Fábio Campana

Sciarra diz que assessor preso era apenas fotógrafo em Londrina

img201402251641336009369MED

O assessor da governadoria do Paraná, Marcelo Caramori, preso por suspeita de exploração sexual de menores, em Londrina, foi exonerado e o governo esclarece que ele exercia apenas a função de fotógrafo em Londrina. Questionado se isso poderia de alguma forma afetar o Palácio Iguaçu, o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, disse que não e lembrou que o servidor foi imediatamente exonerado. “Ele não possui nenhuma ligação com o gabinete do gabinete da governadoria e todos esperamos que a investigação vá a fundo”, garantiu.

Caramori foi preso nesta quinta-feira (28) por suspeita de favorecimento e exploração sexual de menores em Londrina. No Portal da Transparência, ele aparece como “assessor da governadoria”, mas o Governo do Estado garante que ele trabalhava apenas como fotógrafo na cidade do norte do estado.


11 comentários

  1. Drika
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 19:03 hs

    Com DAS 5 é excelente fotografo !

  2. Helena
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 19:30 hs

    E tem esse cargo de fotógrafo no Estado?
    Pelo jeito tá sobrando então.

  3. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 19:34 hs

    o cara vivia pelos butecos daqui do centro e o governo lhe pagava mais de 6 mil reais.Isso é uma esbornia mesmo,uma casa da mãe joana.
    Tem que pegar quem o colocou como fotografo de araque e prender.

  4. VERDADE
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 23:53 hs

    Que ridículo! No site de transparência do Governo ele consta como Assessor da Governadoria, então das duas uma ou ele eh assessor e agora ninguém conhece pois cada um tem a Gleisi que merece ou o cara estava recebendo um cargo em comissão indevidamente! Que tal investigar MP?

  5. crdl
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 9:10 hs

    A foto publicada com os dois na imprensa desmente essa desculpa.
    É o Gaiewski do psdb paranaense…

  6. Cesar
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 9:13 hs

    Se o nome do suspeito aparece no portal como assessor da procuradoria e o governo diz que sua função e apenas de fotógrafo, logo, estamos diante de um caso de funcionário fantasma, que recebe salário para desempenhar uma função, mas não a desempenha, e, isso e crime.

  7. Sergio Silvestre
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 9:43 hs

    ERA UM FOTOGRAFO ESPECIAL PARA O GOVERNADOR,POIS ELE TEM UMA TATUAGEM MARCANDO O DISTINTO,AGORA NÃO SE SABE ONDE É ESSA TATUAGEMrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

  8. luis
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 10:46 hs

    Ele era funcionário público?
    Sob qual regime?
    Imagino que se ele foi exonerado, era comissinado.
    Existe cargo comissionado de fotógrafo?
    Onde que ele trabalhava afinal, quem era seu chefe?
    Ou ele recebia salário sem trabalhar!
    Tem funcionário público furioso por não ter recebido o terço de férias, pois os recursos foram pulverizados com essa gente!!!!

  9. mari
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 16:55 hs

    Não tem agora, mas já teve. Agora todo este escândalo vai ser abafado porque senão o cara vai divulgar quem são os clientes dele.

  10. jose marcos
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 19:39 hs

    Mas não tem nem uma “fotinha” do Sciarra com a assessor para ilustrar a matéria. Igual aos artigos veiculados por este site quando do caso do Gaievski, que sempre era veiculado com imagens junto com ex-ministra.

  11. Paulo
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 21:44 hs

    O governo petista e o governo tucano cada vez mais parecidos…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*