Segurança Pública pode incorporar os agentes penitenciários | Fábio Campana

Segurança Pública pode incorporar os agentes penitenciários

leon - sec

Os secretários Leon Grupenmacher (Segurança) e Maria Tereza Uille Gomes (Justiça) vão propor ao governador Beto Richa (PSDB) a incorporação dos agentes penitenciários ao sistema de segurança do Estado. Assim, os profissionais que cuidam dos presídios poderão interagir diretamente com as forças policiais. Se aceita, a medida valeria a partir de 2015. Hoje, os agentes fazem protesto, reivindicando mais segurança nas prisões e até a criação de uma secretaria específica para o sistema penal. Outra medida em estudo é a revisão da carga horária dos agentes para que mais profissionais fiquem dentro das unidades. Desde 2010, a categoria tem dois dias de folga para cada dia trabalhado.


29 comentários

  1. Saul
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 13:45 hs

    Não sei aonde estavam o Secretário de Segurança e da Justiça, mas o Governador, Comandante da Polícia Militar e gente do MP. que não compareceram em nenhuma das rebeliões. Ou estou enganado? Se estiver me avisem. Outra situação, qual é a formação dos Agentes que se deixam dominar tão facilmente? Será que não estão sendo coniventes com a situação para reivindicarem vantagens? A verdade que os Comandantes de Batalhão é que tiveram que se virar nos trinta para dar cabo da situação enquanto as autoridades assistiam de camarote. Muito estranho tudo o que está acontecendo no Paraná. E agora pegaram o ex da Polícia Civil envolvido com a máfia dos jogos no Paraná. Uma coisa é certa, tem muita sujeira por debaixo desse tapete. Tem muitas casas de jogos pelo Paraná, e nem todas são clandestinas. Tem umas funcionando em bares e restaurantes. No governo passado caiu um Comandante da Polícia Militar por estar supostamente envolvido em máfia de jogos e agora um Delegado de Polícia? Mistério………………..

  2. Celso
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 13:57 hs

    Muito bem Dr. Leon, o Presidente do Sindicato andou falando mau de sua pessoa agora vai precisar dar “bença”.

  3. MENSALEIRO JÚNIOR
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 14:20 hs

    Agente penitenciário não é policial, o termo policial é privativo das PCs,PRF,PF,E PMS. logo agente penitenciário não pode ser inserido na segurança pública,se o agente quiser fazer parte da segurança pública terá que fazer concurso para uma das instituições mencionadas acima.

  4. Cristina Richter
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 15:53 hs

    Perfeita a observação feita pelo nobre colega! Agente não é policial, por tanto não deve fazer parte da SESP, ou seja, já passou da hora do DEPEN virar uma secretaria!

  5. ATENTO
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 15:55 hs

    A JUSTIÇA OMISSA AGORA TENTA TAPAR O SOL COM A PENEIRA,RSRSSRS

  6. João 45
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 16:19 hs

    As escalas dos dos agentes penitenciários são divididas em dois grupos: enquanto um grupo faz 24horas de trabalho por 48horas de descanso, o outro faz 12horas de trabalho por 60 de descanso, mas todos cumprem a carga horária de 40horas semanais. Uma proposta para aumentar o numero de profissionais dentro das unidades, principalmente no período noturno, é copiar as escalas dos policiais civis, dos policiais rodoviários federais, do depen nacional, dos agentes penitenciários de Brasília, do Rio de Janeiro, etc: 24horas de trabalho, por 72 de descanso. Mas, não é a carga horária dos profissionais que causam rebeliões. O governo sabe onde errou, e também sabe como consertar o erro. Porque não faz, é onde mora a questão….

  7. giuseppe
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 16:42 hs

    a verdade é que os agentes penitenciários ganham mais que um soldado da polícia militar e trabalham menos, a carga horária deles é bem menor que essa mencionada de 24 por 48. concordo que deve-se contratar mais agentes .. mas tbm deve-se treiná-los de verdade, ter uma boa escola de formação.. para não serem facilmente rendidos como está ocorrendo ultimamente.. Convenhamos, tem muitos agentes bons, mas uns totalmente despreparados para a função.. é um absurdo a quantidade de materiais proibidos que há dentro das celas… quem faz essa fiscalização de entrada????

  8. Conde Edmundo Dantas
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 19:55 hs

    Isto é o verdadeiro “samba do crioulo doido”! Estes dois secretários vão arrumar pra cabeça do governador. O melhor que Beto Richa pode fazer é incorporar os dois, o oculista e a promotora, fora do governo.

