Paraná planeja novos investimentos no Litoral | Fábio Campana

Paraná planeja novos investimentos no Litoral

- litoral

A Secretaria de Planejamento do Paraná está colhendo informações com diversos setores da sociedade para aprimorar o Plano de Ação de Desenvolvimento para o Litoral do Estado. Nesta quinta-feira, 15, o secretário de Planejamento, Silvio Barros, esteve com o empresário Joel Malucelli, que apresentou sugestões para melhorar a infraestrutura da região, buscando gerar mais emprego e renda nas cidades litorâneas.“São propostas importantes vindas de um exemplo de empresário comprometido com a coletividade e o desenvolvimento do Estado”, disse Barros.

Malucelli, que é cidadão honorário de Guaratuba, propôs a implantação de um contorno em Matinhos (Caiobá), com extensão de 5 Km, melhorando o acesso aos veranistas. Também foi discutida a implantação de uma rodovia de acesso entre o Porto Ponta Feliz, em Antonina, à BR-277, numa extensão de 9 km, o que pode aliviar tráfego pesado da parte histórica da cidade, melhorando o escoamento da produção e também preservando o patrimônio cultural.

Outra medida proposta é a construção de uma ponte sobre a baía de Guaratuba, interligando Caiobá a Guaratuba, numa extensão de 900 metros. Na conversa com o secretário, foi apresentada a proposta de se estudar a implantação de um granoduto , interligando a refinaria Repar, em Araucária, ao Porto de Paranaguá. O uso destas tubulações pode aproveitar o desnível da Serra do Mar, transportando produtos pela ação gravitacional, tal como acontece com o atual oleduto.

Também foi proposta a criação de um núcleo de projetos, pelo Programa “Paraná 30 anos”, que vai integrar os centros de pesquisas das universidades estaduais e que será subordinada à Secretaria de Planejamento.


6 comentários

  1. tadeu rocha
    quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 15:28 hs

    MUITO BOM, SILVIO BARROS E JOE MALUCELLI, PORQUE MATINHOS E PONTAL É UMA VERGONHA.. OUTRAS PRAIAS ESTÃO MORTAS …. SUJEIRAS ETC….

  2. Jonas Mello
    quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 17:00 hs

    EU PARTICULARMENTE, NÃO ACREDITO EM NADA POR PARTE DO GOVERNO, VEJAM OS HOSPITAIS, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO ESTÃO EM COMPLETO ABANDONO, VÃO LIDAR COM COISA DO LITORAL? ISSO É CONVERSA DE VERÃO

  3. Bagrinho do Litoral
    quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 17:06 hs

    Infelizmente são notícias ou intenções requentadíssimas, pois são as mesmas desde a primeira campanha do Beto ao governo do estado, e também lembram muito às do Lerner, com seu famoso “Projeto Litoral”.

    Mais uma vez afirmo aqui: o Litoral do Paraná já perdeu o bonde da história para o do estado vizinho, SC. Quem manda aqui em baixo são meia dúzia de ONGs “ambientalistas”, que fizeram deste território seu quintal, e nem o maluco do Requião ousou enfrentá-los.

    Já estamos perdendo muitos investimentos para SC. Antes de propor perfumarias, experimentem trazer a COAMO de volta para Litoral, ao invés de montar um novo terminal em Itapoá, por exemplo.

    Vergonha total. Perda total. Chega de perfumaria e promessas não cumpridas!!!

  4. quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 – 18:02 hs

    EM 1988/1989 quando fomos constituinte apresentamos a emenda propondo a construção da ponte estaiada sobre a baía de Guaratuba… Em 2010 quando fomos Governador do Estado do Paraná, junto com equipe liderada pelo Dr. Mário Cézar Stamm Junior, elaboramos um Projeto para o Litoral do Paraná denominado RODOVIA INTER PORTOS.. Na época iniciamos o Processo de Licitação dos projetos, mas o mandato acabou e não deu tempo para acontecer. Estamos a disposição para prosear e debater o litoral do Paraná, onde temos presença permanente já há 45 anos, afinal o LITORAL DO PARANÁ É A NOSSA PRAIA….

  5. José Carlos da Silveira
    sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 – 12:02 hs

    Secretario esta falando muito , que tal começar a trabalhar? pelo que foi noticiado seu periodo não será grande no estado, nem equipe montou direito.Litoral poucos investimentos porque a infra esrutura é ruim e não por culpa dos governantes mais manter uma estrutura para uma população de mais de 1.5 milhão durante todo o ano para utilização de dois meses porque o resto a populaçao cai violentamente.Investimento furado.

  6. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 – 16:11 hs

    “São propostas importantes vindas de um exemplo de empresário comprometido com a coletividade e o desenvolvimento do Estado”, disse Barros…..me engana que eu gosto…são propostas que se forem implantadas, as empresas do empresário participarão das obras!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*