Lava Jato: Youssef operava no Paraguai | Fábio Campana

Lava Jato: Youssef operava no Paraguai

lavajato

Claudio Humberto

Um dos principais esquemas que abasteciam de reais o “banco central” da corrupção no Brasil, chefiado pelo mega-doleiro Alberto Youssef, tinha origem no exterior. Preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, Youssef comprava no Paraguai, por exemplo, cujo comércio aceita reais, o dinheiro gasto pelos brasileiros naquele país, sobretudo compras em Ciudad del Este. E trazia o dinheiro em caixas e malas.

Youssef trocava milhões de reais pelo pagamento, também no exterior, de dívidas de importadores e comerciantes paraguaios. Compravam-se reais lá fora pela dificuldade de fazer grandes saques em bancos do Brasil sem órgãos de controle como Coaf perceberem. Alberto Youssef é suspeito de participar de casos de corrupção nos três níveis da administração pública no Brasil: municipal, estadual e federal. A intimidade de Youssef com o submundo no Paraguai nasceu com o escândalo das contas CC5. Ele foi sócio do Banestado naquele país.


Um comentário

  1. Beatrix Kiddo
    quinta-feira, 21 de agosto de 2014 – 12:07 hs

    Ih tão mexendo em ninho de marimbondo, quanto mais mexerem mais m vai aparecer. Vai ser lama pra todo lado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*