Paranaenses receberam caixinha eleitoral | Fábio Campana

Paranaenses receberam caixinha eleitoral

dinheiro-457x320

Congresso em Foco via Cícero Cattani

Os valores variam de simbólicos R$ 50 até quase R$ 91 mil. Os partidos contemplados vão da esquerda à direita, da base aliada à oposição – ao todo, 20 das 28 legendas com assento no Congresso. No total, 233 parlamentares receberam R$ 3 milhões em doações eleitorais de quase 750 assessores, de acordo com cruzamento de dados feito pela Revista Congresso em Foco com base na prestação de contas entregue pelos candidatos à Justiça eleitoral.

Há servidores que abdicaram de férias para trabalhar em campanha, outros que cederam horas de trabalho para os chefes, funcionários que tiraram da conta bancária valores até superiores aos seus vencimentos mensais. O expediente da chamada caixinha eleitoral foi utilizado por quase metade dos congressistas que disputaram algum mandato em 2014.

Embora a lei não proíba esse tipo de prática, a caixinha caracteriza uma clara vantagem dos parlamentares em relação aos candidatos que não contam com mandato. Muitos assessores veem na permanência do chefe a chance de continuar no emprego. A maioria dos congressistas, no entanto, alega que não pressionou nem exigiu qualquer oferta dos subordinados e que as contribuições – em dinheiro, chefe ou serviço – foram de livre e espontânea vontade.

Pela legislação eleitoral, qualquer pessoa física pode doar valor correspondente a até 10% dos rendimentos que declarou à Receita Federal no ano anterior.

Veja a relação dos parlamentares paranaenses que receberam doações dos servidores e o total levantado por cada um deles no respectivo gabinete:

Parlamentar Partido UF Valor recebido (R$)

Alfredo Kaefer PSDB PR 58.000

João Arruda PMDB PR 21.966

Álvaro Dias PSDB PR 16.000

Edmar Arruda PSC PR 13.500

Roberto Requião PMDB PR 6.000

Dilceu Sperafico PP PR 5.000

Nelson Meurer PP PR 3.000

Hermes Parcianello PMDB PR 1.850

Angelo Vanhoni PT PR 142

Fonte: Revista Congresso em Foco, com base na prestação de contas final dos candidatos e na relação dos funcionários da Câmara e do Senado.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*