  9. Flavio rodrigu
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 22:20 hs

    meus nobres colegas não adianta mudar a secretaria senão enxergarem o crime organizado que hoje ESTA dominando o Estado do Parana, o caos só esta assim, por que onde o Estado não investi, o ESTADO PARALELO estende o braço, e toma conta, hoje no DEPEN os agente penitenciários não tem apoio pra fazer seu trabalho, nao tem nen RADIOS HTS, pra se comunicar, O GOVERNO, coloca 15 agentes pra tomar conta de 1100 presos, onde onde o correto seria no minimo 60 agentes pra cada 1000 detentos, estes presos tem vários atendimentos por dia, vários deslocamentos e como trabalhar com segurança esta quantidade de presos por agente e se um radio pra se comunicar, o trabalho dos agentes no parana hOjE e desumano varias penitenciarias do ESTADO DO PARANA NÃO TEM ÁREA DE SEGURANÇA ONDE SEUS COMPARSAS ARREMESSAM DA RUA MATERIAIS ILÍCITOS PRA DENTRO DAS PENITENCIARIAS COMO DROGAS CELULARES, BROCAS SERRAS, FURADEIRAS, PE DE CABRA, ALICANTES DE PRESSÃO, ARMAS , BEBIDAS ALCOÓLICAS ASSIM NÃO TEM COMO CERCEAR O PRESO DO CRIME ? TROCAR O NOME DA SECRETARIA VAI RESOLVER ISTO? SR SECRETARIO NAO TEM COMO TAMPAR O SOL COM A PENEIRA…

  10. jk
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 22:23 hs

    Como disse o colega ATENTO estão tentando justificar o injustificável, será uma falta de competência ????
    Agente não e policial.

  11. Agente Paraná
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 22:39 hs

    Agente penitenciário faz apreensões de drogas, celulares etc… lida com o crime organizado, sem capuz dando a cara para bater, e não é considerado parte da segurança pública, mas no Distrito Federal faz parte da polícia civil e aqui no Paraná nem queremos, pois ganhamos mais que as policias temos o direito federal de portar armas de fogo e não gostariamos de ser comandados por um médico…..que não entende nada de segurança .

  12. rogerio
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 23:09 hs

    Lamentável o comentário do Sr Saul :” Outra situação, qual é a formação dos Agentes que se deixam dominar tão facilmente? Será que não estão sendo coniventes com a situação para reivindicarem vantagens?”. Demonstra sua falta de entendimento sobre o assunto, ou mesmo sobre o que mais importa ao ser humano: a preservação da própria vida. Nenhum agente é louco ou idiota para “ser conivente” com a condição de ser refém em uma rebelião. Não deprecie aquilo que não tem a capacidade de entender.

  13. jose marcos
    quarta-feira, 22 de outubro de 2014 – 23:51 hs

    MAIS UNS…QUE VÃO ENTRAR ATRAVÉS DA JANELA PARA A POLICIA CIVIL DO PARANÁ. É SEMPRE ASSIM ! NÃO AGUENTAM ! PORQUE VÊM ?!?!

  14. Pedro Paulo Lupinski
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 0:23 hs

    Nos parece que existe amadorismo dos agentes penitenciários que foram pegos como reféns. Vinte e duas rebeliões com reféns durante um ano realmente é muito.

  15. Kleber
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 0:23 hs

    Mudança de secretaria para SESP onde um medico é nomeado pelo Governador, agora quer resolver o problema do Sistema Prisional !!!!!

  16. julio
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 0:34 hs

    Conivente. Que besteira é essa! Eu por um motivo que só tem na cabeça deste senhor, vou me deixar ser pego por bandidos e ficar de refem com uma faca na garganta.
    Ou sera que me pegarão porque eu estou desarmado, e no maximo com mais um ou dois agentes escoltando 20-30 presos .
    Diretoria forçando para que o trabalho seja feito.
    Presos a todo tempo te testando, estou na seju a algum tempo e tudo que eu ganhei do Estado pra trabalhar alem de um curso de formação ridiculo de um mes foi nada.
    Nem um cracha eu nao tenho.
    Se eu tenho uniforme eu comprei, se eu tenho botas é porque eu comprei.
    Vergonha total.
    Agora nao venha falar de uma realidade que vc nao conhece.

  17. Joarez
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 0:40 hs

    Quanta bobeira, não tem nada a ver ser policial ou não para pertencer a SESP, desde que a atuação seja de interesse da Pasta da Segurança Pública, pode sim o DEPEN fazer parte da SESP. Se alguém discorda, me explique como o Detran faz parte da SESP. Vamos estudar meu povo e para com a arrogância de quem só entende de Segurança Pública é Polícia.

