Justiça | Fábio Campana

Justiça

“A Justiça de três, quatro anos para cá, não é mais uma Justiça dos três Ps, de puta, de preto, de pobre. Ela está indo em cima do agente político e de corruptor.”

Rodrigo Janot, procurador-geral da República, sobre a atual cena judiciária do país.


10 comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 16:13 hs

    J U S T I Ç A ????

    Em janeiro de 2010, quando ocupava a presidência da República e Dilma Rousseff era ministro-chefe da Casa Civil, Lula vetou os dispositivos da lei orçamentária aprovada pelo Congresso que bloqueavam o pagamento de despesas de contratos da Petrobras consideradas superfaturadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Lula sabia exatamente o que estava fazendo, tanto que se empenhou em justificar longamente sua decisão, na mensagem de veto encaminhada ao Congresso. E é impossível que Dilma ignorasse o assunto, pois o veto foi encaminhado ao Congresso pela Mensagem n.º 41, de 26/1/2010, da Casa Civil.

    Até um cego enxerga que os governos petistas permitiram, quando não estimularam, as irregularidades na Petrobrás. E agora está claro e confirmado que Lula e Dilma não desconheciam o assalto à maior empresa brasileira. Tudo está registrado no Diário Oficial da União.

    As evidências são abundantes, resultado do trabalho do TCU, da Controladoria-Geral da União (CGU), da Polícia Federal (PF) e também do Congresso Nacional. E agora a empresa holandesa SBM Offshore, fornecedora da Petrobras, faz um acordo com o Ministério Público de seu país pelo qual pagará US$ 240 milhões em multas e ressarcimentos para evitar processo judicial por corrupção por ter feito “pagamentos indevidos” para obter contratos no BRASIL, na Guiné Equatorial e em Angola. Os pagamentos incluem US$ 139 milhões relativos a contratos com a estatal brasileira. No Brasil, o assunto já é objeto de investigação pela CGU.

    Sempre que é questionada sobre os sucessivos escândalos envolvendo a Petrobras, Dilma alega que os “malfeitos” aparecem porque ela própria “manda investigar”, como se o TCU, a CGU e a PF dependessem de ordem direta da presidência da República para cumprir suas obrigações constitucionais. Ao contrário de “mandar” investigar, o governo tem feito o contrário, tentando, por exemplo, esvaziar o trabalho das duas comissões de inquérito do Congresso ou vetando medidas profiláticas como as sugeridas pelo TCU.

    O vínculo do PT com a corrupção na gestão da coisa pública não se explica apenas pela vocação de notórios larápios, mas principalmente pela marota convicção de que, num ambiente dominado pelos famosos “300 picaretas”, é indispensável dispor sempre de “algum” para ajeitar as coisas. Em outras palavras: a governabilidade exige engrenagens bem azeitadas.

    Pois foi exatamente com esse espírito que Lula, com o óbvio conhecimento de Dilma, ignorou solenemente o acórdão do TCU que apontava graves irregularidades em obras da Petrobras e vetou os dispositivos da lei orçamentária que, acatando a recomendação do Tribunal de Contas, impediam os repasses considerados superfaturados. Só com isso, Lula permitiu a liberação de R$ 13,1 bilhões para quatro obras da Petrobras, dos quais R$ 6,1 bilhões eram destinados à construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

    Ao vetar, “por contrariedade ao interesse público”, os dispositivos da lei de meios que coibiam a bandalheira, Lula argumentou que a aceitação das recomendações do TCU sobre as quatro obras implicaria “a paralisação delas, com prejuízo imediato de aproximadamente 25 mil empregos e custos mensais da ordem de R$ 268 milhões, além de outros decorrentes da desmobilização e da degradação de trabalhos já realizados”. Ou seja, a corrupção embutida nos contratos da Petrobras, comprovada pelo TCU, seria um mal menor. Perfeitamente aceitável para quem acredita e apregoa que “excessos de moralismo” são coisas de “udenistas” e “burgueses reacionários”.

