Mais do mesmo | Fábio Campana

Mais do mesmo

cl
Se a primeira leva de nomeação de novos ministros de Dilma decepciona, com raras exceções, a segunda promete ser pior, a começar pelo PDT que voltará a comandar o Ministério do Trabalho, palco de uma faxina devido às denúncias sobre a instalação de “uma fábrica de sindicatos” lá dentro. E quem comandou as conversações foi o mesmo Carlos Lupi, que na época foi defenestrado da Pasta, por conta das denúncias, que recusou a Previdência. Na falta de quem queira aceitar, poderá ir para Carlos Gabas, secretário-executivo do ministério, aquele que levou Dilma passear de moto pela noite de Brasília.


2 comentários

  1. Marcos
    sábado, 27 de dezembro de 2014 – 17:03 hs

    Na realidade este governo não tem opções, fazer parte de algum ministério é “queimar” o filme mesmo. Antigamente haviam disputas para vagas de ministros e afins, hoje mal se consegue montar um ministério, é o fim !! É o preço que se paga pela “vitória a qualquer preço” !!

  2. NA CORDA BAMBA
    domingo, 28 de dezembro de 2014 – 7:24 hs

    Este governo corrupto dá a volta pelo imaginário e sempre cai no mesmo
    lugar, isto é não cansa de estar coligado e eleger corruptos para os cargos…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*