Juros do cheque especial chegam a 200,6% ao ano | Fábio Campana

Juros do cheque especial chegam a 200,6% ao ano

É uma explosão de custo. A taxa do cheque especial teve avanço de 191,6% ao ano para 200,6% ao ano na mesma comparação, informou hoje o Banco Central. Com isso, o patamar de juros cobrados nesse tipo de empréstimo é o maior desde fevereiro de 1999 (204,34%). Para o crédito pessoal, recuou de 45,9% ao ano para 45,3% ao ano. As informações são do Estadão.

A taxa média de juros no crédito livre caiu de 32,9% ao ano em novembro para 32,4% ao ano em dezembro, informou o Banco Central. Em dezembro de 2013, essa taxa estava em 29% ao ano e, no encerramento de 2012, em 25,3%. Em 2011, quando teve início a atual série histórica do BC, o ano fechou com o juro médio em 31,12%. O cheque especial foi a exceção entre as principais linhas de crédito livre para a pessoa física.

Para veículos, os juros caíram de 22,7% ao ano para 22,3% ao ano de novembro para dezembro. Em dezembro de 2013, estava em 21,3% e um ano antes em 19,8%.

A taxa média de juros no crédito livre para a pessoa física passou de 44,1% ao ano para 43,4% ao ano, de novembro para dezembro, enquanto a para pessoa jurídica, caiu de 23,5% ao ano para 23,3% ao ano no mesmo período.

A taxa média de juros no crédito total, que inclui também as operações direcionadas, recuou de 21,3% ao ano em novembro para 20,9% ao ano em dezembro. No final de 2013 estava em 19,7% e, no encerramento de 2012, em 18% ao ano. O juro médio do crédito direcionado passou de 7,9% ao ano para 7,8% ao ano na margem.


4 comentários

  1. JÁ ERA...
    quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 – 7:26 hs

    Este país já era… Quem mais precisa de cheque especial são os pobres
    e o governo cobra este juro estratosférico !? Esta conta nunca fecha…

  2. mauro
    quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 – 9:01 hs

    Nisso sim deveria haver a intervenção do Governo, os bancos estão assaltando os brasileiros com juros do cheque especial, por que o Governo não fixa um teto para a cobrança?
    Pergunta difícil heim?

  3. quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 – 9:37 hs

    EU TINHA UM TALÃO DE CHEQUE ESPECIAL..E O QUAL AO PRIMEIRO APERTO EU APELAVA Á ELE..SÓQUE QUANDO VEIO A CONTA$$$$$$$$$,,ALTISSIMA..EU FUI CORRENDO DE JOELHOS DEVOLVE-LO Á AGENCIA,,E FIZ UMA PROMESSA…SE EU NAO PUDER PAGAR ALGO EU PROTELO E NEGOCIO..E SE FINI

  4. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 – 11:13 hs

    A única certeza que tenho neste momento é que nós brasileiros honestos
    (somos um pouquinho menos que 50 milhões) vamos pagar a conta dos
    ladrões e dos 51 milhões de idiotas e acéfalos que votaram nesta anta. Os bancos pagam menos de 1% nas aplicações e principalmente na velha caderneta de poupança que é do povão e cobra o absurdo de 200 % ao ano
    no cheque especial. Que economia absurda é esta !? Estes mesmos
    idiotas de economistas do governo tambem insistem em divulgar a belíssima
    inflação de 0, qualquer coisa enquanto o povão se assusta com tudo subin-
    do mais do que rojão no carnaval.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*