Paraná, o estado Lava-Jato, fora do ministério | Fábio Campana

Paraná, o estado Lava-Jato, fora do ministério

Lembra o Ilimar Franco que o sexto maior eleitorado do país, o Paraná, ficou fora do Ministério da presidente Dilma. O fato de o doleiro Alberto Youssef ser do Paraná pesou na decisão. Não se trata de um julgamento antecipado, mas de precaução política diante de eventuais citações. Essa circunstância também fez a presidente Dilma adiar a substituição do petista Jorge Samek na presidência da Itaipu Binacional. Vai que ela substitui Samek por alguém com o currídulo manchado pelas relações espúrias com o doleiro. Samek, em 12 anos na presidência de Itaipu, não teve um arranhão sequer na lataria.


3 comentários

  1. Juca
    quinta-feira, 25 de dezembro de 2014 – 19:56 hs

    12 anos sem um arranhão na lataria, mas a hora que aparecerem os podres por baixo da pintura!!!

  2. Beatrix Kiddo
    quinta-feira, 25 de dezembro de 2014 – 21:15 hs

    Que ótimo, antes nada do que três inúteis. Chega de ter ministros ditos paranaenses e nenhum deles fazer nada por nós. Pelo menos vamos poder nos vangloriar, não temos nenhum ministro paranaense atrapalhando o progresso do Brasil

  3. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 0:43 hs

    Que o Parana é um penico todo mundo deveria saber,estado que tem um pedagio a 16 reais para percorrer 45 km não é serio e ter um aumento de IPVA de 40% tambem é para se pensar e sair quebrando tudo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*