Requião perdeu porque é truculento, personalista e desagregador, diz Pessuti | Fábio Campana

Requião perdeu porque é truculento, personalista e desagregador, diz Pessuti

requiao_pessuti1

Adriano Rabiço

Depois de muita controvérsia durante o período eleitoral, o ex-governador Orlando Pessuti, da ala dissidente do PMDB, analisou o resultado das eleições que proporcionou a vitória do governador Beto Richa, já no primeiro turno e a redução da bancada de deputados na Assembléia Legislativa do Paraná e na Câmara Federal.

Na opinião de Pessuti, os companheiros do PMDB tiveram contribuição decisiva para a reeleição de Beto Richa. “Isso ocorreu em razão dos desmandos do Requião. Eu alertei previamente que ele (Requião) desagregaria o PMDB, como de fato aconteceu”, destacou o ex-governador.

Na avaliação de Pessuti, a truculência do senador e as armações em defesa dos seus próprios interesses, foram o divisor de águas dentro do partido e “isso era o indicativo de que ele não chegaria ao segundo turno das eleições”.

Para o ex-governador, essa desagregação ficou evidenciada desde 2010. “Depois de ter anunciado que eu seria seu sucessor, Requião mudou o jogo na última hora. Para defender sua candidatura ao senado, armou para que Osmar Dias fosse o candidato, inviabilizando assim a minha candidatura”, ressaltou Pessuti.

Destituição – Ainda, segundo Pessuti, a destituição de alguns membros da executiva estadual, foi considerada como violenta agressão aos companheiros de partido. “Entre tantas outras coisas, essas ações, são demonstrações claras de que Requião só aceita o que interessa a ele. O racha provocado pelo seu destempero provocou essa vergonhosa derrota e a conseqüente redução da nossa bancada de deputados estaduais”, analisou.

“Outro fator que desagradou a bancada foi o lançamento do filho de Requião a deputado estadual”, disse Pessuti ao completar que “mais uma vez ele colocou seu projeto pessoal acima dos projetos políticos do partido”.

Pronunciamento – Pessuti também falou da repercussão de seu pronunciamento no horário da propaganda eleitoral, onde explicava por que os eleitores não deviam acreditar nem votar em Requião. “Por onde andei durante a campanha recebi apoio e elogios da população que encarou o pronunciamento como um ato de coragem”.

Com todas essas desavenças uma coisa ficou comprovada. O papel de Pessuti na política paranaense é decisiva, assim como foi fundamental sua participação em todas as eleições do Requião. Isso se justifica agora na vitória de Beto Richa e do deputado federal Sérgio Souza, para quem Pessuti trabalhou de corpo e alma. Como se diz no interior, Requião sem Pessutão, não ganha eleição.


24 comentários

  1. Luis Adolfo Kutax
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 0:08 hs

    Sempre diziam que o Pessuti era o “sem votos” e agora, só falta acusarem o Pessuti da derrota do Requião. O Pmdb perdeu, Requião ganhou, pois elegeu o filho. Enfim, o pronunciamento do Pessutão foi e continua sendo muito comentado, para uns, como ato corajoso, para outros traição, mas algo deve ser considerado, ninguém chuta cachorro morto; se anos e anos sendo chutado, ó porque sabiam da sua força e do seu valor, tentaram sufocar, não conseguiram.
    Honrou seu nome, ajudou a eleger o Sérgio Souza, a quem confiamos nosso voto para deputado federal.
    DEUS ESTEJA CONTIGO PESSUTÃO!

  2. bico doce
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 0:33 hs

    Requião tirou potenciais candidatos do caminho do seu filho, pelo visto convenceu alguns que deputado federal seria melhor opção. Greca foi um.
    Faltam novas lideranças, como está o PSDB agradece.

  3. CLOVIS PENA - O juiz roubou!
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 6:11 hs

    Escutei alguns amigos atleticanos dizendo que perderam o atletiba por causa da má arbitragem !
    Antes, seria melhor uma boa autoritica.
    Há cem anos, tanto de um lado como do outro o discurso é o mesmo.
    .
    Quando a opção clara de um partido, em nível nacional, é ESTAR no governo e não SER governo, ganhar uma eleição majoritária não parece ser a sua prioridade. E, esta “diretriz” aponta o que acontecerá, caso ganhe Aécio.
    .
    Com a votação que teve, Álvaro mostrou potencial de sobra. Poderia e poderá ser candidato ao governo do Paraná. Entretando, aceitou diplomaticamente submeter-se ao domínio do psdb no Estado. Deve ter reconhecido que não se empenhou o suficiente, e em tempo, para segurar uma influência no partido, na província. Por isto, rendeu-se à realidade. Não revoltou-se. Nem reclamou. Produziu créditos a seu favor. Respeitou a força maior mas não disse que no futuro não tentará novamente. Admirável. Exemplar. Teremos, em 2018 , apto, um velho guerreiro dentro de um grande partido pretendendo candidatar-se? E, por outro partido, para o senado, o irmão dele ?
    E, se por acaso o “partido” optar por apoiar um novo, em coligação ? Dinamite ? Não creio. Ensinava Tancredo: as coisas se resolvem antes, na reunião ou na convenção a gente homologa.
    Depois, não se deve dispersar.

