Não, eles não podem. Ou podem? | Fábio Campana

Não, eles não podem. Ou podem?

Foi uma eleição particularmente suja e desigual, onde quem detinha o poder tudo fez para não abrir mão dele.

Do Ricardo Noblat:

Deu a louca no PSDB quando pediu à Justiça uma auditoria nos resultados da recente eleição presidencial. A razão do pedido? Rumores nas redes sociais sobre eventuais fraudes aqui e acolá. Nada mais do que rumores.

Convenhamos: é pouco, quase nada para que se lance suspeição sobre o processo eleitoral. Ou há fatos concretos que justifiquem uma auditoria ou tudo não passa de choro de mau perdedor.

Isso não significa que a eleição deste ano esteja destinada a passar à História como uma rara demonstração de exuberante maturidade da democracia brasileira. Longe disso.

tse_2

Foi uma eleição particularmente suja e desigual, onde quem detinha o poder tudo fez para não abrir mão dele. E acabou se dando bem. Dilma, Lula, o PT e a Justiça Eleitoral são responsáveis por uma inesquecível lambança. Confira.

* Intimidação ou um “liberou geral”? “Podemos fazer o diabo quando é hora de eleição.” Dilma, em um ato falho (04/03/2013).

Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* Ameaça? “Eles não sabem o que nós seremos capazes de fazer, democraticamente, pra fazer com que você seja a nossa presidenta por mais quatro anos neste país”. Lula, para Dilma (13/06/2014). Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* Uso da máquina pública? “Os Correios trabalharam com as 66 mesorregiões. Fizemos reuniões em todas e nas macrorregiões. Lá em Viçosa, nós tínhamos 70 cidades e por aí, aonde eu estive perto, eu fui acompanhando. A Dilma tinha em Minas Gerais, em alguns momentos, menos de 30%. Se hoje nós estamos em 40% em Minas, tem o dedo forte dos petistas dos Correios.” Durval Ângelo, deputado estadual do PT de Minas.

Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* E o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)? Por que não testou as urnas? “Apesar de reconhecer que os testes de segurança das urnas eletrônicas fazem parte do conjunto de atividades que garantem a melhoria contínua deste projeto, o TSE não fez nenhum antes das eleições de outubro. Desde 2012, aliás, o tribunal não expõe seus sistemas e aparelhos à prova de técnicos independentes.” (O Globo, 04/06/2014)

Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* Por que mudou a postura do TSE? No primeiro turno em que a campanha de Dilma estraçalhou Marina sem que ela revidasse na mesma moeda, o TSE deixou correr solta a pancadaria. No segundo, Dilma repetiu a dose contra Aécio. Assim que ele começou a revidar, o TSE interveio. E decidiu: dali por diante, só valeriam mensagens “propositivas”.

Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* E daí? O TSE proibiu telemarketing em campanhas eleitorais. Certo? Depende. Milhões de SMS foram enviados contra Aécio, com mensagens que beiraram a injúria, a calúnia e a difamação, além de chantagem e intimidação explícitas envolvendo os programas Bolsa-família, Minha Casa, Minha Vida, e outros. A ação revoltou internautas, que postaram sem parar imagens das mensagens recebidas em seus celulares.

Isso pode? Não, não pode… Mas pode.

* Foi mal? Um ministro do TSE proibiu uma consultoria financeira – privada! – de fazer propaganda de seus relatórios de análise em espaços – privados! – na internet. Isso pode? Não, não pode… Tanto que o pleno do TSE, com a participação dos demais ministros, revogou a proibição.

Poucos dias depois, o mesmo TSE proibiu a revista VEJA de anunciar sua edição semanal, como costuma fazer, em rádios, televisões e outdoors.

Isso pode? Não, não pode. Mas pode.

Posso escrever sem receio o que escrevi até aqui? Acho que posso… Mas talvez não possa. Sei lá. A ver.


