Deputados querem liberar a posse de até 9 armas por pessoa no país | Fábio Campana

Deputados querem liberar a posse de até 9 armas por pessoa no país

armas

Da Banda B:

A comissão especial que discute o projeto de lei que revoga o Estatuto do Desarmamento pode votar o parecer do relator, deputado Cláudio Cajado (DEM-BA), nesta quarta-feira (10). Em resumo, o texto permite a posse de armas em casa, no local de trabalho (se for dono do estabelecimento) ou em propriedades rurais, possibilitando que qualquer cidadão com mais de 21 anos possua, sem nenhum motivo justificável, até nove armas de fogo e compre até 50 balas por mês. A proposta enfrenta resistência do governo, que prefere manter as diretrizes da atual legislação.

Na semana passada, em videochat promovido pela Câmara dos Deputados, Cajado explicou alguns pontos de parecer que, entre outros pontos, vai propor 25 anos de idade para compra de arma de fogo e 30 para porte.

O autor do PL, deputado federal Peninha Mendonça (PMDB-SC), diz que a proposta tenta adequar a legislação ao pensamento da maioria da sociedade. Em 2005, 63,96% dos brasileiros rejeitaram, em referendo, a proibição do comércio de armas no país (a votação não fazia referência ao porte).

Cajado ressaltou que o objetivo de seu relatório não é revogar o Estatuto do Desarmamento, mas achar um meio termo entre o que a lei determina hoje e o que a população deseja em termos de direito à defesa de sua segurança.

Renovação
O relator mantém, em seu substitutivo, a necessidade de renovação do registro das armas, com a repetição dos procedimentos exigidos para a compra, como exames psicológicos e cursos para uso. Na avaliação do parlamentar, não é admissível que alguém adquira uma arma e depois não dê mais satisfação.

Cajado, no entanto, aumenta o prazo atual de renovação de três para cinco anos, no caso dos cidadãos comuns. Já integrantes das Forças Armadas e policiais terão que renovar o registro de três em três anos, segundo o relator, para que passem por testes com mais frequência.

“Bancada da bala”
A aprovação do projeto que revoga o Estatuto do Desarmamento, pelo menos na comissão especial, é dada como certa graças à articulação da “bancada da bala”, que reúne parlamentares que receberam doações da indústria armamentista. Levantamento do Instituto Sou da Paz mostra que dos 24 titulares do grupo, 17 receberam doações de empresas do setor


18 comentários

  1. LUIZ
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 10:49 hs

    AÍ SIM,SENTI FIRMEZA,SÓ ME FALTA 7.

  2. Marcos
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 10:53 hs

    Até que enfim !! Chega de bolivarianismo!!

  3. João Paulo Santana
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 10:53 hs

    Sou Arquiteto e Urbanista, Pós-Graduado, professor universitário e por opção de sossego resolvi me mudar para a área rural, onde se o tempo estiver bom, o celular funciona. Resido em município pequeno, com apenas uma viatura de polícia e meu vizinho mais próximo fica à 500m de distância. Se eu não puder ter uma arma em casa para me defender, quem garantirá minha segurança? A marginalidade está armada, apenas a população não está. Se eu quisesse uma arma ilegal já a teria. Quero uma dentro da lei.
    Sou a favor da liberação mediante rigoroso controle.

  4. Juca
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 11:02 hs

    Por que não se a bandidada no Brasil pode ter quantas armas quizer? Quem não precisa de armas é a quadrilha governamental, que furta e rouba em silêncio.

  5. BigPaul
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 11:20 hs

    Pro petismo, pra dilma, pro lulla, pra Unasul, pro Zé Dirceu, pra Génuíno, pro Franklin Martins, pra múmia do Fidel, e pro resto desses canalhas que querem implantar aqui o comunismo bandido, sem direitos, e sem democracia, o ideal mesmo, é sequestrar todas as armas em poder da população decente, que vai fazer-lhes frente na hora do pégapacapá.
    Para que, a mesma população que trabalha e que sustenta essa cambada toda, fique à mercê dos vagabundo e traficantes armados, e pior, dos vagabundos mercenários importados de Cuba, e de outros lugares, onde já reina o inferno, a miséria, a morte e a fome, que Lulla e Fidel ressuscitaram aqui na América Latrina. E só aqui persiste.
    Fora comunopetismo. Volte pro inferno, maldito.

