Paulo Vasconcelos é eleito presidente do TJ-PR | Fábio Campana

Paulo Vasconcelos
é eleito presidente
do TJ-PR

Foto: Brunno Covello/Gazeta do Povo
eleicao_tj_3_031114 paulo vasconcelos

Da Gazeta do Povo:

O desembargador Paulo Vasconcelos, atual vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), foi eleito presidente da Corte para os próximos dois anos (biênio 2015-2016). Na eleição, que ocorreu na tarde desta segunda-feira (03), ele obteve 68 votos contra 45 do desembargador Jorge Wagih Massad, que disputou com ele o segundo turno do pleito.

No primeiro turno, que ocorreu momentos antes, três desembargadores concorreram. Vasconcelos obteve 49 votos e Massad, 34. Luiz Carlos Gabardo recebeu 30 votos e ficou de fora da disputa. Todos os candidatos se tornaram desembargadores com a extinção do Tribunal de Alçada, que ocorreu no fim de 2004. Dos 120 desembargadores aptos para votar, 113 compareceram à votação.


Mesa

Os desembargadores escolherão ainda nesta segunda-feira outros nomes da direção do Tribunal de Justiça do Paraná. Para primeiro vice-presidente, concorrem Sônia Regina de Castro, José Joaquim Guimarães da Costa, Renato Braga Bettega e D’Artagnan Serpa Sá. O cargo de corregedor-geral de Justiça é disputado por José Augusto Gomes Aniceto e Eugênio Achille Grandinetti.

Os cargos de segundo vice-presidente e corregedor da Corte contam com único concorrente cada: Fernando Wolff Bodziak e Robson Marques Cury. Ambos são candidatos à reeleição, pois já ocupam o cargo em mandato tampão. Os concorrentes para o Conselho da Magistratura são Fábio Haick Dalla Vecchia, Abrahan Lincoln Merheb Calixto, Maria Aparecida Blanco de Lima e Mario Helton Jorge.

Perfil

Atual primeiro vice-presidente do TJ, Paulo Roberto Vasconcelos iniciou a carreira de magistrado em 1984 e é desembargador desde 2005. Entre suas propostas, estão a execução dos projetos de reforma e ampliação do Palácio da Justiça e de construção do Centro Judiciário de Curitiba. Defende ainda a modernização das estruturas administrativas e funcionais do tribunal e a estruturação da Escola de Servidores da Justiça Estadual.


2 comentários

  1. Luigi
    terça-feira, 4 de novembro de 2014 – 9:17 hs

    Além da morosidade do Poder Judiciário – o que depende muito de uma necessária modernização normativa – do que os operadores do direito mais se queixam é de uma infraestrutura modernamente adequada, do que, pelo que parece, o novo Presidente promete empenho. Espera-se que DENTRO DE UMA TÉCNICA MODERNA, prevaleça a contratação de avançados serviços de TI, pois é inadmissível operar-se com sistemas computacionais do sêculo passado. Parabéns ao novo Presidente Vasconcelos, e que tenha uma administração profícua.

  2. Juca
    domingo, 9 de novembro de 2014 – 16:47 hs

    Esse é boa gente e principalmente, honesto. Foi ele que melou a reforma bastante onerosa que o ex-presidente e afastado desembargador Clayton Camargo queria fazer no prédio histórico do Palácio da Justiça com estacionamento subterrâneo e outras coisas que o laranja, seu filho Fábio Camargo iria explorar. Com certeza será a melhor gestão administrativa da história do Judiciário paranaense.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*