Debate SBT: considerações finais | Fábio Campana

Debate SBT: considerações finais

debate sbt tod

No último bloco do debate, cada candidato teve um minuto para fazer as considerações finais.

Veja a fala de cada um.

Eduardo Jorge (PV): Criticou o único minuto reservado para as considerações finais e disse que era tempo insuficiente para debater as questões. Aproveitou para divulgar seu programa na internet, que vai ao ar sempre ao final do seu programa na TV, no horário eleitoral.

Marina Silva (PSB): Defendeu o debate de ideias no lugar do embate político. Pediu que o brasileiro não perca a esperança nem tenha medo da mudança. Disse que não é pessimista, mas, sim, persistente.

Levy Fidelix (PRTB): Usou as manifestações do ano passado para criticar a situação do país. Disse que se sente vitorioso, mesmo que não ganhe. Ao final, convocou o país: “agora, é mudar ou mudar”.

Dilma Rousseff (PT): Afirmou que ela, atual presidente, também não está satisfeita com a situação do país. Admitiu que pode e deve ser feito mais. Defendeu um novo ciclo de crescimento e um país cada vez mais classe média.

Aécio Neves (PSDB): Disse que a gestão federal do PT (2002-2014) vai entregar um país pior do que recebeu. Afirmou acreditar nas boas intenções de Marina, mas acusou a rival de ser contraditória e defender teses que, antes, combatia.

Luciana Genro (PSol): Condenou a criminalização da juventude e “meios direitos” para LGTB. Defendeu os direitos humanos e os direitos sociais.

Pastor Everaldo (PSC): Defendeu o livre mercado, a livre concorrência e, principalmente, o casamento composto por homem e mulher.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*