Empresa russa vai investir R$ 160 milhões em Antonina | Fábio Campana

Empresa russa vai investir R$ 160 milhões em Antonina

3001 empresa russa investimento milhões porto de antonina

A empresa russa Uralkali anunciou nesta sexta-feira (30) um investimento de mais de R$ 160 milhões na área logística do Porto de Antonina, ao longo dos próximos quatro anos. O anúncio foi feito durante reunião do governador Beto Richa com diretores da empresa, realizada na Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Os investimentos, que incluem a construção de um novo berço de atracação no Terminal Ponta do Felix, dois novos armazéns de 120 mil toneladas e a melhoria do sistema de movimentação de cargas, devem dobrar a capacidade de descarregamento de fertilizantes do Porto de Antonina. Com a obra, a capacidade de importação do terminal passa das atuais 2 milhões de toneladas para 4 milhões de toneladas por ano.

O governador Beto Richa afirmou que o anúncio é mais um exemplo de como os investimentos têm sido crescentes, desde o início de sua primeira gestão. “Temos investido fortemente em Paranaguá e Antonina para tornar nossos portos mais modernos. Ao torná-los mais eficientes, diminuímos o custo dos produtos para quem importa fertilizantes e também contribuímos para a balança comercial brasileira”, disse Richa.

Atualmente, a Uralkali responde por 25% de toda a produção global de potássio que é a matéria-prima para produção de fertilizantes, sendo a líder mundial no segmento. O Porto de Antonina é a principal opção da empresa para movimentação de produtos e para suprir o agricultor brasileiro com fertilizantes.

“Estamos há três anos investindo no porto. Com estes investimentos, cada vez mais navios de fertilizantes passarão pelo terminal em Antonina”, disse o diretor mundial de logística e marketing Uralkali, Oleg Petrov.

A modernização do Porto de Antonina foi fundamental para atrair os investimentos russos. A nova dragagem do porto foi apontada pelo grupo de empresários como determinante para que um maior volume de cloreto de potássio pudesse ser importado por meio do porto da cidade.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, estes investimentos fizeram de Antonina uma das melhores opções para as empresas que operam este tipo de atividade nos portos brasileiros.

“Também conseguimos reduzir o tempo de espera dos navios no porto. A Uralkali vem ao Paraná fazer este investimento por acreditar na transformação que está acontecendo nos portos do estado”, explica o secretário.


5 comentários

  1. VLemainski - Cascavel
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 17:14 hs

    Ganha o Paraná e ganha o Oeste do Paraná, grande consumidor de insumos agrícolas.

  2. Johan
    sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 – 18:58 hs

    Caro FÁBIO, com a entrada em funcionamento dessa empresa, fica muito clara a necessidade de via férrea entre Antonina e a linha mestre, lembrando da necessidade de uma nova linha férrea até FOZ do IGUAÇU. Não é admissível entender o transporte rodoviário de matéria prima de fertilizantes, para o interior do estado. Com a entrada de mais essa mercadoria, pode-se estimar o incremento de mais 130.000 caminhões subindo e descendo a serra transportando cloreto, o que equivale mais 400 caminhões por dia. O custo do frete deixará inviável economicamente os fertilizantes. Há necessidade de vias férreas, pois os fertilizantes são produzidos diariamente para a comercialização no período de entre safras antes do plantio. Atenciosamente.

  3. MEDEIROS
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 3:58 hs

    QUANTO DE PROPINA PEPINHO ENGANAGOR RICHA VAI LEVAR.DIVIDINO E SUA TRUPE.E BETINHO TBM É CLARO.TUDO UM BANDO DE VAGABUNDOS GIDOLO DO DINHEIRO PÚBLICO.TOMEM VERGONHA NA CARA.CAMBADA

  4. Sergio Silvestre
    sábado, 31 de janeiro de 2015 – 9:46 hs

    Cada municipio o governador tem um fotografo pago pelo estado?????????????????????

  5. Beatrix Kiddo
    domingo, 1 de fevereiro de 2015 – 15:26 hs

    Se não entrar grana pública na parada sou totalmente a favor. Mas só acredito vendo, porque os russos não estão bem das pernas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*