Dilma vai ter que governar a crise que ela mesma gestou | Fábio Campana

Dilma vai ter que governar a crise que
ela mesma gestou

di

Uma correção nos rumos da política econômica será tanto necessária como inevitável já a partir de 2015. Este ano a economia brasileira se estagnou, mas felizmente ainda não chegou a provocar uma onda de desemprego. Os índices já vêm mostrando um recuo na população ocupada, porém por um fenômeno ainda não totalmente avaliado: a chamada população economia ativa, aquela com idade e disposição para trabalhar, encolheu proporcionalmente mais.

Não se trata de uma estagnação que possa ser sustentada até que bons ventos comecem a soprar dos mercados internacionais. A inflação encontra-se em patamar perigoso, oscilando em torno do teto (6,5%) que o próprio governo estabeleceu (está em 6,7%). Alguns preços importantes caíram no exterior, como o do petróleo, atenuando o impacto da desvalorização que o real tem sofrido frente a outras moedas. Assim, inflação brasileira é motivada essencialmente por fatores internos.

Como a matriz do setor elétrico é essencialmente de fonte hídrica, mesmo que as chuvas se regularizem no período úmido que está começando, dificilmente os reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste recuperarão o nível de segurança que possibilite o desligamento das usinas térmicas. Desse modo, a energia deve permanecer cara para a grande maioria dos consumidores no ano que vem, o que estimulará uma moderação de consumo.

O ajuste da política econômica terá de ser feito inevitavelmente em 2015, já que não será possível uma forte aceleração no ritmo de crescimento. E esse ajuste passa forçosamente por mais controle nos gastos correntes do setor público, tornando preferenciais os investimentos em infraestrutura, com a maior participação possível do setor privado. A execução orçamentária não poderá mais se afastar do compromisso de acumular superávits primários da ordem de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), uma das premissas para que os agentes econômicos e os mercados, daqui e do exterior, voltem a acreditar na capacidade de recuperação da economia brasileira. Uma agenda econômica pesada está à espera do presidente eleito (ou reeleito) hoje.


16 comentários

  1. VERDADE
    domingo, 26 de outubro de 2014 – 21:30 hs

    Kkkkkkkk! Parabéns Dilma! O resto que vah chorar na cama que eh quente!

  2. Br1000
    domingo, 26 de outubro de 2014 – 21:39 hs

    Quando saírem os índices represados por motivo das eleições…
    Quando saírem os índices dos reajustes da energia elétrica, da gasolina deixados para depois da eleição…
    Ai quero ver brasileiro chorando o voto dado.

  3. DANIEL II
    domingo, 26 de outubro de 2014 – 21:52 hs

    OS BRASILEIROS TIVERAM A OPORTUNIDADE DE MUDAR E NÃO MUDARAM! AGORA JÁ ERA! É RABINHO ENTRE AS PERNAS E VAMOS ATRÁS DE ALGUMA BOLSA QUALQUER DO GOVERNO!

  4. domingo, 26 de outubro de 2014 – 22:12 hs

    Podemos ter chorado hoje, porque o País a partir das 20,30 horas de hoje.está de luto devido ter morrido uma parte da esperança. O adágio popular diz: A:ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE. Eu aprendi que a ESPERANÇA NUNCA MORRE. O povo brasileiro começará a chorar a partir de amanhã, ou depois de amanhã quando perceberá a realidade do que ocorre com o nosso País.

  5. Loop
    domingo, 26 de outubro de 2014 – 22:16 hs

    E a energia de Itaipu move (…) e o ICMS e’ recolhido no destino …

  6. FUI !!!
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 4:33 hs

    Venceu a democracia do medo, a falsa democracia onde o povão burro
    não liga para a corrupção e reconduz o país para o inferno. Como a regra
    determina que seja assim só nos resta aguardar que o país sobreviva a mais
    quatro anos de estagnação. A única lição que tiro desta eleição é que 51 %
    dos brasileiros apodreceram !!!

  7. NA CORDA BAMBA
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 4:54 hs

    Quando a proposta da divisão do Brasil em dois foi vaiado solenemente
    há alguns anos, hoje entendo que teria sido bem melhor…

  8. PIMENTA PURA
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 6:28 hs

    O Aécio perdeu voto no Norte e Nordeste. Tomara que o sol continue cas-
    tigando esta tigrada e sobre cacto e água barrenta para sobreviver. Votou,
    agora aguente !!!

