Wagner na Defesa e Berzoini nas Comunicações | Fábio Campana

Wagner na Defesa
e Berzoini nas Comunicações

de Marcio Falcão e Natuza Nery, Folha de S. Paulo:

Nas tratativas finais para anunciar a equipe ministerial do segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff nomeará o governador da Bahia, Jaques Wagner, para o Ministério da Defesa e deslocar o ministro Ricardo Berzoini para as Comunicações, como desejava o PT.

Na segunda-feira (22), emissários de Dilma ainda tentavam convencer o governador Cid Gomes (Ceará) a assumir o Ministério da Educação. Cid tinha a ambição de passar um tempo em Washington, ocupando um cargo no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

O martelo ainda não foi batido para muitos cargos, o que acontecerá até 29 de dezembro, mas já há definições prontas para divulgação. Não está descartado a definição de um bloco de ministros ainda nesta terça-feira (23).

PMDB

A presidente deu sinais ao PMDB de que irá, de fato, indicar o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) para o Ministério de Minas e Energia e Katia Abreu (PMDB-TO) na Agricultura. Ambos os nomes já eram ventilados.

Além dessas duas pastas, as negociações de segunda-feira indicavam que o partido aliado pode ficar com Portos, Pesca e Aviação Civil, que deve trocar de titular. Pelas conversas, sairia o atual ministro, Moreira Franco, e entraria o deputado Eliseu Padilha (PMDB-RS) como representante da Câmara.

Sobre o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), a expectativa do partido é esperar pela manifestação do Ministério Público para saber se o parlamentar pode assumir uma vaga no primeiro escalão. Se não tiver seu nome vinculado na Operação Lava Jato, como já chegou a ser veiculado na imprensa, ele poderia assumir o Turismo, mas isso não ocorreria agora.

ITAMARATY

Caso Jaques Wagner vá mesmo para a Defesa, Celso Amorim, hoje o ministro que comanda as Forças Armadas, poderia retornar ao Itamaraty. Dilma considera, ainda, outros dois diplomatas para o cargo: os embaixadores Mauro Vieira e Antônio Simões.

Se o deslocamento de Berzoini para as Comunicações for mesmo confirmado, a presidente terá de encontrar um novo articulador político do governo. O cargo pode seguir tanto nas mãos do PT como ir para as mãos de outro partido.

O PP tende a ficar com a Integração Nacional, posto que pode ser ocupado por Aguinaldo Ribeiro, ex-ministro das Cidades —pasta que será comandada por Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo


10 comentários

  1. terça-feira, 23 de dezembro de 2014 – 19:44 hs

    Sempre a mesma patota e depois não quer crítica mas quadrilha unida é isso aí.

  2. Luiz Flavio
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 6:57 hs

    E o Paulo pau de b… e sua cunpanheira do nariz arrebitado?

  3. edson
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 8:24 hs

    Caros Amigos leitores seria falta de comunicação minha ou do Estado do Parana não tem ninguém capacitado para exercer um gargo nos escalões da atual presidenta..

  4. Beatrix Kiddo
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 8:37 hs

    Ká ká ká a mamãe Noel Dilma não trouxe nenhum ministério para o Pinoquião e nem para o irmão dele. Será que ele ainda vai bater palmas para a companheira no doa primeiro de janeiro?

  5. Joaquim José
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 8:41 hs

    Ela quer ser conhecida como a versão moderna do ALI BABÁ. Com o ministério que está montando não sera difícil obter este reconhecimento. Já viram o currículo destes dois. ….e o curriculum do ministro do esporte todos muito habilitados para fazer parte deste seleto grupo.Logo veremos uma licitação para compra de pá e cal, é o que está faltando para acabar com o Brasil.

  6. jaime rodrigues
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 8:51 hs

    ESTE PAÍS NAO TEM COMO DAR CERTO

    COM ESTES MINISTROS QUE ESTÃO ASSUMINDO

    FAZENDA, BANCO CENTRAL, PLANEJAMENTO, INDICADOS PELO DISCURSO DO PSDB.

    PODE ATÉ DAR CERTO

  7. Palpiteiro
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 14:24 hs

    Quem nos defenderá da defesa?

  8. Gardel
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 14:37 hs

    A principal bandeira do PT é a dominação do povo brasileiro o PMDB e os demais partidos da sua base aliada estão ajudando a levar o Brasil por uma estrada sem volta, quando isso acontecer, a presença dessa massa gananciosa será descartada. A ascensão acelerada pela consolidação do seu projeto de poder, é de causar inveja a Fidel. Acostumados a trilhar o caminho do ilícito, jamais mediu esforços para atingir a meta desejada (domínio das instituições). Abusou e ate ultrapassou todos os limites das suas prerrogativas. Agora nomeia dois petistas para comandar os ministérios da defesa e das comunicações. é o principio do fim.

  9. Helena
    quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 – 16:42 hs

    Só se for em defesa da roubalheira do PT nas estatais.

  10. LUIZ B.
    quinta-feira, 25 de dezembro de 2014 – 8:14 hs

    SE OS MILICOS ACEITAREM ISSO,HUMM,AÍ TEM.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*