    Mesmo se admitindo – só para argumentar e na mais indulgente das hipóteses – que o veto de Lula, afinal, tenha beneficiado o interesse público, é o caso de perguntar: o que foi feito, daí para a frente, para coibir os notórios “malfeitos” na Petrobras? Os operadores da bandalheira permaneceram rigorosamente intocados, enriquecendo e distribuindo o dinheiro da Petrobras para políticos amigos até o fim do mandato de Lula.

    Depois de assumir o governo, Dilma jamais deu importância ao assunto publicamente, limitando-se a garantir que “mandou apurar” tudo.

    Pois bem, só vou acreditar na JUSTIÇA, a partir do momento que esses dois bandidos (Lula e Dilma), forem pra CADEIA.

  2. LUIS B.
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 16:25 hs

    EXISTE UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE OS CORRU=PT=OS IREM PARA A CADEIA E FICAREM NA CADEIA,O JUDICIÁRIO BRASILEIRO NUNCA ESTEVE TÃO PODRE DO QUE NOS ÚLTIMOS DOZE ANOS.

  3. zangado
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 16:52 hs

    Vamos ver se é isso mesmo.
    Depois do mensalão tamanha bandalheira pública com o PTrolão não pode isentar presidente tipo “não sabia”.

  4. Do Interior....
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 16:57 hs

    Quatro pês, se o STF deixar: puta, pobre, preto e petista!

  5. terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 17:47 hs

    Ações contra os poucos que ganham BILHAOES. NESTE PAIS CAPITAL MUNDIAL DA ROUBALHEIRA!O S B A N C O S, ninguém consegue ganhar uma ação,porque Sera? Eles apóiam Voce pé rapado ou os indenheirados?Brasil Capital da roubalheira!!

  6. MENSALEIRO JÚNIOR
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 18:08 hs

    SE DEPENDESSE DESSE PROCURADOR, A JUSTIÇA NÃO SÓ SEGUIRIA PUNINDO SOMENTE OS 3 Ps, COMO NÃO MEXERIA COM NENHUM CORRUPTO DE COLARINHO BRANCO SE O MESMO FOSSE DA TURMA DA CUMPANHEIRADA, A SALVAÇÃO DO PAÍS CHAMA-SE SÉRGIO MORO, QUE ASSIM COMO JOAQUIM BARBOSA ESTÁ COLOCANDO OS PODEROSOS DE OUTRORA NA CADEIA.

  7. Alaor
    terça-feira, 25 de novembro de 2014 – 19:05 hs

    Na realidade é tudo uma mentira só conversa fiada, no final não vai pra cadeia nem o PT, PSDB, PMDB, PP ou qualquer outro que seja, são todos covardes e ladrões comunados para surrupiar o dinheiro publico. Tudo vai dar em nada no muito e uma cadeinha para cumprir em casa com a família.

  8. Juca
    quarta-feira, 26 de novembro de 2014 – 4:28 hs

    Esse tal de Janota andou falando que as notícias eram filtradas para prejudicar a Dilma Youssef nas eleições, porisso não é muito confiável!

  9. BETO
    quarta-feira, 26 de novembro de 2014 – 8:33 hs

    Caro Luiz B.

    Concordo plenamente com você.
    O Judiciário Brasileiro esta refém desta quadrilha Petista, como diz, Tudo dominado.
    É de dar nojo e vergonha de ser brasileiro. A podridão se estendeu em todos os segmentos do Judiciário.
    Se a metade disso estivesse acontecendo em um pais sério, todos esses CANALHAS estariam atrás das grades.

  10. Saul
    quarta-feira, 26 de novembro de 2014 – 10:07 hs

    A afirmação vinda do Procurador Geral da república só corrobora o adágio popular dos três Ps. Fica claro que alguns Juízes, notáveis e honestos, juntamente com órgãos que fazem o trabalho correto como: MP, PF, GAECO etc, estão se empenhando para mudar a situação. Mas encontram resistência no próprio Procurador e membros do STF. O dia que atuarem sem isenção, punindo todos doa a quem doer talvez voltemos a ter credibilidade na justiça. O comentário acima do “Caçador de petista” expressa a mais pura realidade disso. O dia que Lula e Dilma pagarem por seus crimes aí sim estarão fazendo justiça independente de qualquer coisa. Mas até lá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*