  9. tadeu rocha
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 8:47 hs

    hoje na radio BAND, o RICARDO PEDIU PARA DOLEIRO FALAR TUDO. SR. RICARDO B. EU QUERIA PEDIR PARA ELE DOLEIRO NÃO FALAR NADA, SABE PORQUE OS BRASILEIROS GOSTAM É DISSO, MENSALÃO PETROBRAS ETC. GOSTAM É DE BAGUNÇA, AGORA AÉCIO SE FOSSE VOCE , DARIA UM PONTA PÉ O CÚ DESSES MINEIROS TRAIDOR, OLHE O SUL , QUE BELEZA , AGORA VAMOS PEDIR VOLTA MENSALÃO VOLTA PETROBRAS, AGORA VALE TUDO.. DILMA SOLTE DOLEIRO VOCE VAI FICAR MELHOR AINDA O POVO BRASILEIRO SÃO…………

  10. Saul
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 8:51 hs

    Infelizmente os estados produtíveis do Brasil irão manter a farra do governo PT. Com a reeleição de uma Presidente desqualificada ao cargo teremos mais quatro anos de terrorismo por conta de um bolsa família e as benesses do PT no Norte e Nordeste. Além de levarem parte do que é produzido no Sul, Sudeste e Centro Oeste ainda contam com os sulistas que deixam um montante substancial em dinheiro pelo turismo praticado nos estados do nordeste. Está na hora de repensar o país, uma vez que o PT o dividiu. Vamos fazer turismo aqui no Sudeste, Sul e Centro Oeste e deixem o Nordeste para o turismo sexual que os estrangeiros promovem por lá e que o governo faz de conta que combate nas cartilhas dos programas sem nenhuma eficiência. Um país tão bonito e generoso como o Brasil não merece um governo petista tão corrupto. A quadrilha está em festa. Queremos um país unido e com os mesmos ideais onde todos vivam pelo suor de seu trabalho e não por bolsa família, que tenham assistência médica e atendimento a saúde, acesso aos estudos sem precisar de favores, tenham segurança, em fim, que vivam com dignidade. E, infelizmente BR1000, quando repassarem os índices nós vamos arcar com o custo, mais uma vez. E o VERDADE do comentário acima, como os demais petistas, vai continuar a rir porque não está preocupado com o Brasil e sim com a oportunidade de continuar roubando e se dar bem por conta da desgraça alheia. Esse é o destino do Brasil na mãos dos corruptos. Vamos repensar o país com seriedade.

  11. Dosel Jr.
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 9:09 hs

    Cidadão Verdade, não sei onde você mora, mas com certeza para estar tão feliz assim deve ser um ” Bolsa Família” que os do sul alimentam. E para você, comer nas costas dos brasileiros, nada melhor que uma cama quentinha mesmo.

  12. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 10:15 hs

    Concordo com o ká ká ká agora é aceitar o que vem pela frente, se bom que bom, se mal azar o nosso. A coisa certa agora é deixar de ficar lambendo as feridas e se preparar, para o melhor e para o pior. Ficar chorando o leite derramado não vai resolver os problemas futuros.

  13. BRASIL DECENTE
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 12:19 hs

    Agora é a hora da oposição ir em busca do IMPEACHMENT da TIA GORDA, a verdade é que o FHC em 2005 quando do estouro do mensalão determinou que o PSDB não pedisse o impeachment do LULA, pois achava que o povo se rebelaria contra a corrupção e derrubaria a quadrilha como fizeram com o Collor em 1989 e dai deu munição pra quadrilha se perpetuar no poder…..ou teremos IMPEACHMENT ou teremos que aturar mais 4 anos de cinismo e roubalheira sem fim afff…..

  14. Décio Guatambu
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 13:40 hs

    Impeachment?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  15. ALF
    quarta-feira, 29 de outubro de 2014 – 12:26 hs

    Pessoal,

    Não teremos “IMPEACHMENT”, pois o nosso povo está deitado eternamento e não vai acordar “NUNCA MAIS”. Tivemos a oportunidade no último domingo. Mesmo que o Aécio não fosse a melhor das opções, mas era a única que nos restava no momento.

    A maioria dos brasileiros optaram pela “QUADRILHA PETISTA”, não esqueçam que temos que somar os votantes em Dilma + os trinta e sete milhões de “COVARDES” que não votaram. Tirando os que por algum motivo tiveram que justificar o voto, a maioria deles deveriam ser tratados como “CRIMINOSOS DE GUERRA” e vocês já sabem qual seria a pena.

    Orgulho-me de ter vivido a geração dos “CARAS PINTADAS”, fomos as ruas pedir o “IMPEACHMENT” do “COLLOR”. Mas nessa época, tinhamos verdadeiros opositores, tais como: ‘ULYSSES GUIMARÃES , TANCREDO NEVES, FRANCO MONTORO” e outros. Eles convocaram a população para irem as ruas. Não temos mais políticos como eles, então não teremos “IMPEACHMENT”.

  16. FUTURO
    quarta-feira, 29 de outubro de 2014 – 12:33 hs

    Parabéns ao “CORONEL TELHADA”, atual deputado eleito por São Paulo. É assim que se fala, vamos dividir o Brasil, chega de trabalharmos pagando impostos para parte dos brasileiros ficarem na “PRAIA” gozando a nossa cara. “BASTA!!!!!!!”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*