  18. Gilberto Bander
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 2:02 hs

    vcs fazem a exposição da nossa escala de trabalho sem saber na verdade como é nossa escala de trabalho . então procurem se interar da nossa carga de trabalho , pois a não ser pelos agentes desviados de função que até hoje realmente não entendo a carga horária desses agentes”desviados de função” no que dis respeito aos agentes que realmente trabalham no fundo de cadeia a escala é de 24 hrs para 48 de descanso , o que não está acontecendo ultimamente pela incompetência de vcs , estamos ficando os dias de folgas dentro das penitenciárias por conta das constantes rebeliões.então mudem esse pensamento idiota de vcs e passem a pensar um pouco mais nos agentes que estão nas mãos dos PCCs que vcs estão criando

  19. Eliezer
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 12:02 hs

    Sou Agente Penitenciario MENSALEIRO JÚNIOR e concordo com vc fiz o concurso em 2007 da policia civil mas prefiri continuar como agent penit. Portanto nao e nosso objetivo acho que cada fazer sua parte o conjunto ganha. Esse conjunto chamo de sociedade do bem. Sao corporaçoes co irmas se ajudam mas cada um em suas atribuiçoes.

  20. João Roberto Alves
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 15:12 hs

    Vejo que muitos comentários aqui descritos há muita controvérsia. Primeiro, agentes penitenciários do Parana não fazem questão de pertencer a esta ou aquela secretaria. O que queremos é investimento do poder publico dentro das unidades prisionais. Queremos ter materiais condizentes a segurança dentro das unidades para contenção de distúrbios como bombas de efeito moral, pistolas elétricas (TAZERS), algemas, escudos e todo aparato utilizado para controle de distúrbio com treinamento especifico e formações de grupos de agentes especializados para esta ação. Além disso, não podemos deixar de mencionar a defasagem de funcionários, a falta de material de primeira necessidade, telefones, rádios comunicadores, etc. Na realidade, o Governo não investe a muitos anos nas Unidades Prisionais deixando relapso a segurança. Os agentes são heróis do Estado, por que tocam as cadeias praticamente com as mãos e ainda tem que escutar de pessoas mal informadas, que não estão preparadas, que são coniventes com os atos praticados dentro das Unidades por presos que tem todo o tempo do mundo para praticarem rebeliões e motins. Esta é minha opinião.

  21. Agepen.
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 17:14 hs

    Nenhum , ou quase nenhum, Agente Penitenciário almeja ser policial senhores, admiramos muito a policia civil e a PM, dependemos deles e eles sempre pronto em nos ajudar, porém fizemos um concurso para agente penitenciário cuja concorrência ficou na casa de 50 candidatos por vaga, passamos entre os 380 primeiros colocados e estamos dentro por opção. Nosso salário é esse:
    Pagamento Normal. Ordinal de Período: 2 ***
    1005 Salário-Base 30 Dias 1.331,01
    1553 Adicional Noturno 42 Horas 196,20
    1793 Adicional de Atividade Penitenciária 3.340,48
    6006 Sindarspen 46,71
    6023 Fundo Previdenciário 513,86
    6033 Imposto Renda Retido Fonte 295,78
    6253 Seguro de Vida 1,81
    6256 Seguro Jóia 1,81
    ————— —————
    Total R$: 4.867,69 859,97

    Base Previdência: 4.671,49 Liq.Consig. 70%: 2.662,39 Líquido: 4.007,72
    O que desejamos é segurança para trabalhar e respeito com a categoria. Não estamos reivindicando salário e muito menos quereremos mudar de profissão. Indiferente de SEJU ou SESP só queremos trabalhar com segurança e dignidade.

  22. edson
    quinta-feira, 23 de outubro de 2014 – 21:40 hs

    senhores criticos de plantao trabalho em uma unidade onde temos 8 agentes e 700 presos dentro da unidade o que significa 80 a 90 presos por funcionario para dar atendimento em cada plantao trabalhamos no limite sendo refens em potencial em cada plantao agora nao venham falar em conivencia com este numero de agentes arriscando o pescoço em cada dia de serviço que segurança temos trabalhando nestas proporçoes????? como evitar uma rebeliao sem um numero minimo de agentes trabalhando???? o que pedimos é simplesmente mais agentes para trabalhar simples assim e o governo vem negando isto ja faz tempo estamos literalmente na mao do ladrao

  23. Ag. Penitenciário PEC
    quinta-feira, 6 de novembro de 2014 – 18:07 hs

    Senhores criticar os agentes é fácil então façam o concurso e vejam como nosso trabalho é de alto risco e dificìl pior sem material e quando sairmos na rua temos de sair esperto pq nem armas o estado passam pra nos defendermos na hora da folga com a familia!!
    Se passarmos para a SESP é indiferente ou talvez seja melhor sei lá talvez tenhamos o direito de usarmos armas pelo menos para nossa defesa…E quanto nossa escala de serviço é a mesma carga horária que de qualquer trabalhador ou seja 40 horas semanais qualquer ser pensante pode fazer esse cálculo!!
    Chega de hipoclesia vamos deixar de ser mesquinhos e vamos nos unir pra acabar com a violência e fazer de nosso pais um local melhor para nossos filhos…
    Uma forte ABRAÇO a todos AGENTES PENITENCIÁRIOS e familiares que sofrem juntos e a todos os paranaenses de boa fé.

