MST causa 19 km de congestionamento no Contorno Leste | Fábio Campana

MST causa 19 km de congestionamento no Contorno Leste

protesto_sem_terra_contorno_norte_curitiba

Série de protestos de movimentos sem-terra deve durar dois dias e bloqueia rodovias em oito cidades do Paraná nesta terça-feira (12).

Da Gazeta do Povo:

Manifestantes de movimentos sem-terra bloqueiam os dois sentidos da BR-116, em Curitiba, na manhã desta terça-feira (12). O congestionamento chega a 19 quilômetros, na região próxima ao Ceasa, no Contorno Leste, no sentido Sul da rodovia. Já no sentido oposto, o congestionamento já afeta o tráfego no Contorno Sul de Curitiba. Quem vem de Santa Catarina para Curitiba pela BR-376 também enfrenta dois quilômetros de lentidão. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os manifestantes devem liberar o tráfego em meia pista a partir das 11h.

protesto_sem_terra_contorno_norte_curitiba_g

Em Candói, na BR-277, km 388, os manifestantes liberaram as cancelas da praça de pedágio. De acordo com a PRF o trânsito está fluindo normalmente no local.

Oito rodovias do Paraná serão bloqueadas por integrantes de movimentos sem-terra nesta terça-feira e quarta-feira (13). Mobilizações também estão previstas para ocorrer em Marmeleiro, Cascavel, Pitanga, Candói, Quedas do Iguaçu, Laranjeiras do Sul e Mauá da Serra. De acordo com a assessoria do Movimento dos Sem-Terra (MST) – um dos organizadores dos protestos -, as principais reivindicações do ato são a reforma agrária, educação no campo, assistência técnica, recursos para abastecimentos das unidades agroindustriais, habitação, reforma política e melhorias no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).


11 comentários

  1. ATLETICANO
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 11:43 hs

    Não concordo com violência mas, esses vagabundos estão abusando da paciência da população. Parabéns PT, Requião por apoiarem essas marginais do desemprego.

  2. HIRAM
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 14:39 hs

    Na verdade não sei o que estão reivindicando ou para quem, pois esses caras estão sempre atrapalhando a população que quer e precisa trabalhar, senão passa fome porque não recebe as benesses do governo como o MST. Uma barbaridade.

  3. O bom
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 14:46 hs

    Este é o PT, governo Dilma, manda essa turma trabalhar.

  4. rozane
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 16:30 hs

    Os caminhoneiros e todos mais que foram parados por esses baderneiros, deveriam fazer como fez a população em Santa Catarina: tocar essa turma de arruaceiro na base do chicote e por esse bando prá correr.

  5. Interiora
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 20:39 hs

    Sempre que Requião surge das cinzas na política (senador não nos representa em nada) o MST parece junto…nas praças de pedágio…Uma benção de Deus esse movimento, só para o Requião.

  6. pepeu gomes
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 21:19 hs

    ISTO É O QUE PT ESTA PREGANDO, VANDALISMO,COMUNISMO BAGUNÇA TOTAL NÉ ZE DIRCEU E GENUINO.

  7. PATARAIKO
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 22:47 hs

    E viva a carta de Puebla e aos amigos de Cuba e Venezuela tão comentada pelo Zé Mamona e a Moreia.

  8. Helena
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 23:22 hs

    São todos “cartas marcadas”, os verdadeiros sem terras nem sabem o que está acontecendo, esses são os “sem terras” fabricados pelo PT só mesmo para tumultuar o Paraná.

  9. NA CORDA BAMBA
    quarta-feira, 13 de agosto de 2014 – 4:49 hs

    Existe urgencia urgentíssima de combater o vandalismo des-
    te país de maneira efetiva e rápida. A conversa mole com ba-
    derneiros tem que ser combatida com força total. Não existe
    respeito de ninguem às leis deste país, lamentavelmente.

  10. paulus
    quarta-feira, 13 de agosto de 2014 – 9:30 hs

    Talvez o Brasil seja o único pais do mundo onde os baderneiros tem a proteção do estado a seu favor .

  11. Almanakut Brasil
    terça-feira, 12 de abril de 2016 – 23:09 hs

    O Exército precisa sair à ruas do Paraná!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*