Dilma mete o bedelho | Fábio Campana

Dilma mete o bedelho

dilma9

Joaquim Levy não fez exigências radicais, nem apresentou condições para assumir o Ministério da Fazenda. Contudo, ouviu de Dilma, num momento de bom humor: “Eu não vou ficar metendo o bedelho toda hora, não”. Às vésperas de nova reunião do Copom, quando a taxa de juros básica (Selic) deverá ganhar novo aumento, Levy e Nelson Barbosa, que será empossado no Planejamento, já trabalham em novos gabinetes do Planalto, próximos de Dilma.

Sabem que não terão uma vida tranquila. Dilma não apenas “mete o bedelho em tudo”, como discute minúcias e deverá ter a seu lado, como assessor especial, Arno Augustin, ainda no Tesouro Nacional. Só que, nessa largada, a Chefe do Governo aparenta estar disposta a praticar o que eles defendem.

Quem aprendeu a conhecer Dilma e a trabalhar com ela, sabe que carta branca na área econômica é alguma coisa que jamais dará a ministro algum. Ela se considera a economista-chefe do governo. Muitos apostam que a presidente irá colocando seus pontos de vista aos poucos. Nelson Barbosa tem uma boa relação com ela, Levy é rígido, embora cordial. De um jeito ou de outro, para eles haverá sempre a opção de cair fora. Para ela, essa opção não existe.


2 comentários

  1. ferreira
    quinta-feira, 27 de novembro de 2014 – 19:25 hs

    O bedelho que ela meteu f….u o Brasil !

  2. Do Interior....
    sexta-feira, 28 de novembro de 2014 – 8:45 hs

    O PT, inimigo da justiça e pai da pilantragem, não sabe o que fazer e fica espalhando pelos blogs, por seus membros, que o PSDB está envolvido e que o Sergio Moro é corrupto!.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*