'Me manifestei contra Requião', diz Pessuti | Fábio Campana

‘Me manifestei contra Requião’, diz Pessuti

pessuti - nt

A declaração mais forte desta campanha – de Orlando Pessuti (PMDB) no programa eleitoral de alerta aos paranaenses: “não vote em Requião” – rendeu a suspensão por 60 dias do ex-governador no PMDB. “Apenas manifestei meu desacordo com a candidatura do Requião e cumpri meu papel de cidadão”, disse o ex-governador que não vê na sua manifestação qualquer desrespeito ao código de ética do partido. “Por exemplo, a direção nacional do PMDB liberou os prefeitos do partido em São Paulo a apoiar a reeleição do governador Geraldo Alckmin em São Paulo. Assim também acontece no Rio Grande do Sul, no Ceará e em outros estados. Eu não desrespeitei o partido e há jurisprudência nesse sentindo”, argumenta Pessuti.

No caso do Paraná, Pessuti diz que está pedindo votos aos deputados do PMDB, a presidente Dilma Rousseff (PT) e ao vice-Michel Temer (PMDB), e ao governador Beto Richa (PSDB) e senador Alvaro Dias (PSDB). “Minha manifestação foi apenas contra o candidato Requião. Não feri o que foi deliberado na convenção nacional do PMDB, que permitiu que o partido apoiasse, nos estados, candidatos que não estão alinhados com a candidatura nacional do partido, como na Bahia, em que o partido apoia Aécio e no Rio Grande do Sul, que o PMDB apoia Marina”, disse Pessuti.

Fora Requião –

No programa eleitoral, Pessuti usou o espaço para “fazer um alerta”. “Eleição com Requião sempre tem armação. Assim como Mário Pereira (ex-governador do Paraná), eu também fui vice de Requião, sempre que tínhamos opiniões contrárias as dele, nós, nossas famílias e nossos amigos éramos insultados e agredidos. Portanto, peço a você que está nos assistindo, não vote em Requião. É isso mesmo, não vote em Requião! Porque para ganhar a eleição ele (Requião) é capaz de tudo, mentir, criar falsos personagens, fazer promessas mirabolantes que nunca cumpre e, principalmente, tentar confundir o eleitor com propagandas como essa que vai começar daqui a pouco”, disse Pessuti.

O ex-governador lembra de dois casos emblemáticos das “armações” de Requião. A mais famosa foi a do Ferreirinha, no segundo turno da campanha eleitoral de 1990, personagem que dizia matar à mando de um adversário de Requião. Depois, descobriu-se que nada mais foi que uma invenção, o matador nunca existiu, mas garantiu a primeira eleição de Requião no Governo do Estado. Outro blefe famoso foi o “baixa ou acaba”, em 2002, em relação às tarifas do pedágio. A tarifa do pedágio não só não abaixou como aumentou durante os oito anos (2003-2010) no Paraná e além disso, soube-se agora que Requião assinou aditivos com as concessionárias, liberando-as de obras importantes nas rodovias e repassou ainda , ais de R$ 23 milhões, sem licitação, para ONG ligada à a amigos para fiscalizar o pedágio no Paraná.

Volta Pessuti –

Já a dissidência do PMDB, que apoia Pessuti, resolveu reagir de forma contundente e lançou já na terça-feira (30) o movimento “Volta Pessuti, Fora Requião”. “Se alguém está sobrando no partido é o Requião, que provavelmente vai perder já no primeiro turno, causando uma série de prejuízos ao partido”, disse Doático Santos, secretário-geral do PMDB de Curitiba, um dos líderes da dissidência.

Ainda, segundo Doático, o movimento já conta com um terço das assinaturas dos membros do diretório estadual, que segundo o estatuto do partido, é o suficiente para convocar uma reunião extraordinária do diretório. Essa reunião pretende anular a reunião extraordinária anterior convocado pelo Requião, restabelecendo o deputado Osmar Serraglio como presidente estadual do PMDB, e Pessuti como secretário-geral. “Estamos articulando um grande número de filiados do PMDB, para prestar solidariedade ao Pessuti, que fez muito mais pelo partido, e teve uma atuação mais importante que Requião”, completou Doático.

PMDB para todos

“Acho lamentável o que está acontecendo com o PMDB. A executiva e o atual diretório foram eleitos, de forma democrática, em convenção. E esse intervencionismo, que resulto até em demissão de funcionários do partido, não contribui em nada na construção do PMDB. É um desrespeito ao partido e aos peemedebistas”, disse Pessuti sobre o atual imbróglio no partido.

O ex-governador adianta que, passado o processo eleitoral, o partido retomará sua “vida normal” e as divergências serão superadas. “Estamos construído um PMDB de todos e para todos. O resultado das urnas vai apontar esse norte para um partido pluralista e sem personalismo. O PMDB não pode se apequenar à mesquinhez e picuinhas. Estamos trabalhando para um PMDB grande, apesar dos problemas que enfrentamos, agora, momentaneamente”, disse.