  6. Gardel
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 11:53 hs

    O governo desarmou a população, os bandidos continuam armados. O que o PT quer é a violência contra a população, fragilizando o povo, fica mais fácil para a implantação do governo totalitário no estilo venezuelano.

  7. LUIZ
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 12:32 hs

    GARDEL,DISSE TUDO.

  8. Jorge Ventuta
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 14:30 hs

    Fico feliz de ler uns dois ou três comentários que parecem perceber qual a real intenção de se desarmara a população.
    Um povo de cordeiros sempre será governado pelos lobos.
    Democracia é dar igualdade de oportunidade para todos.
    Abaixo a republiqueta bolivariana brasileña!

  9. VLemainski - Cascavel
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 14:38 hs

    Liberar a permissão de armas em casa, no local de trabalho, nos caminhões, nas propriedades rurais e onde for necessário. Facilitar o porte de armas para pessoas que não tenham problemas com a justiça e prender por 90 dias, sem direito a fiança e com o dobro da pena para reincidentes, as pessoa que forem portadoras de arma nas ruas sem o porte…

  10. Luis Antonio Teixeira
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 15:30 hs

    A posse de arma deve ser um direito a qualquer cidadão que viva em um Pais que não e capaz de proteger e dar segurança aos seus. A marginalidade esta equipada com o que tem de mais sofisticado até muitas vezes entregue a eles por quem deveria por oficio proteger a sociedade, portanto devemos sim exigir o retorno das armas na mão da sociedade para sua proteção.

  11. Adilson
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 17:35 hs

    até que enfim uma lei para que o cidadão possa ter o direito de se defender, esse direito foi tirado pelo Lula quando pedeu o plebicito do desarmamento e mesmo assim criou restrições absurdas para que se possa comprar uma arma dentro da lei

  12. fiscal de realeza
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 18:15 hs

    SOU A FAVOR BANDIDO DEVE TER MEDO DA POPULAÇAO NAO AO CONTRARIO BANDIDO PASOU POR MINHA CASA METO FOGO VOU TER ARMA PRIMEIRO SERAO OS POLITICOS

  13. luis
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 18:18 hs

    Essa é uma discussão ideológica, não tem nada haver com segurança!

  14. Pedrita do BO'
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 20:59 hs

    Eu quero a minha arma de volta! Salve a democracia!

  15. terça-feira, 9 de dezembro de 2014 – 22:27 hs

    É um absurdo, armar a população é dar um tiro no próprio pé. Ai vai começar uma matança igual acontece nos EUA, o desamamento foi a melhor coisa que aconteceu, eu particularmente não concordo, os fabricantes de arma estão pulando de alegria e pagando todas as matérias incentivando o povo a pedir tal brutalidade de meu ponto de vista.

  16. FUI !!!
    quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 – 5:06 hs

    O Brasil vive hoje quanto à segurança a situação do salve-se quem puder. Acontece que todos os bandidos ao nosso lado estão arma-
    dos até os dentes. Desarmar a população não reduziu em nada a
    criminalidade e simplesmente deu mais “segurança” aos bandidos.
    O tiro saiu pela culatra !!!

  17. wilson portes
    quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 – 7:41 hs

    Minha opinião sobre a liberação de armas no país, mediante certas condições, é favorável à proposta que tramita no Congresso.
    Não podemos mais continuar à mercê de bandoleiros que sabem, por antecipação, que suas vítimas não têm condições de defesa.

  18. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 – 13:57 hs

    -Só nove armas!!!!
    -O Governo Federal tentou manipular a população retirando-lhe o direito de posse e uso de armas para dominar facilmente a sociedade, mas esqueceu que quem dominou a sociedade foi a bandidagem, a marginalidade, o tráfico de drogas e a corrupção estatal….o cidadão de bem, deve ter o direito de posse e uso de armas para se proteger e proteger sua família e sua propriedade…o Estado não garante a segurança de ninguém, pelo contrário, é o maior fomentador de violência!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*