Morte de Thomaz Bastos afeta tática na Lava Jato, dizem advogados | Fábio Campana

Morte de Thomaz Bastos afeta tática na Lava Jato, dizem advogados

Foto: Nelson Jr./Veja
marcio-thomaz-bastos-mensalao-foto Nelson Jr.-SCO-STF-VEJA

Do Painel, Folha de S. Paulo:

Com a morte de Márcio Thomaz Bastos, crimanalistas que atuam na Lava Jato lamentavam ontem a perda de “um interlocutor privilegiado” para essa fase da operação. O ex-ministro da Justiça prestava consultoria para a Odebrecht e para a Camargo Corrêa, mas sua atuação no caso ia bem além. Segundo o defensor de um dos executivos de empreiteiras preso em Curitiba, mesmo doente, ele trabalhava para “conseguir uma alternativa, ainda que punitiva, que permitisse a economia andar”.


8 comentários

  1. BETO
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 10:38 hs

    Hummmm, talvez ele fosse defender os companheiros de Lula e Dilma afinal, foi indicado pelo pinga.

  2. Tisa Kastrup
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 10:56 hs

    Incensar esse defensor de corruptos, estupradores e outro tipo de criminosos (especialmente petralhas)?

    Melhor render homenagens ao Samuel Klein, dono das Casas Bahia, que ralou a vida toda com dignidade e jamais precisou desse morto aí para se manter solto.

  3. zangado
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 11:03 hs

    É o suprasumo do descaramento: conseguir uma alternativa para a economia andar ..

    Então, assalte-se o dinheiro público !!!

    Esse tipo de “consultoria” faz com que o anel de grau dos advogados fique cada vez mais vermelho – de vergonha !!!!

  4. BETO
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 11:37 hs

    Eu, um dia cheguei a olhar com bons olhos para este “de cujus” mas, depois que se abraçou ao Pinga (Lula), passei a não vê-lo mais com bons olhos.
    É assim, pode até ser bom mas, começou a fazer parte da quadrilha do PT, pra mim, perdeu a dignidade, perdeu a honra e a moral afinal, “diga-me com quem andas que te direi que és”.

  5. Anônimo
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 14:02 hs

    duas personalidades relevantes saíram no noticiário: ambas por motivo comum – morte. Uma das personalidades trabalhava para defender o que há de mais nefasto. estupro de mulheres, estupro do dinheiro público. O outro, deixou uma frase que serve de lição para a humanidade: “O trabalho é o melhor divertimento do ser humano”. este
    verdadeiramente teve uma vida de trabalho, e também de sofrimento, nos campos de concentração nazistas, para depois mostrar como o ser humano é capaz de, saído de grande sofrimento e destruição da família, ainda chegar onde chegou. Mas o que a imprensa destaca é o engrandecimento do primeiro, para mim um PULHA defensor dos petralhas, defensor de bandidos e monstros. SAMUEL KLEIN, para sempre seja lembrado. márcio thomas bastos, para sempre seja esquecido.

  6. ferreira
    sexta-feira, 21 de novembro de 2014 – 18:27 hs

    Grande defensor de bandidos e corruPTos, acredito que nunca defendeu uma pessoa boa, também foi advogado de carlinhos cachoeira o bicheiro envolvido em grandes sacanagens com governos, então dá para ver que esse polichinelo foi um grande mestre dos advogados de porta de cadeia.

  7. Juca
    sábado, 22 de novembro de 2014 – 8:25 hs

    Excelente a comparação Anônimo, não poderia ser melhor. Parabéns.

  8. Juca
    sábado, 22 de novembro de 2014 – 8:28 hs

    Quem sabe o Assad possa substitui-lo o Thomaz Bastos!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*