França pediu a Dilma para condenar terrorismo | Fábio Campana

França pediu a Dilma para condenar terrorismo

Claudio Humberto

Dilma somente se pronunciou sobre o massacre terrorista no jornal Charlie Hebdo, quarta (7), após veemente apelo do embaixador da França no Brasil, Denis Pietton. Diante do silêncio constrangedor do Brasil, enquanto todo o mundo rechaçava a chacina, Pietton telefonou a Marco Aurélio Garcia, aspone de assuntos internacionais aleatórios, cobrando a solidariedade do Brasil. Só então a nota oficial foi redigida.

A nota condenando o terrorismo chegou a ser atribuída a Mauro Vieira, o novo chanceler. Mas, como os antecessores, ele tem medo de Dilma. O Brasil sempre se posicionou rapidamente, mas nos governos do PT tem sido reticente, quando não omisso, diante de atos de terrorismo. Na última derrapada diplomática de Dilma, às vésperas de discursar na ONU, a presidenta disse que é preciso ‘dialogar’ com terroristas.


12 comentários

  1. Beatrix Kiddo
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 16:32 hs

    A companheira presidanta não condenou veementemente os terroristas pois, considerá-los criminosos sem o devido processo criminal, é uma aberração jurídica. Enquanto eles não forem devidamente qualificados, até prova contrária são considerados inocentes. Para fazer um agrado no também companheiro socialista, Hollande, a companheira enfim cede, mas com uma condenação o mais politicamente correta possível. Numa desta os pobres terroristas não eram tão maus assim.

  2. Strapasson
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 17:17 hs

    Gostei do comentário, Beatriz.

    Tem comentarista na Globonews chamando os criminosos terroristas de “meninos”.

    Eu não sei porque os franceses não chamaram a Dilma para dialogar com “os meninos”!

    Seria interessante ouvir pelo telefone mal desligado o “lero” que a presidanta levaria, não é mesmo? Na verdade, seria hilário!

  3. VERDADE
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 18:11 hs

    Sou contra qualquer tipo de violência, mas este Pasquim francês passou dos limites! Sátiras de mau gosto e abusivas…gostaria de saber qual seria a atitude dos franceses no caso de algum país fazer uma sátira ou seja lah o que for a respeito da falta de higiene deles…tipo não gostam de banho todo o dia e acham um absurdo escovar o dente mais de uma vez por dia! Enfim, parecem o Cascão!

  4. domingo, 11 de janeiro de 2015 – 18:40 hs

    Este pessoal do PT,e pior que o islamismo,Ou o Brasil,acaba com o PT,ou o PT,acaba o Brasil

  5. domingo, 11 de janeiro de 2015 – 19:37 hs

    QUE VERGONHA PARA OS BRASILEIROS DECENTES HEIN !
    Representantes Democráticos do mundo inteiro, abominou o terrorismo e saiu em defesa da imprensa livre e a Dilma anta fez cara de paisagem( não sei , nem sabia, onde, como )

  6. BinLaden
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 19:41 hs

    Olha, não sei se é lá grandes coisas uma Presidanta sem credibilidade e sem moral nenhuma se manifestar. A França podia passar sem essa. Vale mais a manifestação de nossa imprensa e de nossos queridos cartunistas…

  7. Do Interior....
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 19:51 hs

    O PT sempre flertou com o terrorismo. Só cego, idiota e burro não enxerga!

  8. zangado
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 20:41 hs

    O exemplo da degradação moral e cívica do governo vem do topo.

  9. Flávius
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 21:56 hs

    Cara (ou caro) Beatrix Kiddo, não posso acreditar no que li. Isso se chama humor negro, ou para ser “politicamente correto”, afrodescendente! Alguém de fato pode pensar assim?

  10. CORINGA
    domingo, 11 de janeiro de 2015 – 22:43 hs

    TAÍ UMA COISA MUITO DIFÍCIL . ELA ESTUFA O PEITO QUANDO FALA DE SEUS ATOS DA JUVENTUDE COM ASSALTOS SEQUESTROS . ELA SE ORGULHA DESTE TEMPO COMO PODERÁ CONDENAR SEU PASSADO.NÃO DÁ ATÉ PORQUE RECEBEM ATÉ INDENIZAÇÃO POR TEREM FEITO BARBARIDADES .

  11. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 – 14:01 hs

    Interessante contradição. Madame Mimdilma foi “terrorista” na década de 70, hoje chamada de “guerrilheira”, porque é mais chique e masi politicamente correto e, também, porque ela é “presidenta” do Brasil. Na época, mesmo lutando contra a ditadura, suas ideias não eram nada democráticas e pretendia criar no Brasil algo parecido com Cuba ou com a Albânia, duas “democracias socialistas”. O bando dela assaltava bancos, matava vigilantes e qualquer um que estivesse pela frente, porque lutavam e acreditavam na “causa”.

  12. Helena
    segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 – 23:04 hs

    Quem foi terrorista, será sempre simpática a outro da mesma origem ” ideológica”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*