  4. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 8:26 hs

    Logo após a eleição do Figueira (debaixo dessa árvore nada cresce) no segundo mandato – comecim de 2007 – encontrei Pessuti na Mateus Leme, esquina da Carlos Pioli com a André de Barros, Menti prá ele que, embora contra Requião, votei por causa dele na vice. E é esse o pensamento que levava muita gente a votar em Requião. Por causa de Pessuti na vice.

    No blogue do Esmael, deserdados de Requião se debullham em chororós e juras de amor eterno.
    Não levam em conta que o mito Requião é resultado de malazartices.
    Elegeu-se prefeito às custas do apoio do Zé Richa, o pai. Elegeu-se governador primeiro mandato difamando o seu benfeitor por causa de aposentadoria – essas que ele mesmo goza hoje e que as justifica com o arrgumento mais estúpido ´- de que servem para pagar defesas de processos, ora quem manda ser, digamos, processável, falar merda, ofender, caluniar, difamar a torto e a direito? e, em seguida aplicando a mentira do Ferreirinha, um pistoleiro inventado para esculhambar Martinez, dizendo-o a soldo para matar colonos nas fazendas do velho Oscar, pai do candidato.
    O segundo mandato, em cima da bravata do Pedágio, Abaixa ou Acaba e a terceira esculhambando Osmar por causa da posse duma fazenda no estado do Tocantins.
    Dispensou o desconfiômetro que o alertaria que o povo já estava saturado das suas lambanças, do seu mau-caráter, da sua arrogância, do seu orgulho trepado no qual a todos diminuia, humilhava e ofendia.
    Um indicativo do crespúsculo do Cavaleiro do Canguiri foi justamente a votação do seu filho – 50.000 votos, muito pouco prá quem leva o seu nome e se beneficiou, muito mais que os outros candidatos do PMDB, dos recursos partidários.
    Agora, volta lá pro baixo clero do Senado, a perambular como zumbi pelos seus corredores, pois quem o conhece não o convida prum cafezinho, a aproveitar, as regalias do ParlaSur, viagens internacionais – primeira classe, e hotéis ídem. Carta de Puebla o caraio, o que ele gosta de ler mesmo é uma bem produzida Carta de Vinhos em restaurantes estrelados!

  5. clarice franze
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 9:11 hs

    O PESSUTI , CAITO E OUTROS, VELHOS GUERREIROS DO MDB VELHO DE GUERRA, SABE BEM O QUE DIZ, A CONVIVÊNCIA POSTERIOR MOSTRA QUE AS PESSOAS MUDAM, E NO CASO DO REQUIÃO, FOI O ESPERADO.
    DAI, O RESULTADO. FICOU E PERMANECERÁ SO.
    ESPERO QUE AO VOLTAR PARA O RESTO DE SEU TEMPO NO SENADO, DEMONSTRE HUMILDADE, E TRABALHE PELO PARANÁ. NÃO FAÇA CONLUIO COM AS FORÇAS CONTRÁRIAS, PARA ATINGIR O BETO RICHA, PQ ESTARÁ APONTANDO EM CHEIO CONTRA O PARANÁ.
    DEIXE E AJUDE O PARANÁ AVANÇAR. REDIMA-SE DIANTE DE UM ESTADO QUE TB É SEU.
    REQUIÃO AME O PARANÁ, OU DEIXE

    NÓS AGRADECEMOS

  6. Zangado
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 9:52 hs

    A bandeira de Bobão Req sempre foi:

    – “Primeiro EU, depois os mEUs, para você não dEU!”

  7. ORLANDO PESSUTI
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 10:08 hs

    QUANDO AFIRMO QUE, COM O LANÇAMENTO DO FILHO MAURICIO COMO CANDIDATO A DEPUTADO ESTADUAL, O REQUIÃO DESAGRADOU A MAIORIA DA BANCADA DE DEPUTADOS ESTADUAIS, O FAÇO COM TODA A CERTEZA PELO QUE OUVI DURANTE A CAMPANHA ELEITORAL. Nada contra o filho Maurício.. Sempre tive com ele uma boa prosa e sempre defendi que os filhos devem dar sequência ao trabalho dos pais…Mas a sua candidatura, nesta eleição, gerou mais discórdia dentro do partido. Eu, por exemplo, poderia ter estimulado e lançado a candidatura de meu filho Bruno Pessuti pelo PSC legenda pela qual já é Vereador em Curitiba onde teria que fazer apenas 25.000 votos para se eleger. Não estimulei e não lançei para não criar constrangimentos, descontentamentos e desgastes desnecessários durante a disputa eleitoral… O Bruno Pessuti foi ajudar nas campanhas de seus companheiros de partido o PSC e eu percorri o Paraná defendendo as candidaturas dos Deputados Estaduais e Federais do PMDB. Isso é cuidar do projeto político coletivo e não do projeto político pessoal ou familiar.

