Menino atacado por tigre recebe alta do hospital | Fábio Campana

Menino atacado por tigre recebe alta do hospital

tigre_hy

Do G1 PR, em Cascavel:

O menino de 11 anos que foi atacado por um tigre no Zoológico de Cascavel, no oeste do Paraná, recebeu alta do hospital no fim da tarde desta quarta-feira (6). O garoto precisou ter o braço direito amputado na altura do ombro. Ele saiu por uma porta de serviço no fundo do hospital, longe da imprensa e de curiosos.

Segundo a mãe, que preferiu não se identificar, o menino está bem e deve voltar com ela para São Paulo, onde moram, já nesta quinta-feira (7).

“Ele está se adaptando, mas está ótimo. A única preocupação que ele tinha era de sacrificarem o tigre, o que não vai acontecer”, disse a mãe.

De acordo com o hospital, o menino foi avaliado por uma equipe de cinco médicos de diversas especialidades antes de receber alta. Os exames que poderiam ser feitos no Instituto Médico-Legal de Cascavel não serão mais realizados.

Conforme o diretor-clínico do HU, Sérgio Luiz Bader, o garoto precisou da aprovação de um psiquiatra para receber alta.

“Conversei com o pai, conversei com ele, achei que o ‘guri’ está em uma situação extremamente confortável e, lógico, que terá que se recuperar de todo esse trauma, mas a evolução clínica dele é muito satisfatória e também a parte da emocional dele acho que também está desenvolvendo de forma satisfatória”, comentou Bader.

Os funcionários do zoológico também terão orientação psicológica. A intenção da prefeitura é de que esse apoio auxilie os trabalhadores que lidam com os animais a manter a relação de antes do incidente.

“Os tratadores têm uma proximidade com o animal, então houve uma comoção entre a equipe e viu-se a necessidade de ter essa conversa, esse acompanhamento para que eles se tranquilizem e a rotina volte ao normal”, diz a diretora de recursos humanos da prefeitura, Vanice Schenfert.

Visita
Nesta terça-feira (5), os dois socorristas do Corpo de Bombeiros, que prestaram atendimento ao menino, visitaram a criança. “A gente se abraçou, chorou junto, mas é um choro de alegria, de emoção da gente saber que ele está bem”, conta Andrade.

Além da visita, que durou aproximadamente 15 minutos, o socorrista José Antonio de Andrade também entregou uma lembrança ao menino. “A minha intenção era incentivar ele a já trabalhar com a mão esquerda, eu dei a ambulância para ele dobrar e dei uma caneta, que ele prometeu que vai escrever com a mão esquerda para mostrar depois para mim”.

Na terça, o tigre voltou a ser exposto no zoológico. O animal ficou cinco dias isolado como medida preventiva por causa do incidente. Por parte da Polícia Civil, o delegado Denis Merino, que investiga o caso, ouviu o depoimento de quatro funcionários do zoológico também na terça-feira.

Até sexta-feira (8), devem prestar depoimento outros funcionários, além de testemunhas e do pai do garoto, Marcos do Camo Rocha.


4 comentários

  1. COMANDO
    quinta-feira, 7 de agosto de 2014 – 9:59 hs

    Infelizmente o pior aconteceu , negligencia de todos os lados. Este garoto não precisava perder o braço, se fosse retirado mesmo que aos gritos pelas pessoas que ali estavam…

  2. Magaiver
    quinta-feira, 7 de agosto de 2014 – 10:35 hs

    Deveriam colocar o paizinho preso lá com a fera.

  3. RISADINHA
    quinta-feira, 7 de agosto de 2014 – 17:26 hs

    O tigre não atacou. A criança invadiu o espaço dele pela ignorância e irresponsabilidade do pai.

  4. Beatrix Kiddo
    quinta-feira, 7 de agosto de 2014 – 21:26 hs

    Falou, é isto mesmo, tem louco querendo que o bicho morra por causa da estupidez do pai. E da idiotice do filho, porque o guri sabe ler, não seguiu as regras porque não quis.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*