Beto Richa promete segundo mandato melhor que o primeiro | Fábio Campana

Beto Richa promete segundo mandato melhor que o primeiro

images

O governador Beto Richa, reeleito no primeiro turno contra dois adveresários de peso, Roberto Requião e Gleisi Hoffmann, promete fazer um segundo mandato melhor do que o primeiro. Começa por ajustar as finanças, completamente deterioradaspela gestão de Luiz Carlos Hauly. O novo secretário, Mauro Ricardo, que vem de fora, anuncia reforma administrativa, taxação dos aposentados e aumento de impostos, entre outras medidas impopulares, mas necessárias para recompor o caixa.

Não é sem razão que o novo secretário de Educação, Fernando Xabvier, é um bem sucedido executivo de grandes corporações. A estrutura da Secretaria é das mais onerosas e a categoria dos professores a mais organizada e capaz de pressionar por salários e vantagens constantemente. Vem aí uma reforma geral na estrutura e no próprio programa educacional, que à época de Requião ganhou ares bolivarianos e ineficiência crônica.

De resto, o time é muito parecido com o do primeiro mandato. O que mudará, portanto, serão as metas que devem obedecer a uma dieta de emagrecimento drástico da estrutura e das despesas e acréscimos significativos na receita.


14 comentários

  1. BinLaden
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 11:37 hs

    Vai taxar aposentados? Tirar o couro de quem já deu muito sangue para o Estado? Gastem menos com bandalheiras e deixem a gente em paz.Chumbo grosso em vcs, cambada de incompetentes.Não vamos deixar barato

  2. SEXAGENÁRIO
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 12:16 hs

    Como melhor quer o primeiro, se anunciou aumentos de impostos e mais taxações !!!!!
    Assim é fácil governar, até um analfabeto acha que “governou” o país, basta passar cheque sem fundo e aumentar a receita com tributos para compensá-lo, enquanto que um gestor com méritos técnicos controla seu orçamento e gasta melhor o dinheiro público.
    Nenhuma dessas medidas seriam necessárias se houvesse menos politicagem e mais competência e seriedade com a administração pública .

  3. jaferrer
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 12:38 hs

    Melhor para quem? Por que você, Fabio, não comenta, por exemplo, sobre o fato de não ter sido pago o 1/3 de férias aos funcionários das universidades estaduais? Que medidas impopulares deverão ser tomadas isto já se sabia, mas não pagar direitos já é demais. Foi um tiro no pé que terá consequências no início do ano letivo, se o ano iniciar, pois poderemos ter paralisação já em fevereiro. Quanto às medidas, elas apenas mostram que o primeiro mandato não foi tão bom assim e que o Estado, ao contrário do apregoado na campanha, está com dificuldades financeiras graves.

  4. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 12:39 hs

    Começou bem com funcionários PSS sem pagamento,ferias de agentes não pagas e uma bagunça nas finanças e um pacote de medidas onerando ainda mais o contribuinte.Eu acho que a lei deveria ser cabal ao postulante a cargo que mentir,mas no Brasil eles são reeleitos é mole ou quer mais.

  5. zangado
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 16:11 hs

    Então, o primeiro foi o que mesmo?
    Se for “melhor” na inapetência governamental estamos re-fritos …

  6. Rock
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 16:54 hs

    Fazer melhor que o primeiro ate um poste faz.

  7. mario
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 17:21 hs

    vai se dificil pro Betin… ele fez tanta bestage no primero mandato que qualquer coisa boa q fizer no segundo ja vai se melhor que o primero

  8. fiscal de realeza
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 21:16 hs

    ja começou melhor para ele pois para os paranaenses só descepeçao do vagabundo maldito

  9. Loop
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 21:25 hs

    Taxar o aposentado?
    Pagar taxa para aposentar?
    TAXA?
    Oh, lugar!

  10. Andre Azevedo
    quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 – 22:23 hs

    Fábio, você seleciona bem e reproduz notícias e autores que tornam a leitura do seu blog um exercício de atraente absorção de informações e idéias. Mas quando você mesmo escreve, sinto muito. Sua parcialidade fica viceralmente exposta. Você desinforma e estimula a queima de reputações ilibadas ou então eleva às alturas personalidades rasteiras e rastejantes da política local. Seria por causa de algum tipo de financiamento da atividade?…

  11. Alvino Rodrigues Magalhães
    sexta-feira, 2 de janeiro de 2015 – 11:17 hs

    E não precisará de muito esforço já que o primeiro mandato foi um fracasso. Quem sabe agora com o aumento da carga tributária sobre algum para a saúde e segurança pública. Pior que o primeiro mandato teria se ser muito ruim,não acredito que o seja!

  12. VERDADE
    sexta-feira, 2 de janeiro de 2015 – 17:03 hs

    Sinceramente…pirou de vez! Melhor para quem cara pálida…Ridículo.

  13. Ladislau C. Javinsky
    sexta-feira, 2 de janeiro de 2015 – 23:17 hs

    Acho tremenda injustiça culpar Hauly pelo fracasso nas Finanças do Paraná. Ele foi o responsável _ criou e negociou – pelo Paraná Competitivo (melhor programa inudstrial do Brasil), melhor arrecadação do País (sem aumentar impostos), melhor ambiente para microempresas, elevou o Paraná de 5 para 3 entre os Estados mais competitivos, O fracasso foi do ordenador de despesas, e isso não é responsabilidade do Secretário da Fazenda.

  14. Felipe FL
    quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 – 10:47 hs

    Até um poste fará uma gestão melhor que o Richa fez no primeiro mandato … Paraná está em decadência pela incompetência do Richa em administrar os recursos públicos e pela insistência em encontrar culpados pelos próprios erros.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*