Gasolina de graça | Fábio Campana

Gasolina de graça

Pode até não configurar crime, mas na reta final da campanha é totalmente imoral. Na semana passada, o jornal Tribuna do Interior, de Campo Mourão, publicou matéria abordando a surpresa de moradores de Barbosa Ferraz – cidade na região Noroeste do Paraná administrada pelo PT- com uma extensa fila de veículos que se formou na cidade para receber combustível de graça em troca de participação em uma carreata que seria realizada com a presença da candidata do PT ao governo, Gleisi Hoffmann, do candidato do PCdoB ao senado, Ricardo Gomyde, e do candidato petista Zeca Dirceu – filho do ex-ministro José Dirceu.

Nesta semana, apareceu um vídeo gravado no Auto Posto São Cristóvão na quinta-feira (25), onde ocorreu a distribuição.As imagens foram postadas no site LiveLeak. O autor do vídeo entregou o material ao representante do Ministério Público do Estado na cidade na tarde de segunda-feira. O MP vai enviar o material para a Procuradoria Eleitoral do MPF.

As imagens feitas com um celular, mostram um motociclista da cidade estacionando no Auto Posto São Cristóvão e questionando um atendente sobre como obter o combustível grátis.

“Como que é? O cara abastece e tem que assinar o nome aí?”, pergunta o rapaz. O funcionário responde que estão “marcando as placas”. Enquanto aguarda, o rapaz conversa com outra pessoas e é informado que “o Zé Buraco, que é o cabeça”, em referência ao responsável pela distribuição. “Zé Buraco” é o apelido pelo qual é conhecido José dos Passos , pai do vereador da cidade, Julielton dos Passos Rodrigues.

O vídeo mostra o motociclista se aproximando de “Zé Buraco” e perguntando se ele era o “cabeça”. O homem, que segura uma caderneta onde faz anotações, responde afirmativamente, cumprimenta o rapaz e se dirige à uma das bombas de abastecimento. O atendente do posto se aproxima novamente do motociclista e diz que aquele era o “Zé Buraco” . “Pede para liberar você já”, diz. O motociclista responde que já foi autorizado.

Na sequência, o vídeo mostra “Zé Buraco” conversando com ocupantes de um veículo. Ele pergunta se o motorista vai na carreata. Recebendo resposta afirmativa, indica um local onde o carro teria que ser estacionado após abastecimento e afirma que um rapaz vai acompanhar o motorista. “Zé Buraco” explica os motivos da ação. “O povo está abastecendo aqui e ‘tá vazando’ embora”, diz ele. Esclarece ainda que o motorista poderia voltar mais tarde se não quisesse ficar esperando o inicio da carreata.

Motos seriam abastecidas com R$ 15 e veículos com R$ 30. Considerando o preço da gasolina praticado pelo posto (R$ 2,88) os valores equivalem ao abastecimento de 5,2 litros, para motos, e 10,4 litros, para veículos. Em ambos os casos, o total seria suficiente para percorrer, em média, mais de 100 quilômetros, calculando o consumo médio de um carro popular e de motocicletas. O trajeto previsto para a carreata, seria as ruas centrais da cidade. A principal avenida o município tem extensão aproximada de dois quilômetros.

O movimento anormal de veículos e a formação de filas para abastecimento foi comunicada ao Ministério Público. O promotor Carlos Henrique Soares Monteiro, compareceu ao local e “Zé Buraco” se identificou como responsável pela doação, afirmando que estava pagando do “próprio bolso” o abastecimento. Algumas pessoas que aguardavam o abastecimento, disseram que atuavam na campanha. Sem provas de que o abastecimento ocorreu de forma ilegal, Monteiro alertou que as despesas deveriam ser contabilizadas na prestação de contas dos candidatos.

Após a saída do promotor, o abastecimento foi encerrado. A carreata foi cancelada, segundo “Zé Buraco”, devido a chuva. No entanto, momentos antes, os candidatos da “Coligação Olhando para Frente” passaram por outros municípios em carreata, mesmo com forte chuva que caiu sobre a região.

Caberá ao MPF analisar as imagens e decidir se há indícios ou não de crime eleitoral.É que desde 2012, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) firmou o entendimento que a distribuição de combustível a eleitores, visando à participação em carreata, somente configurará captação ilícita de voto se houver, conjuntamente, pedido explícito ou implícito de votos. Algumas regras, como quantidade de combustível distribuído em relação ao trajeto a ser percorrido e escrituração dos gastos eleitorais na prestação de contas, devem ser seguidas. ​


6 comentários

  1. John Doe
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 18:45 hs

    O posto, decerto é da PTbrás, mas a gasolina não é de graça. Todos nós pagamos. Estes três citados nunca tiveram empregos, que não fossem pagos por nós, e aliás, sempre muito bem pagos, sem considerar o “por fora”.

  2. sergio silvestre
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 21:51 hs

    Aqui em Londrina tem umas mil Kombis com placas de Curitiba que andam todo dia com o tanque cheio.E dai??????????????

  3. nando
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 23:28 hs

    Acorda seus tochas todos so partidos maiores fazem isto vou citar cidades que ja vi SANTA ISABEL DO OESTE (PREFEITO MOACIR FIAMONCINE PSDB DEU 1000 LITROS DE COMBUSTÍVEIS PARA CADA VEREADOR ) . DOIS VIZINHOS ( PAULO LITRO ESTA SOLTANDO O VALE COMBUSTÍVEL) E ADIANTA DENUNCIAR NÃO SÃO DO PSDB. QUASE CERTEZA TRE DO PARANA TA COMPRADO. SEM MAIS

  4. Do Interior....
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 8:24 hs

    E a PeTezada sempre justificando…. Se os outros fazem, nós também fazemos e está tudo justificado e não merecem punição nem admitem que se fale sobre o assunto!!

  5. carlos rodrigues
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 8:41 hs

    nossa, isso é pratica de todos candidatos, inclusive da coligação do Beto Richa. Domingo é 15 e não têm conversa

  6. Beatrix Kiddo
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 15:39 hs

    Gente quem em sã consciência iria pagar para ir a carreata de derrotados? Só trouxas. Como nem todo mundo é trouxa, só dando gasolina mesmo. Insistimos nas velhas práticas, agora está faltando ressuscitarmos o voto de cabresto e o de bico de pena.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*