Em depoimento à PF, doleiro liga 'Petrolão' a mensalão | Fábio Campana

Em depoimento à PF, doleiro liga ‘Petrolão’ a mensalão

youssef

Em novo depoimento à Polícia Federal, o doleiro Alberto Youssef, preso durante a Operação Lava Jato, revelou a ligação entre o mensalão julgado pelo STF e o esquema de pagamento de propinas na Petrobrás, o chamado ‘Petrolão’. Youssef disse que mantinha uma conta conjunta com o ex-deputado José Janene (PP-PR), morto em 2010, e que estava entre os acusados do mensalão. O doleiro relatou que a conta era utilizada para o pagamento de propinas a beneficiários indicados por Janene.

O deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) definiu as afirmações de Youssef como “estarrecedoras”. “É o tipo de acusação que, se verdadeira, pode levar o Brasil a uma crise institucional. Coloca uma mancha, uma nódoa definitiva sobre o governo do PT”, disse o tucano. Abi-Ackel ressalvou que são necessários maiores esclarecimentos sobre as afirmações do doleiro: “esperamos que Polícia Federal e Ministério Público tragam as respostas que precisamos”.

Para o tucano, a possível ligação entre os dois esquemas de corrupção retrata o sentimento de impunidade que há entre integrantes e aliados do governo federal. “Vemos um preocupante elo entre a prática criminosa do passado e a recente. Demonstra o sentimento de impunidade que há entre os que estiveram ou estão no núcleo íntimo do poder. Afinal, mantiveram tudo mesmo após as denúncias, as investigações e até mesmo as condenações que ocorreram em alguns casos”, declarou.

Abi-Ackel disse ainda que a oposição permanecerá atenta ao assunto no Congresso. “Ficaremos vigilantes, já que é um assunto de extrema importância”, disse.

Mensalão
José Janene morreu em 2010, vítima de problemas cardíacos. Ele foi líder do PP na Câmara e recebeu, segundo acusações, R$ 4,1 milhões do esquema coordenado por Marcos Valério, o operador do mensalão.


5 comentários

  1. quarta-feira, 12 de novembro de 2014 – 17:14 hs

    PT,mandou migalhas,para os pobres,mas levou tudo,mas tudo das estatais,que eles gritavam, para nao acabar com Petrobras.ANalise,se nao tivesse acabado com os outros,sobrou para a PETROBRAS,roubaram tudo,BQILHOES!!!

  2. Johan
    quarta-feira, 12 de novembro de 2014 – 19:24 hs

    Caro FÁBIO, a declaração desse deputado tucano apresenta uma fragilidade muito grande, podendo ser até uma dubiedade tucana. Afirmar que ” a oposição permanecerá atenta ao assunto”, e que as declarações são ” estarrecedora”, se para ele como deputado é difícil, senhores eleitores, imaginem nós que pagaremos essa conta nos próximos anos. Senhores deputados federais tomem juízo e se posicionem claramente, pois relembrem que há poucos dias atrás a presidente DILMA colocou o seu oponente no colo confirmando todas as mentiras possíveis e imagináveis, e o que ocorreu, todos nós já sabemos. Esse posicionamento dúbio os colocará como participantes do grupo e do processo. E depois não adianta chôroro. Defendo a liberdade de imprensa e liberdade de opinião. Apoio a proposta de ” o sul é o meu país” e proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA, antes da posse e para evitar mais vergonhas. Atenciosamente.

  3. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 12 de novembro de 2014 – 22:57 hs

    Et Lula dixit: Nunca na história desse país, se roubou tanto, tão descarada e tão impunemente. Cadeia pros lesa-pátria e se envergonhem quem os idolatra.

  4. Poça D'agua - Dubar
    quarta-feira, 12 de novembro de 2014 – 23:09 hs

    Tão falando em petrólão e mensalão, pelo interior do Paraná o MPPR, já esta atrás do mensalinho numa prefeitura, pelo jeito verba publica virou só maracutaia, parece uma olimpíada de políticos larápios, pois o campeão é aquele que mais desvia verbas publicas e não vai preso e ainda é ovacionando pelo povo..
    E viva o Brasil e o PT a moda agora é ser bilionário com verba publica e discursar o lema da carta de Puebla e ser feliz da vida.

  5. ciro
    quinta-feira, 13 de novembro de 2014 – 14:52 hs

    Esses deputados e senadores que se emendem, exceto Alvaro Dias q nunca correu da raia, o restante, salvo uns muito poucos se rabo preso tipo Bolsonaro, estão sem coragem de bater na mesa pois pode sobrar. Ainda não acredito, continuo com Charles D”Gaul q em 1945 disse para o Brasil, “esse não é um país sério”. Já vem natal, ano novo, carnaval, ………..e a PIZZA DO TAMANHO DO BRASIL.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*