Governo Dilma manda reduzir oferta de energia | Fábio Campana

Governo Dilma manda reduzir oferta de energia

unnamed

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) determinou que diversas distribuidoras de energia, com operações nas regiões Sudeste e Sul, reduzissem a oferta de energia durante uma parte da tarde desta segunda-feira, 19. Copel (Paraná), Eletropaulo (São Paulo), CPFL Energia (interior de São Paulo), Light e Ampla (Rio), Cemig (Minas Gerais), Energias do Brasil (Espírito Santo), CEEE, RGE, Elektro e Celesc e AES Sul confirmaram a orientação do ONS. As informações são do Estadão.

O ONS ainda não comunicou a razão do ocorrido. Foram relatados problemas de falta de luz por usuários de redes sociais de oito Estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Amapá e Rio Grande do Sul -, além do Distrito Federal.

A Eletropaulo informou, por meio de nota à imprensa, que o ONS orientou o corte de energia de mais de 700 Megawatts. Poucos minutos depois, em novo comunicado, informou que, “seguindo orientação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), restabeleceu a totalidade de sua carga de energia distribuída às 15h50”.

De acordo com assessoria de imprensa da Eletropaulo, em contato telefônico, não há informações oficiais de quais regiões da cidade de São Paulo sofrem ou sofreram com os cortes de energia. A companhia promete comunicado para detalhar melhor quais regiões atendidas por ela serão ou foram afetadas.

A Copel (do Paraná) também foi orientada pelo ONS a reduzir oferta em 320 MW de energia distribuída; a Light e a Ampla (ambas do Rio) também receberam ordem semelhante. CPFL Energia (interior de São Paulo), após ser submetida à mesma determinação, recebeu autorização para restabelecer fornecimento a um terço dos clientes.

Em São Paulo, a Linha Amarela do metrô teve problemas de operação devido à falta de energia elétrica. O Twitter oficial da concessionária republicou fotos tiradas por usuários. Nas imagens, pessoas descem dos trens e caminham pelos trilhos.


13 comentários

  1. eduardo
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 8:01 hs

    Bem na hora de anunciar aumento de imposto . Golpe da quadrilha

  2. jair
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 8:57 hs

    Reduzir a Oferta??? Houve APAGÃO por falta de geração.

  3. Jacinto Pena
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 9:31 hs

    OS ESTADOS QUE MAIS SOFRERAM COM OS CORTES DE ENERGIA ELÉTRICA FORAM JUSTAMENTE AQUELES EM QUE A DILMINHA TEVE DESEMPENHO RUIM.

    COINCIDÊNCIA???

    POLITICAGEM PURA!!

    FORA PTZADA!!

  4. tadeu rocha
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 9:57 hs

    SÓ FALTA ISSO AGORA , PORQUE O RESTO O POVO JÁ ACOSTUMOU ESSES 53 MILHOES DE BRASILEIROS COM ESSA VERGONHA, SR ESMAEL VOCÊ FALOU TANTO DO BETO RICHA, QUANDO ELE ESTAVA DE FÉRIAS, AGORA VOCÊ QUE PALHAÇADA VIU APREENDEU NÃO FALAR DOS OUTROS.

  5. FUI !!!
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 10:06 hs

    Pergunto aos 53 milhões que votaram neste governo maldito:- este é o
    governo que você esperava !? Sobe tudo e o zé povinho não pode fazer
    nada porque lei é lei. Falta água e luz, impostos, alimentos e gasolina so-
    bem. É o retrato do inferno e estamos só no começo…

  6. JÁ ERA...
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 10:07 hs

    O Brasil já era… Vamos dar um novo nome ao nosso país:- Cuba + Brasil
    vai dar CuBrasil !!! nome simpático…

  7. OTIMISTA
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 10:09 hs

    O pessimista acha que vai faltar “M” no Brasil e o otimista continua votando
    no PT achando que um dia vamos poder trocar “M” por pote de ouro. Haja
    coração !!!

  8. Johan
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 10:40 hs

    Caro FÁBIO, essa medida orientada pelo PLANALTO e pela ONS é apenas o inicio do RACIONAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA que o país sofrerá, que teve sua primeira edição nesta data e deverá perdurar por todo o ano de 2.015. Esse evento deve ser destacado pela imprensa com VIGOR INTENSO, para orientar os consumidores. Esse tipo de procedimento NÃO pode ser executado por telefone. Deve ser editado por medida oficial, por e-mail. Esse é um aviso para a COPEL e para o GOVERNADOR BETO RICHA, para darem uma aceleração nos processos de licenciamento ambiental das unidades geradoras de energia elétrica, com intuito de permitir o ESTADO do PARANÁ continuar se desenvolvendo como um todo, para auxiliar o BRASIL a sair desse IMPASSE construído pelos membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA atualmente no poder. Defendo a liberdade de imprensa, liberdade de opinião e liberdade de investigação. Apoio proposta de ” o sul é o meu país” e proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA, agora no poder, para evitar maiores constrangimentos e VERGONHAS à sociedade brasileira. Atenciosamente.

  9. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 10:42 hs

    Na década de 70 tinha a música com o refrão “promises, promises…”. Neste governo o refrão é “mentiras, mentiras…”.

  10. ELEITOR INCONFORMADO
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 11:45 hs

    O POVO JA ESTA SEM FOLEGO , SEM ENERGIA É GOLPE DE MISERICORDIA , JA QUE AS TARIFAS ESTÃO MATANDO

  11. Loop
    terça-feira, 20 de janeiro de 2015 – 22:15 hs

    Incentivar e/ou obrigar as novas construções portar meios para aquecimento d’ água, via solar, nem pensar, não? Não gera o Altíssimo imposto!
    O mesmo para energia solar: Garagens, jardins, passeios …
    E pensar que no tempo do império, trens funcionavam com água, ah! Não parasse a tecnologia …

  12. FUI !!!
    quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 – 6:08 hs

    Agora entramos literalmente na escuridão produzida pelo PT. Roubalheira,
    falta de investimentos em infraestrutura e um governo totalmente sem rumo
    levou o país para o fundo do poço. Já não preciso ser um Nostradamus pa-
    ra advinhar o que virá pela frente… mais paulada no povão !!!
    O mais difícil é levar paulada nunca ter votado no PT…

  13. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 – 12:43 hs

    -O GF mandou reduzir a ofertar de energia, pois não investiu o necessário para evitar esta situação. O setor elétrico brasileiro está em processo de falência acelerada devido à esta política mesquinha da maior organização criminosa instalada no poder(nunca antes na história deste País, um único partido político institui o crime, a impunidade, a indecência como tratamento unificado da máquina pública para extorquir o País de seus riquezas e do dinheiro necessário ao seu desenvolvimento)
    -As políticas equivocadas e atrapalhadas do GF para o setor elétrico levarão o País à idade da lamparina…
    -Depois de tanta mmm…falada na imprensa sobre o setor elétrico, as montadoras de automóveis pretendem investir em carro elétrico no Brasil…só pode ser piada…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*