Em delação exemplar, Costa entrega tudo | Fábio Campana

Em delação exemplar, Costa entrega tudo

paulo roberto costa delaçao

De Brasil 247:

A delação premiada de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras preso no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, não termina na entrega de fatos, nomes e valores do esquema de corrupção que envolvia empresários, políticos e contratos da petroleira.

Em troca do arquivamento de novos fatos que surgirem contra ele, prisão domiciliar por um ano e ainda parte da pena a qual for condenado cumprida em regime semiaberto, Paulo Roberto Costa terá de entregar uma série de bens que reconhecem serem “produto ou proveito de atividade criminosa ou seu equivalente em termos de valor”, a começar por uma multa de US$ 5 milhões como forma de indenizar o estado.

Segundo reportagem do jornalista Fausto Macedo, Costa precisará devolver US$ 25,8 milhões que estão em contas bancárias na Suíça e em Cayman, uma Rand Rover, avaliada em R$ 300 mil, que ganhou de presente do doleiro Alberto Youssef, também preso na Lava Jato e apontado como operador do esquema de corrupção, uma lancha avaliada em R$ 1,1 milhão, um terreno em Mangaratiba (RJ) e valores apreendidos em sua residência.

O grande vitorioso do acordo é o juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, responsável pelas investigações da Lava Jato. Ele concedeu ontem prisão domiciliar a Costa, que deve deixar a carceragem da PF na capital do Paraná, onde está preso desde março, ainda nesta quarta-feira 1º.

Confira abaixo reportagem da Agência Brasil a respeito:

André Richter – Repórter da Agência Brasil –

O Ministério Público Federal (MPF) vai arquivar todos os fatos novos que aparecerem contra o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

A regra consta no acordo de delação premiada assinado com o órgão em agosto. Em troca de informações sobre o funcionamento do suposto esquema de corrupção investigado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, Costa também terá direto a um ano de prisão domiciliar e cumprimento da parte da pena a qual for condenado em regime semiaberto.

Para ter direito aos benefícios, Costa concordou em repassar informações sobre os crimes praticados na Petrobrás ou que envolvam contratos com o governo e recursos públicos. O ex-diretor também comprometeu-se a pagar R$ 5 milhões para indenizar o Estado pelos crimes praticados, além de entregar à Justiça todos os bens que foram comprados com dinheiro oriundo do suposto esquema de corrupção.

“[O MP] promoverá o arquivamento de fatos novos em relação ao acusado trazidos pelo colaborador em relação aos quais não exista, na data do acordo, nenhuma linha de investigação em qualquer juízo ou instância” propõs o órgão.

Hoje (30), por decisão do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, Paulo Roberto Costa ganhou o direito a cumprir prisão domiciliar.

A decisão foi tomada em troca das informações prestadas por ele no acordo de delação, no qual ele citou nomes de políticos que receberam propina do suposto esquema investigado na Operaçao Lava Jato, da Polícia Federal.


8 comentários

  1. OBSERVADOR
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 16:51 hs

    Contou tudo?…ahahahaah, me engana que eu gosto….e a grana que ia pros chefões ….Lula e Dilma estão rindo que a arraia miuda sifu e eles, mais uma vez, não sabiam de nada….até quando?

  2. Alberto
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 16:52 hs

    A justiça e sega ,surda e muda, este cara tinha que ficar no cadeirão em piraquara em cela superlotada por 30 anos de prisão, o crime compensou muito para ele, se fosse ladrão de galinha ficaria preso.

  3. EREMILDO O IDIOTA
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 18:40 hs

    DEVOLVEU 70 MILHÕES, vale dizer que o ROMBO NA PRETROBRAS que foi para o PETROLÃO DA BASE ALIADA DO PETISMO foi incalculavel.

    Ele mesmo disse que eram 3%(treis por cento) de todos os contratos que eram desviados.

    Ora se para ele sobrou 70 que conseguiu livrar para si do montão dos treis por cento….no minimo foram bilhoes….

    Isso lembra os dolares no armário do Vovo Naná o irmão do REI quião que não notou que a sua empregada doméstica ja tinha surrupiado 400 mil dolares,,,,,para não notar, a pilha dos milhões era bem grandinha.

  4. sargento tainha
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 21:06 hs

    Roubo com risco calculado.
    Numa ilha que ligava o Norte e o Sul de um planeta, uma gangue de assaltantes se reúne num país.
    O chefe do bando sugere um roubo milionário a uma empresa do país.
    Mas tudo teria de ficar legalizado em questão de anos.
    Outro meliante do bando disse:
    Tenho uma idéia, melhor!
    Se realizarmos o roubo bilionário, muito, mas muito dinheiro e depois legalizarmos este fruto do roubo e trazermos de volta esses bilhões.
    Um outro teve uma idéia ainda melhor.
    Isso!Iisso mesmo teremos de ter um “bode expiatório”, tudo planejado.
    O cara que assumir pegara alguns anos de cana, em casa devidamente entregando alguma coisa!
    Assim poderemos comprar tudo e todas as conciências.
    Alguem terá de assumir a culpa e não dizer aonde, quantas e os valores de todas as contas onde esconderemos o fruto do roubo.
    Assim sobrará muito, mas muito mesmo ainda para partilharmos.
    Abriremos um banco, chamado de BRICS, com nossos colaboradores externos, para podermos da o, “ar legal”, pois a intenção será perpetuarmos no poder e no mando da quadrilha.
    E assim foi feito! E esta em fase final.
    E assim se fez a PETROROUBRAS!

  5. Paolo
    quarta-feira, 1 de outubro de 2014 – 21:41 hs

    Se não entregou LULA E DILMA, enganou miseravelmente a Justiça!!!

  6. Zé do Povo
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 10:07 hs

    MAIS UMA VEZ A DILMA MENTE:
    http://oglobo.globo.com/brasil/dilma-afirma-que-demitiu-ex-diretor-da-petrobras-mas-ata-diz-que-costa-renunciou-14111043

  7. Perguntador
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 10:09 hs

    Contou tudo? e daí? Contou para a parte do bando que vai manter tudo em segredo e divulgar só o que interessa. E viva a Banânia, essa pocilga chamada Brasil.

  8. urtica urens
    quinta-feira, 2 de outubro de 2014 – 11:38 hs

    … este camarada está na Petrobràs desde antes de FHC, será que contou algo da plataforma que afundou (superfaturada e com sérias denuncias …)
    À que eu saiba delação premiada vai do marco zero até a presente data e não somente de um período pré-definido.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*