13 comentários

  1. ciro
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 10:02 hs

    Ta aí o começo da ditadura como cuba Venezuela e outros. A própria imprensa (setores) tem culpa e vai pagar caro por isso, ou receber migalhas para isso.

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 11:10 hs

    Quem é este Noblat arrogando-se a condição de consciência cívica eleitoral do país. Certas coisas no Brasil tornam-se sacrossantas e não podem ser criticadas ou merecer a desconfiança. Já não basta o corregedor eleitoral pronunciando-se contra qualquer auditoria, do alto de sua majestade infalível e indiscutível. A justiça eleitoral é o novo papado do milênio: infalível.

  3. Rock
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 11:15 hs

    Choro de perdedor esse Noblat tinha lado e todos sabem qual foi, a campanha do Aécio também foi no vale tudo.

  4. Sandra Wahrhaftig
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 11:23 hs

    Concordo com o Ciro. Foi uma eleição no mínimo com suspeita de fraude e acho legítimo que o PSDB solicite auditoria. É da democracia e se eles não tiverem medo de que se encontre a fraude, devem permitir que seja realizada a auditoria.

  5. Anauyla
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 11:36 hs

    Deu a louca no PSDB?? Os representantes do PSDB representam o POVO e não foram meros rumores. Existem muitos vídeos e fotos comprovando que o resultado das urnas não batem com o publicado no TSE. E isto gerou um movimento na internet, não apenas meros rumores.

    O PSDB, como todos os governantes, são empregados do povo e não patrões. Se o povo está questionando e se encontra desconfortável com a situação, então deve-se sim haver uma auditoria. Qual o problema numa auditoria????

  6. segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 12:25 hs

    Minha digital não foi reconhecida nas duas votações.
    Vale dizer ou a maquina era a mesma ou o que?
    Posso estar seguro que meu voto não foi para a abstenção ou para branco?
    Perguntar não ofende.

  7. Marcos
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 12:26 hs

    Muitos tem “arrepios”do que vou dizer (principalmente jornalistas), mas….se tudo falhar…ainda temos o artigo 142 da CF com os militares e uma “intervenção” será necessária, isso seria bem melhor que uma ditadura bolivariana em todos os seus moldes. Eles teriam condições de anular esta eleição viciada para presidente e realizar uma nova eleição no máximo em 90 dias, alterando inclusive o sistema de votação de forma que não haja “vicios” no processo, enfim, aqui no Brasil tenho conversado com muitas pessoas e todas elas são taxativas em dizer o mesmo das forças armadas como o “último” recurso para barrar os comunistas no país. Mas estas mesmas pessoas tem receio de colocar a sua opinião em público e serem taxadas de “politicamente incorretas”, pois o PT conseguiu até a façanha acabar com a nossa liberdade de pensamento e opinião contrária aos pensamentos marxistas em curso no Brasil. Temos de perder o medo de nos expressarmos da forma como desejamos e bater de frente com a Petezada, sem medo! O bolivarianismo está destruindo nosso país e se o brasileiro quer ser livre, terá de ir pra cima e lutar pela sua liberdade, pois todos nós já sabemos o que acontece quando o socialismo/comunismo se instala. Tofoli vergonhosamente decidiu a eleição no dia 26, e eu não quero isso para o meu país !!

  8. Sociedade Responde
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 13:11 hs

    Disse bem o Noblat. Nossas instituições estão perdendo a linha, perdendo de vista o direito constitucional para aplicar o direito populista achado na rua. Todo o cuidado é pouco. Olho vivo.

  9. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 13:50 hs

    -Este País adotou a imoralidade, a impunidade, a preguiça, a covardia como parâmetros de caráter e esta é a tônica atualmente.
    -Este partido reinante conseguiu acabar com a sociedade brasileira. Parabéns para vocês!!! Vocês merecem!!! Apenas não reclamem quando vocês se tornarem alvos de suas próprias cobiças, incompetências pois não serão anistiados e sofreram as devidas, dura e penosas punições e terão o direito, sequer de reclamar!!!
    -Desejo à todos os cidadãos covardes que permitiram este descalabro que tenham o resultado da colheita que plantaram!!!

