Cada vez pior | Fábio Campana

Cada vez pior

novo-ministro-esporte
Segundo anota o jornalista Juca Kfouri em seu blog, o novo ministro do Esporte de Dilma, George Hilton, foi expulso do PFL por ter sido flagrado no aeroporto de Belo Horizonte em julho de 2007 com malas de dinheiro que seriam provenientes de doações de membros da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele era deputado estadual e a Polícia Federal o flagrou com 11 caixas de papelão com dinheiro e cheques, algo na casa dos R$ 600 mil segundo calculou a PF à época.


6 comentários

  1. CRISTOVÃO
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 13:32 hs

    Já começou mal. será que entregaram o BANCO DE SANGUE novamente para o VAMPIRO tomar conta

  2. SOLANGE LOPES
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 13:33 hs

    Pelo seu ¨curriculum¨ cai como uma luva na quadrilha do PT.

  3. Selbach
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 14:32 hs

    Não podíamos esperar outra coisa. Tudo igual. Para ser pior não precisam fazer nada naquele palácio. Quando o Brasil trocar de presidente teremos que implodir aquele prédio e desinfectar Brasília inteira para acabar com os ratos que lá habitam.

  4. Helena
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 15:00 hs

    São pessoas de nível assim que tem o perfil perfeito para fazer parte da equipe do Governo Federal, sabem roubar com muita categoria para nenhum ladrão por defeito.
    Esse deveria estar na cadeia, mas políticos espertos não vão para cadeia, e fica ainda sempre esperando uma boquinha…sempre tem alguém que precisa deles.

  5. Anônimo
    sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 – 15:17 hs

    Combina bem com o governo ladrão da dilmanta.

  6. Beatrix Kiddo
    sábado, 27 de dezembro de 2014 – 9:05 hs

    Este ministério parece ser reservado exclusivamente para abrigar gente complicada, vejamos então, o tal Orlando Silva saiu porque era acusado de estar metido em muitas tretas. Ele saiu jurando que nunca meteu a mão em nada. Não convenceu ninguém. Foi substituído pelo ex-guerrilheiro Genoíno que, administrou este horror que foram as obras da tal Copa das Copas, obras super, hiperfaturadas, muitas até hoje inacabadas e sem prazo de conclusão. E agora vem outro do gênero. A coisa promete neste ministério.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*