16 comentários

  1. quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:12 hs

    Foi a atitude mais sensata que já vi o Pessuti tomar…esta de parabéns pela coragem de dizer a todos,o que muitos não tem coragem de dizer.
    Pau no Requião…esta colhendo o que plantou.

  2. ELEITOR CONSCIENTE
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:43 hs

    Prezado senhor
    A punição imposta é injusta porque traidor é e sempre foi o requião que traiu a boa fé do povo , primeiro com aquele estoria do ferrerinha, deve ter dado boas risadas da burrice do povo que acreditou nele e não elegeram o martinez(grande injustiça).depois com a mentira dos pedágios que alem de não baixar autorizou mais uma praça de pedagio.e assim como um monte de prédios e escolas públicos que eram pintados e ele e o mauricio inauguravam dizendo ser mais uma obra do governo mentira em cima de mentira e agora dizem que voce esta errado???? por favor o requiao sempre traiu os amigos, o povo e até os eleitores fanaticos dele.

  3. Morador de Toledo
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:48 hs

    Pessuti está errado,puro rancor.
    Fez papelão e agora precisa pagar diante do partido.

  4. EREMILDO O IDIOTA
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:48 hs

    FIDELIDADE BOVINA é a palavra de ordem do Desposta…..

  5. Roberta
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:57 hs

    Que cidadão, nada!!!!! Atitude de uma pessoa frustrada por perder a convenção. Não se elege nem para inspetor de quarteirão. Se tivesse o mínimo de honradez, teria pedido seu desligamento do Partido, mas não tem!!!! É um aproveitador!!!! Vão lá ver como está a credibilidade dele na cidade de origem. Nem vereador se elege…. bem feito!!!!!

  6. VERDADE
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 18:57 hs

    Esse chato ainda estah nessa? Jah vai levar a Sanepar…espere em casa e para de querer foco! Mala…

  7. fiscal de realeza
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 19:32 hs

    mas que virou um pilantra esse pessuti a isso virou com meu voto pessuti nunca mais vagabundo

  8. sarae
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 19:43 hs

    Jamais imaginei que o Pessuti trairia o PMDB. Nao importa quem seja o candidato do partido. O Requiao esta representando o PMDB. Perdeu o meu respeito.

  9. ferreira
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 20:06 hs

    Praticou a Lei de Talião ” olho por olho e dente por dente ” está no código de Hamurabi, mas. apoiar a dilmá aqui no Paraná sr. Pessutão. era melhor se calar !!!

  10. quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 20:18 hs

    Gostei da postura de Pessuti, ele pode ser chato mas Requião merece ser abandonado por todos, e Pessuti foi o primeiro a se rebelar e com coragem porque sabe que o maria louca persegue, é mal e ele não teve medo e o melhor alertou o povo do perigo que é Requião para a sociedade

  11. Gustavo Sacco
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 22:14 hs

    Grande atitude, tomou Orlando Pessuti, homem de respeito, hoje vivemos num Pais democrático onde os cidadãos podem se manifestar de suas opiniões, mas nem todos tem coragem…o fato dele ser membro do PMDB não diz que ele tem que viver em um regime de ditadura(silencio), não devemos acusá-lo por não compactuar com atitudes desleais de companheiros da mesma sigla independente de posições…devemos eleger pessoas com princípios de respeito com os cidadãos e não pensar em siglas partidárias…

  12. HOMERO PEREIRA
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 22:19 hs

    O Pessuti é um aproveitador….porque não saiu do PMDB quando estava no poder, como vice 2 vezes do Requião?
    Afundou e manchou sua carreira. Nunca mais vai se eleger para nada.
    Vai ter de comer na mão do Beto e de seu grupo o resto da vida.
    Fora Pessuti…Já vai tarde.

  13. jose marcos
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 22:32 hs

    É ex-governador do Paraná graças ao “Reiquião” e, agora está aí, cuspindo no prato que comeu.

  14. EDINHO
    sexta-feira, 3 de outubro de 2014 – 1:49 hs

    PARA O BEM OU PARA O MAL, PESSUTÃO TACA-LE PAU. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  15. Proteu Dela Rue
    sexta-feira, 3 de outubro de 2014 – 9:35 hs

    Embora enteda que o Pessutão tenha acabado com sua carreira política, por conta dessa manifestação, sob o ponto de vista, de pessoa, Ser humano desabafou anos de desaforos, humilhações e sacanagens que fora alvo do ex-governador. Como homem público o tempo o julgará.

  16. Aristides de Oliveira
    sexta-feira, 3 de outubro de 2014 – 11:20 hs

    O presuntao é raivoso e traidor. Só é conhecido por conta do Requião, que o levou como vice em duas eleições. Em Ivaiporã e região não se elege n pra vereador. Deveria ser expulso do PMDB, junto com seus asseclas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*