  10. segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 14:06 hs

    Como é possível fraudar a apuração. Reproduzo um post de Salete Vicente da Silva: Retirado de um comentário “Qual o segredo da fraude? No TSE no local a onde chegam os votos existe uma intranet (Um grupo de computadores ligados entre si como uma internet em pequena escala) que no dia das eleições recebe e tabula os resultados finais (lembram dos 30 técnicos?) Essa intranet recebe os pacotes dos diferentes pontos de emissão. Entenderam até aqui? Paralelo a isso existe uma conexão invisível secreta a essa intranet que tem uma função simples de trocar esse pacotes quando chegam em tempo real! Dessa forma, digamos que um pacote chegasse com 500 mil votos para um candidato 350 mil para outro e 50 mil entre nulos e abstenções. O algoritmo criado nos porões do G2 e operado pela SMARTMATIC (uma empresa venezuelana?) retira do candidato que vai perder digamos 200 mil votos e os transforma em nulos e abstenções… Muito simples e elegante a fraude! Assim basta fazer uma campanha normal dentro da expectativa do curral político que o oficialismo sempre ira ganhar. Vocês perguntarão como esse cara pode saber isso? Acertei? Porque foi tudo feito igualzinho na Venezuela e o cara que fez abriu a boca aqui em Miami, sabemos como operam! O que não entendo é como a mídia brasileira nunca jamais falou sobre isso!”. Ou seja, tem de apurar sim o que aconteceu nessas eleições com pesquisas manipuladas e 70% da população querendo mudanças. Se quiser compartilhar, copie o texto e cole.

  11. toninho
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 15:02 hs

    Auditoria é coisa séria e não pode ser exigida apenas com “achismos”. Alguém achou que pode ter existido fraude. E esses achismos partiram de eleitores e não do partido PSDB. O PSDB vinha se balizando com as pesquisas do Instituo Véritas, ligado a um jornaleco de Minas Gerais. O próprio dono desse instituto alertou que eram pesquisas dirigidas para passar a ideia de que estavam na frente em Minas Gerais. o Aécio preferiu continuar acreditando e deu no que deu. Não ganhou no seu próprio Estado.
    É de lembrar que em janeiro ele encheu a boca numa entrevista e disse: se não ganhasse em Minas, não merecia ser Presidente. Então, minha gente, é começar a luta para ganhar a próxima. Mas não através da internet assinando abaixo-assinados. Nessa internet a adesão para o movimento de “fora Dilma”, em São Paulo,passou de 100 mil adesistas e no dia da passeata não apareceram 3 mil. É participar mesmo de movimentos com presença física. É muito cômodo sentar na frente de um computador e digitar o SIM, e encerrar por aí a participação.

  12. DANIEL II
    segunda-feira, 3 de novembro de 2014 – 15:28 hs

    JÁ ERA CUMPANHERADA! MAIS DE TRINTA MILHÕES DEIXARAM DE VOTAR OU ANULARAM O SEU VOTO POR OPÇÃO! ENTÃO A CULPA É NOSSA, DO POVO! AGORA NÃO ADIANTAR CHORAR. É SÓ EM 2018! E NEM ADIANTA PEDIR PARA OS MILITARES INTERVIREM PORQUE ESSA BOMBA ELES NÃO QUEREM. A RESPONSABILIDADE É DO POVO. ENTÃO O PREÇO PELA OMISSÃO NAS URNAS DEVE SER PAGA ATÉ 2018! ACORDA DESTE SONO PROFUNDO POVO BRASILEIRO!

  13. Democrático
    terça-feira, 4 de novembro de 2014 – 8:12 hs

    Como é gostoso ver a burguesia tucanalha de debatendo na hora do abate rsrsrs

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*