Marina anuncia apoio a Aécio neste domingo | Fábio Campana

Marina anuncia apoio a Aécio neste domingo

marina

Segundo interlocutores, ex-ministra deve anunciar apoio ao tucano Aécio Neves, que se comprometeu com temas sugeridos por ela.

De O Globo

Após passar a semana se reunindo com aliados em São Paulo, Marina Silva vai anunciar neste domingo qual será seu posicionamento no segundo turno. Pessoas que participaram da campanha da ex-ministra do Meio Ambiente dizem que ela considerou um avanço a carta-compromisso apresentada por Aécio Neves (PSDB) neste sábado e que deve anunciar apoio ao senador tucano. No documento, Aécio se comprometeu a incorporar a seu programa de governo questões que envolvem reforma agrária, questões indígenas e ambientalismo, consideradas cruciais por Marina.

Marina passou a tarde reunida com pessoas próximas em seu apartamento, em Moema, zona sul da capital. Participaram do encontro políticos ligados à Rede Sustentabilidade, partido que Marina tentou criar ano passado, como Walter Feldman, Bazileu Margarido e Gabriela Barbosa. Feldman disse que Marina falou pouco sobre o que achou da carta, mas considerou o gesto de Aécio um avanço em relação ao debate programático do primeiro turno.

— Não dá pra se imaginar que o programa da Rede e da campanha da Marina seja o mesmo que o do Aécio, mas na minha avaliação, é uma carta-compromisso de forte cunho social. Foram garantidas questões da democracia, da sustentabilidade e dos programas sociais. Me parece bastante relevante.

Segundo Feldman, nem todos os políticos ligados a Rede são favoráveis ao anúncio de apoio a Aécio Neves no segundo turno:

— Alguns acham que deve continuar batalhando a despolarização e não participar (do segundo turno). Outros acham que dada a dramaticidade da desconstrução democrática e retrocesso ambiental, social e econômico do governo Dilma, você não tem muita escolha a não ser tomar uma opção.

Após o resultado do primeiro turno, Marina sinalizou que anunciaria apoio a Aécio Neves se ele se comprometesse com propostas defendidas por ela nas áreas social e de sustentabilidade. Na carta apresentada neste sábado, o tucano faz referência à candidata que se lançou candidata pelo PSB ao dizer que “é natural que contemos, neste etapa, com as sugestões dos que, comprometidos com a mudança, se lançaram à campanha e, mesmo não obtendo votos suficientes para chegar ao segundo turno, contribuíram com suas ideias, propostas e debates para melhorar a qualidade de nossa democracia.”

Umas das bandeiras do PSDB, a redução da maioridade penal para 16 anos em caso de reincidência por crimes considerados graves, chegou a ser apresentada como um entrave para a oficialização do acordo, já que a Rede Sustentabilidade, partido que Marina tentou criar ano passado, é contra a proposta. Na sexta-feira, aliados de Marina já haviam mostrado que poderiam flexibilizar essa exigência. O coordenador da campanha de Marina, Walter Feldman, e o candidato à vice-presidência, senador Aloysio Nunes (PSDB), autor do projeto de lei que trata do assunto, discutiram o assunto.

A carta divulgada neste sábado, caminha no sentindo de um meio-termo, ao propor que a sociedade seja convocada para “debater e encontrar soluções generosas para nossa juventude”. Diz o texto: “podemos, juntos, evitar que os problemas relacionados aos jovens sejam encarados apenas sob a ótica da punição. Essa seria uma forma injusta de penalizá-los, nas ponta do processo, por erros e omissões que são de todos nós”.

ALIADOS DIZEM QUE GESTO ERA ESPERADO

Aliados próximos da ex-ministra Marina Silva disseram que o candidato do PSDB, Aécio Neves, fez o gesto esperado para o anúncio de seu apoio, ao divulgar, em Recife, a carta que inclue, em seu programa de governo, os pontos considerados essenciais para a candidata do PSB: não recuar na política social e avançar na política de sustentabilidade. A redução da maioridade penal, segundo aliados da socialista, não era um ponto inegociável, e que Marina se deu por satisfeita de marcar sua posição contra.

— As coisas estão acontecendo. Marina esperava esse gesto de Aécio e deve anunciar seu apoio até amanhã — disse um dos coordenadores de sua campanha após o ato de Aécio em Recife com o governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara, e o candidato a vice em sua chapa, Beto Albuquerque (PSB-RS).


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*