Ferreira Gullar questiona 'feminismo sectário' que orientou nomeações no governo de Dilma | Fábio Campana

Ferreira Gullar questiona ‘feminismo sectário’ que orientou nomeações no governo de Dilma

Ferreira-Gullar (4)

Ontem, na Folha, Ferreira Gullar questionou o critério que Dilma usou ao nomear mulheres para cargos importantes em seu governo. “Tampouco me agrada o feminismo sectário, que parece orientar as nomeações feitas por Dilma para cargos importantes. Como a atuação dessas senhoras nem sempre se mostrou muito brilhante, a impressão de que não foram escolhidas por sua competência, e sim por pertencerem ao sexo feminino”, disse.

Além disso, o escritor criticou a insistência de Dilma em ser chamada de ‘presidenta’, e comentou a ascensão feminina no cenário político internacional. O texto Quem manda sou eu, publicado na edição da Folha de S. Paulo de ontem, pode ser conferido aqui.


7 comentários

  1. sergio silvestre
    segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 16:31 hs

    Eu gostaria de ver o Ferreira Gullart junto com a Foster na Petrobras.
    Já imaginaram feiura em dose dupla??????Iam apelidar a petroleira de trem fantasma.

  2. Cajucy Cajuman
    segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 18:24 hs

    Feio mesmo é a intenção. A presidente da Petrobras em se tratando de beleza, não tem nada. E, pelo visto, às demais qualidades para um bom gestor público, também não. ** Ferreira Gullar é de uma beleza simples, mas de capacidade indiscutível, inteligência elogiável e ética irrepreensível. O Brasil se orgulha dessa personalidade.

  3. Strapasson
    segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 21:08 hs

    Parabéns pelo comentário, Cajucy Cajuman.

  4. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 21:18 hs

    Mas quem inaugurou este tipo de escolha foi o patrono dela, o 51. JB virou ministro da Suprema Corte não pelo seu notável saber jurídico, mas porque o 51 queria um negro no STF. Quem dita este comportamento é o politicamente correto, não posso dizer isto porque vai ofender aquilo. E aquilo também não posso dizer porque aquele não vai gostar. Assim vamos. Hoje temos medo até de dizer o que pensamos. Chamar de feia a presidente da estatal do petróleo é discriminação, pode dar processo.

  5. segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 22:42 hs

    Não podemos confundir Presidenta com PresidANTA. Idéia do meu dentisTO.

  6. sergio silvestre
    segunda-feira, 8 de setembro de 2014 – 22:57 hs

    E como aquele idiota do Boechat quando desancou o policial que pediu me de a arma neguinho.Quer dizer que o Neguinho da Beija flor não pode mais ser chamado de neguinho.

  7. Beatrix Kiddo
    terça-feira, 9 de setembro de 2014 – 22:16 hs

    o maldito politicamente correta é que empestou a sociedade brasileira.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*