Quatro anos de guerra | Fábio Campana

Quatro anos de guerra

marcha_do_mst60483
A Contag e outras entidades ligadas a trabalhadores rurais estão distribuído comunicados a seus sindicatos espalhados pelo país, alertando que os próximos quatro anos serão complicados para categoria. Convocam para uma união nacional, única alternativa para enfrentar a ministra Kátia Abreu, da Agricultura, mais uma bancada ruralista com 255 parlamentares.


3 comentários

  1. Palpiteiro
    quarta-feira, 31 de dezembro de 2014 – 12:43 hs

    Isso é sedição, atentado à Constituição e ao estado democrático de direito.

  2. Beatrix Kiddo
    quarta-feira, 31 de dezembro de 2014 – 16:12 hs

    É isto mesmo, ou vamos ter uma Agricultura competitiva, ajudando o País a sair do buraco. Ou vamos ter o caos instalado no campo com invasões de propriedades rurais, depredações, incêndios, assaltos, assassinatos de fazendeiros e trabalhadores rurais. Isto para dizer pouco. O Governo não tem dinheiro para cumprir a demagogia da Reforma Agrária, dar terra a quem quer trabalhar nela. E garantir segurança ao agronegócio, porque ninguém em meio a tanta incerteza e insegurança. Terra tem para todos, tudo é uma questão de escolha, conciliação ou conflito?

  3. Johan
    quarta-feira, 31 de dezembro de 2014 – 16:50 hs

    Caro FÁBIO, se faz necessário orientar e iluminar os dirigentes da CONTAG, informando-os de que a MINISTRA KÁTIA ABREU é MINISTRA DA AGRICULTURA do BRASIL, do agronegócio de exportação e de sustentação do desenvolvimento da economia do pais, que suporta o desenvolvimento da agropecuária. Eles devem se dirigir, se manifestar perante o MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, que é dirigido por um membro da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, que possuem o HÁBITO de desapropriar o patrimônio particular e são responsáveis pela produção de hortigranjeiros que produzem para a mesa do brasileiro, que está promovendo a elevação da INFLAÇÃO. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a proposta de ” o sul é o meu país”, e proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA, antes da posse, para evitar maiores dissabores e VERGONHAS a sociedade brasileira. Atenciosamente..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*