Diretoria do Shopping Total refuta denúncias de Youssef | Fábio Campana

Diretoria do Shopping Total refuta denúncias
de Youssef

Diante das denúncias de Alberto Youssef sobre o repasse de dinheiro desviado da Petrobras para a senadora Gleisi Hoffmann (PT) através de Michel Gelhorn, diretor de Marketing do Shopping Total, a diretoria do Shopping emitiu nota na qual refuta as acusações do doleiro. É o que segue:

“Com respeito a informações veiculadas citando os nomes do Shopping Total e seu diretor de marketing, Michel Gelhorn, em suposto depoimento do Sr. Alberto Youssef na Polícia Federal, a diretoria do Shopping Total apresenta os seguintes esclarecimentos:

O Shopping Total e seus sócios jamais fizeram qualquer doação para a campanha eleitoral da Senadora Gleisi Hoffmann;

O Shopping Total e seus sócios jamais tiveram qualquer tipo de relacionamento com o Sr. Alberto Youssef;

A diretoria do Shopping Total e seus sócios se colocam a disposição das autoridades competentes para o completo esclarecimento dos fatos.

Ainda sobre este assunto, o diretor de marketing do Shopping Total, Michel Gelhorn, declara que não conhece e jamais esteve na presença de Youssef, que nunca serviu de intermediário para entrega de valores à Senadora Gleisi Hoffmann ou que tenha feito qualquer doação à sua campanha.

Michel Gelhorn aguarda que seus advogados tenham acesso ao depoimento de Alberto Youssef para que sejam avaliadas as medidas cabíveis contra as alegações infundadas a respeito de seu nome.”


21 comentários

  1. zaino
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 15:16 hs

    Compre no Total e alimente a corrupção petista!

  2. mauro
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 15:28 hs

    Muito parecida com a reposta da Gleisi, todas os valores estão declarados ao Tribunal Eleitoral, a questão é que estamos falando do caixa II, aquilo que não é declarado!

  3. Barboza
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 15:41 hs

    Nota emitida depois de terem apagado as imagens, claro……..

  4. sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 15:50 hs

    “Áhhhhhh tá… Tudo bem então… Eles negam as afirmações do depoente que fez acordo de delação premiada. Acusações infundadas, ilações. Não abiamos. Desconhecemos tais fatos. Nunca tomamos conhecimento de tais fatos. Hummmmmmmm. Beleza. Gente para com isso. Parafraseando o maluco do inri “Isso Nón Ecziste…” – Profº Celso Bonfim

  5. Antonio Moreira
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 16:07 hs

    TO FORA , PT NÃO VARÁ MAIS MEU DINHEIRO SUADO JAMAIS… FORA PR E A GLEISSINHA JUNTO…

  6. Servidor Municipal
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 16:23 hs

    Ah…tá….então o doleiro simplesmente inventou e tirou do nada o nome do empresário bem como do estabelecimento(shopping)….ahhh….mas é moda criada por petistas…do não sei, não vi, não conheço e não tenho nada a ver com o assunto….rsssss

  7. Flavia Adriana
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 16:47 hs

    Tenho certeza que Gleisi nunca foi no shopping Total, pois é de classe média e pobre !! Vergonha desta Gentalha – Gentalha …

  8. SOLANGE LOPES
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 17:26 hs

    Alguem já viu um indivíduo, quando pego com a boca na botija, confirmar todas as acusações à ele atribuidas? É claro que a Senadora vai negar e o repassador da grana também, em uníssono.

  9. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 17:30 hs

    Nas entrelinhas…

    A nota não desmente que o Estabelecimento foi usado para entregar o dinheiro, veja a sutileza, coisa de profissional, como a NOTA da Gleisi.

    Não nega ter recebido,
    Diz que não conhece o Ypussef.

    Hoje, na rádio, a Senadora finalmente FALOU alguma coisa.

    Disse que não conhece o Youssef,
    Que seus Advogados estão tentando obter cópia da Delação Premiada.

    Tá, esperou 15 dias para dizer isso?

    Deve ter confirmado que o STF não vai liberar a cópia das Delações.

    Enquanto isso, ela faz pose de vítima.

  10. Gentalha
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 17:43 hs

    LIQUIDAÇÃO TOTAL….

  11. Tele
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 18:29 hs

    Ja deixei a Coca-cola agora o Total.

  12. LUIZ B.
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 18:47 hs

    O QUE NÓS VAMOS ESTRANHAR É SE UM DIA ALGUÉM ASSUMIR A CULPA.

  13. ser loque gomes
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 18:48 hs

    O novela difícil de assistir, cada capítulo repete o mesmo roteiro de scrpt: ” Só sei que nada sei, não vi o que nada vi, me engaram sem eu saber que me enganaram”, e por ai vai! ADSUMUS!

  14. sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 19:04 hs

    Como estes petralhas gostam do dinheiro roubado, ninguém sabia desta expecie da terra,e nao tem memória,guando enqueridos,nunca sabem de nada

  15. Simões
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 19:31 hs

    Continua o jargão: eu não vi nada, eu não sabia de nada.

    Eta paizinho de merda este em que vivemos.

  16. ferreira
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 19:44 hs

    MENTIR e NEGAR é o lema ptista,
    O grande mestre da mentira e da negação no qual lulla sempre se espelhou e que hoje é seu cumpanhero chama-se paulo malluf.

  17. Sociedade Responde
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 20:29 hs

    CONTA OUTRA! Nota de esclarecimento que não esclarece nada, apenas tenta desmentir o que Yousseff disse em delação premiada e que tem o compromisso de não mentir para que não tenha penalidades ainda maiores. ** Portanto, no decorrer dos acontecimentos mais esse fato ficará claro e os envolvidos, independente de quem, pagarão o preço do desmando e da falta de ética. Na política e fora dela. ** Vem mais chumbo grosso por aí…

  18. Renato Britto Barros
    sexta-feira, 7 de novembro de 2014 – 22:57 hs

    Esse dono do shopping TOTAL, é sobrinho de um outro dono de vários shoppings em CURITIBA e cidade da região metropolitana.
    Cade o JUIZ FEDERAL para levantar o caso ?
    O Ministério Público parece que ficou calado ? pór que ?

  19. Parreiras Rodrigues
    sábado, 8 de novembro de 2014 – 6:14 hs

    Estou esperando até agora alguma autoridade ou empresário citado na delação premiada, diga sim à qualquer citação de participação no Petrolão. Fui escrivão de polícia “ad hoc” lá em Santa Isabel do Ivai e nunca assisti algum qualificado nos autos, dizer sim ao delegado quando inquirido sobre o motivo que o levou à DP. Eu mesmo respondi não à escrivã da Superintendência da Polícia Federal de Londrina, quando fui recolhido àquela delegacia dia 29 de março de 1974, ao ser perguntado sobre porque eu estava ali. O delegado, dr. Paixão – gente fina da melhor qualidade, sabia.

  20. Sergio Silvestre
    domingo, 9 de novembro de 2014 – 16:12 hs

    Sempre desconfiei que o Parreiras era colega do Ananias,aquele delegado calças curtas,se lembra dele Parreiras.?

  21. maria aguilar
    segunda-feira, 10 de novembro de 2014 – 1:51 hs

    Nao existe pecadinho…ou pecadao…nao sei se de fato esse senhor michel tem algo haver com isso….mais aqui e muita gente de fazendo de honesto…facam um exame de consciencia e duvido quem nunca levou vantagem em alguma coisa….entao parem de se achar no direito de acusar…julgar…pois tem o pessoal estudado e capacitado para tal……#hipocritas

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*