  8. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 10:26 hs

    O que ninguém se deu conta e nem a imprensa divulgou é que a derrota de Requião evitou a posse de seus suplentes no senado, grandes desconhecidos para a maioria do povo do PR. Aliás, salvo engano meu, a imprensa sequer mencionou o nome dos seus suplentes para o povo pudesse, no mínimo, sopesar se era melhor deixar Requião sentado em sua curul senatorial.

  9. toledo
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 10:40 hs

    Pessuti, você é um malandro. Quem colocou o filho na sua vaga na Itaipú. Foi o Xunda ? Vai dormir corvo malandro.

  10. junior esteves
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 11:15 hs

    vergonha é saber que esse homem, foi comprado pelo kinder ovo pra fazer parte de sua campanha, traindo até seu partido.
    Pessuti, se manda do Parana, voce não faz falta.

  11. Vigilante do Portão
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 11:39 hs

    Entre outras “QUALIDADES” menos publicáveis.

  12. francisco giancarlo menotti
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 12:23 hs

    Só gostaria que o Toledo se identificasse, com nome completo, assim como fez o ex-governador Pessuti. Chamar alguém de malandro é uma afirmação grave, então é preciso deixar as coisas bem claras.

  13. kovalski
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 12:33 hs

    O senador é um homem bem nascido, da elite, estudou, tem cultura, mas é personalista, dono da verdade, não ouve ninguém. É autoritário e centralizador, parece um capataz de fazenda lá do fim do mundo. Governou o Paraná como seu fosse sua propriedade. Talvez ele se ache a versão atual do rei francês Luis XIV: “L’État c’est moi” (O Estado sou eu).

  14. sergio silvestre
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 12:52 hs

    Sr Francisco,ele calou por isso consentiu.O Toledo é muito conhecido em Curitiba e muito mais honesto do que o Pessuti e não vive de politica.
    Virei seu amigo virtual por causa da sua posição firme e sem covardia para atacar os fatos.
    Portanto a menos 4 anos o Pessuti era a figura negra que desgraçou o estado na visão Richista,se mudou,o Toledo com certeza não mudou seu pensamento.

  15. Roberto santos
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 13:27 hs

    Quantos votos tem o Pessuti ? Se tivesse porque não saiu Dep.Federal? O seu pupilo Sérgio Souza fez um pouco mais de 70mil votos e ainda porque exerceu quase dois anos como Senador Biônico da Gleysi, portanto vá pra casa que já tem uma bela aposentadoria Ah! e pare de falar que vai votar na Dilma.

  16. Geraldo
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 15:15 hs

    Lancei não tem cedilha Pessuti…

  17. Freddy Kruger
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 17:06 hs

    Caro Pessutti. Se voce quer fazer algo realmente relevante para o Paraná e para o Brasil. Aproveite a oportunidade no próximo programa eleitoral da Dilma, e diga que a conhece, bem como conhece bem os que a apoiam, pedido que o eleitor não vote nela, para o bem, do Brasil.

  18. Paulo
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 18:04 hs

    Não Pessuti! Requião perdeu porque parte do PMDB foi TRÁIRA COM ELE. SE A CARAPUÇA SERVIU, FAÇA BOM USO DELA.

  19. .chico
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 19:38 hs

    o pessuti e grande parte do pmdb tem que fazer parte do governo do beto richa pois sao todos farinha do mesmo saco, nao tem etica nao tem ideologia e nao tem voto vai mamar na teta do governo do kinder ovo e acabar de afundar esse nosso estado

  20. VERDADE
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 19:53 hs

    Esse Pessuti eh um chato…passa a maior parte do tempo se justificando! E quem muito justifica não explica. Então, assuma a Sanepar e suma seu mala!

  21. SOLANGE LOPES
    terça-feira, 7 de outubro de 2014 – 20:39 hs

    Geraldo, volta para a escola, de preferencia ao Mobral.

  22. LUIZ B.
    quarta-feira, 8 de outubro de 2014 – 8:38 hs

    PERDEU PORQUE É UM IDIOTA.

  23. Estela Maris P. francisconi
    quarta-feira, 8 de outubro de 2014 – 18:17 hs

    A cabeça desse povo baba ovo do Requião deve estar doendo muito mesmo, porque o bam bam bam não levou as eleições nem pro segundo turno .kkkkkkkkkkkkkkkk…. E a culpa do Requião não ter ganhado é dele mesmo !Bjs ….

  24. tavares
    quarta-feira, 8 de outubro de 2014 – 21:10 hs

    O Pessuti sempre foi um grande aliado do Requião, ou melhor do MDB-PMDB, sempre foi fiel ao partido, uma pessoa humilde, quanto ao senhor Roberto Requião se fosse também uma pessoa humilde e usasse o interesse ao partido, com certeza seria eleito, mais não se quis interesse pessoal. ta ai o resultado uma grande lavada, sem contar que foi reeleito governador na região do grande Pessutão, a região norte. Parabéns Pessuti, você foi importante na reeleição do Beto Richa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*