Gleisi pretende subsidiar transporte metropolitano em 4 regiões do Paraná | Fábio Campana

Gleisi pretende subsidiar transporte metropolitano em 4 regiões do Paraná

gleisi g1

Do G1 PR:

A candidata do PT ao Governo do Paraná, Gleisi Hoffmann, afimou em entrevista ao G1, nesta terça-feira (16), que pretende expandir o subsídio aplicado à Rede Integrada de Transporte de Curitiba e Região Metropolitana para as cidades de Londrina e Maringá, na região norte do estado, e Umuarama, no noroeste. Para a candidata, não há justificativa para que apenas a capital paranaense recebe esta ajuda da gestão estadual. Ainda com relação ao transporte público, Gleisi Hoffmann afirmou que, para conceder o benefício, irá criar um projetode lei.

Glesi Hoffmann foi ouvida pelo G1 nesta segunda rodada de entrevista com os candidatos ao Palácio Iguaçu, que segue até quarta-feira (17). Desta vez, apenas os três postulantes, que aparecem como primeiros colocados nas pesquisas eleitorais, participam. Na segunda-feira (15), o candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB), falou que o que foi feito no governo até o momento e sobre o que pretende implantar, caso conquiste um novo mandato. A rodada de entrevista se encerra na quarta-feira (18), com o candidato Roberto Requião (PMDB). As questões são diversas, procurando questionar os candidatos sobre temas sensíveis a todas as regiões do estado.

A candidata petista falou também sobre infraestrutura, sistema penitenciário, política, desastres naturais e segurança pública. Destacou ações do governo federal no estado e propôs regionalizar alguns programas.

G1 – Caso a senhora seja eleita, o subsídio à Rede Integrada de Transporte Público de Curitiba continua?

Gleisi Hoffmann – Não só para Curitiba. Nós também vamos fazer rede integrada para Maringá, Londrina e Umuarama. Não tem justificativa para só Curitiba ter rede integrada com subsídio. E não vai ser por convênio, pela vontade do governo de plantão. Nós vamos fazer uma legislação sobre isso, com regras claras sobre onde cabe subsídio, porque cabe. Nós não vamos subsidiar ineficiência. Tudo muito aberto. Então, vamos manter porque a Região Metropolitana precisa ter subsídio, vamos manter a integração e vamos discutir o mesmo modelo de integração e subsídio para tarifa metropolitana nas três outras regiões metropolitanas do estado.

G1 – Este molde, então, que é praticado seria descartado?

Gleisi Hoffmann – Não. Só vai ser em lei, não vai ser pela vontade do governante que atrasa. Hoje, o governo do estado atrasa o pagamento para a prefeitura, ameaça tirar porque não é da mesma linha política do prefeito. Já quis tirar, não tirou porque teve pressão popular. Então, vai ser por lei, clarinho.

Confira, aqui, a entrevista na íntegra.


6 comentários

  1. LENZA TOLEDO
    quarta-feira, 17 de setembro de 2014 – 13:48 hs

    Gleisi, bem fraquinha…

  2. quarta-feira, 17 de setembro de 2014 – 14:23 hs

    Na hora a morte. ateu manda buscar o Padre para pedir que DEUS o receba como seu filho e conversa e tal……Querer jogar o atual Governador contra o povo de Londrina, Maringá e Umuarama é a mais pura leviandade que já já em toda a minha vida – que não é pouca -.

  3. Marcos
    quarta-feira, 17 de setembro de 2014 – 15:13 hs

    Agora já era !!

  4. Beatrix Kiddo
    quarta-feira, 17 de setembro de 2014 – 21:24 hs

    Idem, agora já era.

  5. JÁ ERA...
    quinta-feira, 18 de setembro de 2014 – 6:21 hs

    Mulherzinha padrão Gaievski !!!

  6. Morgana
    quinta-feira, 18 de setembro de 2014 – 10:13 hs

    Só rindo mesmo….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*