Richa dá posse a Francischini como secretário da Segurança | Fábio Campana

Richa dá posse a Francischini como secretário da Segurança

1512 beto richa posse fernando Francischini

O governador Beto Richa deu posse ontem, segunda-feira (15/12), ao deputado federal Fernando Francischini (SD-PR)como secretário estadual da Segurança Pública. É o primeiro nomeado para compor a equipe de governo na segunda gestão de Richa no Estado. Ele substitui a Leon Grupenmacher.

Delegado licenciado da Polícia Federal, formado em Direito, com especialização em repressão ao tráfico de drogas e combate à lavagem de dinheiro, Francichini já participou da equipe de Beto Richa na prefeitura de Curitiba, como titular da primeira Secretaria Municipal Antidrogas do País. “Francischini é um profissional testado e aprovado. Por onde passou já demonstrou capacidade e muita competência”, disse o governador.

“Agora, entra para nossa equipe com a determinação de dar continuidade ao trabalho de combate à criminalidade no Estado”, afirmou Beto Richa na solenidade de posse, que reuniu cerca de 500 pessoas, no auditório do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

O governador enalteceu o trabalho pela Secretaria da Segurança nos últimos quatro anos e destacou a redução no número de homicídios, o combate ao tráfico de drogas e o fortalecimento das policias Militar e Civil, com a contratação de 10 mil novos profissionais. “Quando assumimos, a situação da segurança era caótica e inaceitável. Tínhamos o menor efetivo policial per capita do Brasil. Estamos revertendo essa situação, com investimento, trabalho, diálogo e uma gestão eficiente”, disse ele.

Combate ao crime –
O novo secretário anunciou que uma de suas primeiras medidas no cargo será a implantação de um centro de combate ao crime organizado em Foz do Iguaçu. O órgão funcionará em integração com a polícia de outros estados, como São Paulo e Rio de Janeiro.

O objetivo, explicou, é blindar a fronteira brasileira e evitar que o Paraná seja rota de drogas e armamentos. “Lei e ordem será nosso lema. Vamos atuar com integração para combater a criminalidade, principalmente, o tráfico de drogas, que é o mal que aflige as famílias paranaenses”, disse ele. O novo secretário disse que irá atuar em três pilares: estrutural, operacional e legislativo.

No legislativo, ele anunciou o envio de projeto à Assembleia Legislativa propondo alteração de leis para incentivar a permanência de policiais com mais de 25 anos de carreira, e outra que prevê o pagamento de recompensa aos policiais que apreenderem armas e drogas.

“Esses são exemplos de ações que iremos elaborar para devolver aos paranaenses a sensação de segurança. Irei trabalhar na rua, acompanhando as operações policiais. Sou policial de campo e sei como é o trabalho”, afirmou Francischini.

Leon Grupenmacher fez um balanço dos avanços na segurança na sua administração. Ele citou como exemplo a implantação dos módulos móveis e a contratação de delegados para todas as comarcas do Estado.


10 comentários

  1. CORINGA
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 11:50 hs

    Senhor Deputado e Secretario, muito cuidado para que a vaidade pessoal não tome conta e acabe atropelando o bom senso. Nas suas entrevistas é nitida a necessidade em dar respostas rápidas para problemas crônicos, mas também fica claro a necessidade que todo politico tem a de aparecer para não ser esquecido, nesta hora se não souber dosar a vaidade atropela o bom senso.No mais boa sorte e sucesso na nova empreitada.

  2. Juca
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 12:51 hs

    Assumiu mais cedo e mais cedo mostrará que é incompetente.

  3. Marcos
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 13:25 hs

    Sinto dizer ao novo Sesp, que esse pagamento de bônus para apreensões de armas, drogas e de quem efetuar mais prisões, vai ser um caos. Primeiramente, porque está palavra bônus dá entender que os policiais estão em uma situação salarial terrível, o que não deixa de ser verdade, é dever do bom policial realizar seu trabalho sem pensar em recompensas,quem gosta e ama o que faz corre atrás sem envolver pessoas que não devem. Quanto aos caixas eletronicos onde PMs foram presos, investiguem mais. Dou Parabéns ao Dr. Cartaxo que os prendeu, e ainda faltam muitos, é só a ponta do iceberg. A co irmã fez o trabalho que deveria ter sido realizado pela PM. Desejo ao novo Sesp que ele possa dar um retorno as expectativas de nossa população paranaense, mas vai ter que mudar muita coisa. Gostei do que Dr. Riad falou ao sair. Ele está certo.!!!!!

  4. José Reinaldo Antunes Carneiro
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 13:46 hs

    Ele poderia, começar fazendo uma visita aos velhos amigos de Ortigueira.

  5. Tibúrcio Gabirú
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 14:06 hs

    Finalmente, depois de tanta bravata, vai mostrar que não passa de um falastrão… Como deputado é um péssimo policial e como secretário vai ser um desastre em questão de segurança pública.

  6. MEDEIROS
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 14:18 hs

    O BETINHO ENGANADOR RICHA SE TIVESSE VERGONHA NA CARA PEDIRIA DESCULPAS AO POVO PARANAENSE E PEDIRIA SUA RENÚNCIA DEPOIS DA GRANDE PALHAÇADA DO TARIFAÇO AUMENTO DE PEDAGIO.SERIA O MÍNIMO QUE SE ESPERA DE UMA PESSOA DESCENTE.KERO VER COMO ESSE SECRETARIO LIDARA COM O PRIMEIRO COMANDO QUE MANDA NO PRESIDIO DE PIRAQUARA,SE ELE VAI FAZER A NOVA DELEGACIA DE POLICIA EM PARANAGUA,QUE BETINHO ENGANADOR RICHA PROMETEU E NAO CUMPRIU.ALIAS E UMA MARCA DE SEU GOVERNO PROMETER E NAO CUMPRIR.

  7. PR
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 15:01 hs

    Marcos você está desinformado. A operação foi conduzida pela PM e PC, nada desse papo de esse ou aquele, os autores dos crimes foram entregues de bandeja para que o DR Cartaxo conduza o Inquérito, aliás, desde que lhe chegou as mãos a investigação não avançou um centímetro.

  8. Zangado
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 18:22 hs

    Continuam as excrescências institucionais – o sujeito é eleito parlamentar e vai ocupar cargo no executivo. Prevaleceu o voto popular ou o interesse personalíssimo? Esse compadrio entre poderes é prejudicial, típico mercantilismo político. Depois que são eleitos fazem o que bem entendem. O povo merece não há dúvida.

  9. jk
    terça-feira, 16 de dezembro de 2014 – 22:28 hs

    Desejo sorte e muito trabalho, falar menos e fazer mais, e nada de bonus e sim uma valorização dos profissionais de segurança, não adianta prender, tem que ter condição de manter preso. O criminoso tem que ter a certeza que o sera punido, construir novos presidios e melhorar os salarios do pessoal de base da policia militar e da policia civil, o resto é balela e conversa mole para enganar o povo.

  10. luiz antonio
    terça-feira, 23 de dezembro de 2014 – 10:35 hs

    pior que desde que ele assumiu pelo menos a policia tem circulado pela minha vila, minhas quebrada era foda… continua ainda, mais agora pelo menos os home tão passando ali so que os malukin que fica na esquina e o miliciano dono da boca continua la com os 380 ameasando nois tudo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*