Romanelli e Pessuti articulam corrente no PMDB nativo | Fábio Campana

Romanelli e Pessuti articulam corrente no PMDB nativo

unnamed

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) e o ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) se reuniram hoje na Assembleia Legislativa com um grupo de peemedebistas e definiram, o que chamaram das “bases para estruturação da tendência partidária que norteará um debate amplo e democrático sobre os planos de futuro da legenda”. A tendência, “Esperança e Mudança” vai fazer um encontro no próximo dia 3 de fevereiro, às 18h30, na sede do PMDB do Paraná, em Curitiba.

“Essa articulação quer estabelecer, desde logo, um programa conjuntural para as eleições municipais de 2016 e uma agenda de reunião e mobilização com alcance dos correligionários em todo o estado Paraná”. O grupo resolver mudar a nome da tendência, anteriormente chama de PMDB Social e Popular, para resgatar um documento histórico (Esperança e Mudança) do partido, “cujo conteúdo, tem muitos pontos ainda por serem implementados em nosso país”.

A seguir trecho do documento partidário que – atualizado – irá inspirar os fundamentos partidários.

ESPERANÇA E MUDANÇA TÊM UM MESMO NOME: PMDB (Novembro de 1982)

O Brasil atravessa uma fase critica: a pior crise econômica e social desde os anos 30 coexiste com uma profunda crise institucional. As estruturas do Estado estão carcomidas pela privatização do interesse publico, a politica econômica esta imobilizada, o governo carece de largueza de visão para enfrentar o estado de desagregação crescente. O mais grave, porem, e a crise política – o divorcio profundo entre a sociedade e o Estado, a ausência de confiança e de representatividade.

O PMDB não se omite diante deste momento tao grave. Apresenta, com responsabilidade – mas sem arrogância – uma proposta para enfrentar a grave situação conjuntural e, também, para iniciar a construção do futuro. Uma proposta para o debate amplo e livre.


4 comentários

  1. luiz eduardo
    quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 – 21:17 hs

    JÁ ESTAVA NA HORA DO PMDB, PARANAENSE TOMAR UM RUMO E DEIXAR A ESCRAVIDÃO VIVIDA, COM APENAS UM COMANDANDO.É PRECISO ATITUDE. ME PARECE, QUE ESTE SEJA O PONTA PÉ INICIAL, PARA UMA NOVA ERA DO PMDB,PARANAENSE VELHO DE GUERRA. PARABÉNS PELA DECISÃO, DE ABRAÇAR DE VEZ ESTA CAUSA.

  2. Carlos Bahia
    quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 – 23:14 hs

    Agora é o momento do PMDB se divorciar do PT e resgatar a ideologia de luta contra os ditadores do poder. O governo petista não tem credibilidade pública para continuar no poder. Existe no povo forte sentimento de indignação contra a corrupção, e todo o sistema perverso que privilegia as multinacionais e capital especulativo.

  3. Samuel Sobral "O Puro"
    quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 9:49 hs

    E pq não fizeram isso há dez anos ????

  4. quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 11:17 hs

    É lamentável ver o PMDB, tanto no Paraná quanto no Brasil inteiro, se esfacelar. De partido maior que já foi neste País, ver-se agora a mercê do PT – como se fosse unido através do cordão umbelical – fazendo o que a Presidente manda, especialmente no Congresso Nacional que é mais conhecido como VERGONHA NACIONAL devido aos acertos comerciais que lá são realizados. Eu fico triste com tal assertiva, pois ajudei a fundar esse partido em Foz do Iguaçu, bem como o mesmo era para ser uma continuação do MDB, do qual fui também fundador.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*