  24. DANIEL BARBOSA DA SILVA
    sábado, 22 de novembro de 2014 – 14:10 hs

    Aos que só sabem criticar os agentes penitenciários do Brasil: é fato que tal categoria não estar explicitada no artigo 144 CF/88, e que também os mesmos não são policias isso concordo plenamente, mas aos críticos de plantão vou listar algumas entidades que também não estão no rol diretamente da segurança publica:

    1º Força Nacional de Segurança

    2º Policia Cientifica

    3º Defesa Civil

    4º Guarda Municipal

    5º SAMU

    Nenhum dos citados acima assim como os agentes penitenciários estão no dito artigo 144 da CF/88, mas todos mencionados acima exercem de forma indiscutível atividades tendo como pano de fundo a segurança publica.

    Mas se me permitem, alguns policiais militares bem como civis não suportam a ideia de na atual conjuntura social estarem surgindo novas entidades que mais cedo os mais tarde estarão inseridas no rol da segurança publica, prova disso que estar para ser aprovada PEC 308 assim como já se aprovou recentemente o estatuo dos guardas municipais esses com poder de policia.

    meu e-mail: danieldepol@gmail.com

  25. messias
    sexta-feira, 5 de dezembro de 2014 – 0:11 hs

    O coroamento de toda a ação policial, que é prisão do acusado é mantida pelo agente penitenciário, que no BRASIL de uma forma geral não gosta dos agentes penitenciários pois a nossa categoria mantem preso do simples ladrão de galinha aos poderosos políticos e empresários como estamos vendo esses últimos tempos. nós agentes penitenciários somos os verdadeiros agentes e homens de confiança do poder judiciário que determinam a prisão do CRIMINOSO e nós a mantemos. EM VERDADE A NOSSA LOTAÇÃO EM TESE SERIA NO PODER JUDICIÁRIO . INSP.SEG.ADM.PENITENCIÁRIO RJ.

  26. terça-feira, 7 de abril de 2015 – 10:19 hs

    acho que deveria agregar a todos da área de segurança publica.!! porque quem prende é policia civil, militar, federal e guarda municipal e o judiciário acata..porem esses fazem parte ate já da constituição federal DE 88..não querendo ser melhor que ninguém mais se voce ver a realidade no carcere em (BELÉM DO PARÁ) QUE TEM PRESOS DE ALTA PERICULOSIDADE.sendo que ja mataram varios agentes de 2012 a 2014 …PEÇO A VOSSA EXCELENCIA QUE MEUS DEPUTADOS ESTADUAIS E SENADORES DE UM OLHAR ESPECIAL NOS AGENTES PRISIONAIS COM MAIS VIGOR!!
    VAMOS COLOCAR ESSA LEI PRA FUNCIONAR A PEC 380..FAZER CONCURSO PORQUE NEM ISSO SOMOS CONCURSADOS.. FAZER COMO AGUARDA MUNICIPAL PORQUE O PIOR E ESTA LA DENTRO ISSO GARANTO A VCS..IGUALAR SALARIOS DE ESTADOS..ABRAÇOSS..

  27. terça-feira, 7 de abril de 2015 – 10:22 hs

    SERA Q VOU TER QUE ME CANDIDATAR A DEPUTADO ESTADUAL????PRA BATER DE FRENTE COM LEGISLATIVO..

  28. claudio
    quinta-feira, 15 de outubro de 2015 – 9:02 hs

    Bom dia a todos, fui pm por 18 anos e optei em fazer concurso para agente penitenciário de Santa Catarina, motivo pelo qual observei o grande crescimento da categoria nesse estado.

    Hoje possuímos mais equipamentos e somos melhor remunerados que as polícias, tão é que no ultimo concurso formaram-se 48 ex-pms e 28 ex-pcs.

    Quanto ao poder de polícia, essa desmotivadora prerrogativa não nos é importante, pois como o colega mencionou exercemos serviço de segurança pública como as citadas e outras que ficou fora, além do que para tal possuímos as prerrogativas importantes para nos salvaguardar que é o porte federal de arma de fogo e uso de calibres restritos cautelados pelo estado, como os policiais.

    Isso será um fato a criação da polícia penal, porque nossa função velada de polícia já é matéria pacificada e reconhecida pela suprema corte.

  29. Anônimo
    sexta-feira, 13 de maio de 2016 – 3:57 hs

    Agente penitenciario se dar com mil ou mais bandidos dodos os dias,e pm por dia se dar com quanto bandido?A inveja testa classe vai ser nossa gloria.Ceremos policia também por que para se dar com bandido tem que ser.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*